13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Entrevistas

AVEC – “Heaven / Hell”

 

 

AVEC é uma jovem música e compositora austríaca. Ela já esteve algumas vezes em Portugal sendo a última no início de 2018 no WestwayLab.

 

A compositora é conhecida por transformar a face negativa da sua vida, no Som e na Letra criando a perfeita harmonia no prazer do ouvir dos seus trabalhos. Tem o Pop como seu estilo musical, oscilando entre o suave, o mais alternativo, conjugando também com temas mais ritmados.

 

É desta forma que está construído o seu último trabalho “Heaven / Hell”, um disco de originais com dez temas base, mais dois de bónus, escritos ao longo dos últimos dois anos, e é composto pelas músicas: Love, Over Now, Under Water, Close, Heaven Hell, Breathe, Still, Leaving, Alone, Yours, e ainda Body e Dear.

 

Este álbum teve estreia mundial a 14 de Setembro, e o single acompanhado pelo teledisco “Under Water” com lançamento feito a 17 de Setembro. “Under Water” é um tema que não é fácil interiorizar à primeira vez que se ouve e visualiza, contudo com a continuação descobrimos a riqueza que ele tem no seu interior, sendo que foi nele que a compositora fez a sua grande aposta. Ao fim de três dias do lançamento no canal da artista no Youtube já tinha quase 60 mil visualizações. Nesta rede social o seu maior êxito tem sido o tema “Dead”, com 240 mil visualizações em dois anos.

 

Para Portugal “Heaven / Hell” está disponível para aquisição através das plataformas de venda digitais, ou compra via Internet, não estando disponível a venda do CD nas lojas habituais. O disco tem no seu interior um interessante livreto com a letra das músicas, acompanhadas por ilustrações temáticas. A construção da capa em cartão duro torna-o ainda mais especial que as embalagens tradicionais. Para os mais aficionados e colecionadores a encomenda do CD poderá ser a melhor opção.

 

AVEC tem um plano de concertos muito ambicioso para 2018, em que até ao fim do ano tem agendados 27 espectáculos entre vários locais na Áustria, Alemanha, Holanda, Suíça, Luxemburgo e Bélgica.

 

À conversa com AVEC:

 

AMMA: Como consegue transformar os seus sentimentos em música?

 

AVEC: Para mim a música foi sempre uma forma de terapia, foi basicamente o isso que me levou a começar a escrever. Não sabia o que fazer com estas emoções e pensamentos na minha cabeça, então a música tem sido para mim uma espécie de escape, uma forma de me exprimir.

 

AMMA: Acontece enquanto está a compor, ou também quando está em estúdio e no palco?

 

AVEC: São três estados diferentes para mim. Quando componho necessito de estar sozinha, tenho que por tudo cá para fora e deixar que seja o coração e a alma a falar. Em estúdio estou mais focada nos arranjos e composição e tentar descobrir a forma de conjugar tudo. No palco sou uma pessoa um pouco tímida, não gosto muito de estar sobre os holofotes, de ser o centro das atenções, mas estou a tentar sê-lo. Contudo adoro estar com a banda à minha volta em palco, transpondo a minha música para o exterior, num ambiente afectivo e fazer vibrar as pessoas.

 

AMMA: O tema “Heaven / Hell” (Céu / Inferno) é o meio termo do que acontece na sua vida, os bons e os maus momentos são importantes?

 

AVEC: Claro que sim, a vida é assim não é? Tem que se lidar com as coisas boas assim como com as coisas más da vida, depende é da forma como se lida com isso. Na minha perspectiva sem os maus momentos na nossa vida, não podemos ter os bons, tudo acontece por algum motivo que acaba por nos tornar mais fortes.

 

AMMA: Porquê a escolha de “Under Water” para acompanhar o lançamento do álbum?

 

AVEC: “Under Water” é uma canção muito especial para mim, pois penso que tenha sido a mais autêntica que alguma vez escrevi. Este tema é sobre a honestidade, a reflecção e ser autêntica comigo própria. O que fez sentido escolher “Under Water” para ser o single de acompanhamento do álbum.

 

AMMA: Esteve em Portugal no início de 2018 no WestwayLab. Está nos seus planos voltar a Portugal para um concerto numa nova tournée?

 

AVEC: Gostaria muito de voltar, desejo que seja no próximo ano.

 

AMMA: É importante a ajuda dada pelo governo austríaco para artistas que estejam no início de carreira? O seu apoio é suficiente para os ajudar a divulgar o seu trabalho no estrangeiro?

 

 

AVEC: Nós temos um bom sistema de apoio na Áustria para artistas e músicos, sem dúvida acerca disso, e eu estou muito agradecida por todo o apoio que tenho recebido ao longo destes anos.

 

AMMA: As novas plataformas de música on-line serão a melhor forma de promover e comercializar o trabalho dos novos músicos, ou acha que os tradicionais CD’s, o suporte físico, continuam a ser uma boa forma de promover e vender o seu trabalho?

 

AVEC: Por muito que goste dos CD’s e do Vinil, penso que nos dias que correm, realmente a melhor forma de promoção e venda do trabalho de um artista é através das plataformas digitais: o online, o streaming e a comunicação social.

 

AMMA: Como pode um consumidor valorizar o seu trabalho construído para um álbum, quando se consegue adquirir apenas uma parte do se trabalho (por exemplo uma música só).

 

AVEC: É sem dúvida uma desvantagem das plataformas digitais, as pessoas tendem a comprar ou ouvir somente temas isolados em vez de se familiarizarem com o disco todo.

 

Texto: Pedro MF Mestre

Imagens: AVEC – Kidizin Sane

 

 

Sandy Kilpatrick

 

“Os Corvos” comemoram 18 anos

 

 

V o t o s  de  B o a s  F e s t a s

Periodicidade Diária

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018 – 06:33:36

Pesquisar

Reportagens fotográficas em preparação

- 61º EDP Grande Prémio de Natal

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...