14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

IV Gala Solidária dos Bombeiros do Estoril

 

O Casino do Estoril recebeu no Salão Preto e Prata no passado dia 08 de Outubro a IV Gala Solidária dos Bombeiros do Estoril.

 

Foi um espectáculo que contou com a participação artistas multidisciplinares e algumas actuações quase improváveis, mas não há impossíveis.

 

Na apresentação da Gala estiveram Júlio Isidro com Inês Simões, numa segunda fase Fernando Pereira com Joana Câncio.

 

Para abrir a noite Miguel Tira-Picos e Mónica Alves apresentaram uma bela coreografia acrobática de Novo Circo. Segue-se o comediante Nilton com a função de ter toda a sala a rir com as suas peripécias que fazem já parte do seu dia-a-dia.

Lenita Gentil abre a parte musical com a sua bela e inconfundível voz de fado, acompanhada à guitarra portuguesa e à viola. O momento musical seguinte foi protagonizado por Paula Teixeira em dueto com Manuel Rodrigues. O primeiro momento improvável em que se demonstrou que não há impossíveis, Paula Teixeira cantou com o apoio de crianças surdas que a acompanharam com linguagem gestual.

 

Luís represas actou primeiro a solo, seguindo-se em dueto com Filipe Cachopa.

 

Houve um momento de discursos com a intervenção de Vitor Paula Santos (Direcção dos Bombeiros Voluntários do Estoril), Pedro Morais Soares (presidente da União de Juntas de Freguesia de Cascais e Estoril), e ainda em representação da Câmara Municipal de Cascais, o Vereador Frederico Pinho de Almeida.

 

Simone de Oliveira continua o espectáculo com o vigor da sua voz em “Sol de Inverno”, tema que a levou a representar Portugal no Festival Eurovisão da Canção de 1965.

 

Nuno e Henrique Feist mostram dois temas com voz e piano, sendo um deles a considerada música do século XX, “Over the Rainbow”.

 

Fez-se um momento de entrega de prémios aos patrocinadores, entidades essenciais à realização da Gala.

 

Já com a apresentação de Fernando Pereira e Joana Câncio, Mico da Câmara Pereira estreou  dois temas originais acompanhado pelos seus músicos, em mais uma situação improvável, com o um coro Gospel, o que foi um sucesso. O Saint Dominic's Gospel Choir entrou em palco com Mico, que depois continuou com mais alguns temas a solo.

 

Pedro Dyonysyo continuou a Gala com a sua banda. Fernando Pereira por momentos deixa de ser o apresentador e passa a ser Fernando Pereira o artista, o homem das 1000 vozes, que dá um espectáculo com a voz de vários artistas internacionais numa imitação inconfundível dos originais.

 

Os apresentadores falam ainda sobre o padroeiro dos bombeiros, desmistificando alguma confusão que ainda há sobre o patrono S. Floriano.

 

Entregou-se as salvas de prata a Vitor Paula Santos, Joaquim Barbosa e Filipe Cachopas.

 

Para fechar em grande a Gala, os seus embaixadores entram em palco, começando com Cuca Roseta acompanhada ao piano, e Rui Veloso que nos dá o terceiro e último dueto improvável, a fadista a cantar com um artista de blues.

 

Foram algumas horas de espectáculo, com uma grande variedade de artistas, a maioria deles do mundo da música, alguns com desafios que provavelmente nunca pensariam neles senão nesta Gala.

 

Texto: Vera Brás
Fotos: Pedro MF Mestre

 

 

clique na imagem para visualizar a fotorreportagem

 

Periodicidade Diária

quinta-feira, 21 de novembro de 2019 – 03:06:51

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...