13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Atletas Lusos em busca do Pódio na Taça da Europa de Cadetes – Coimbra 2018

 

Começou o último dia da Taça da Europa de Cadetes - Coimbra 2018. Como era expectável, os melhores jovens judocas mundiais demonstraram todo o seu talento nos tatamis coimbrenses, oferecendo um grande espetáculo de Judo ao público presente no Pavilhão Municipal Multidesportos Mário Mexia. Depois da conquista da Medalha de Bronze (por Raquel Brito) no primeiro dia, os Jovens Lusos procuram mais lugares no Pódio e resultados mínimos para o Campeonato da Europa do escalão.

 

Coimbra recebe 416 Atletas (241 masculinos e 175 femininas) em representação de 27 países. Portugal, anfitrião da prova, tem 129 judocas em competição.

 

Este domingo estiveram em prova 59 Atletas Lusos das categorias -57 kg, -63 kg, -70 kg e +70 kg femininas e -73kg, -81 kg, -90 kg e +90 kg masculinas.

 

As eliminatórias, que vão apurar os finalistas desta tarde, ainda estão a decorrer nos tapetes. O maior destaque luso até ao momento é Joana Crisóstomo (-63 kg), que se encontra na meia-final e já garantiu o seu lugar no Bloco de Finais.

 

A competição termina esta tarde após o bloco de finais e entrega das medalhas.

 

DECLARAÇÕES

 

Nuno Carvalho - Membro do Conselho de Arbitragem da União Europeia de Judo

A prova está com um nível bastante elevado. Não é surpreendente porque temos tido nos últimos anos um incremento de qualidade dos judocas. O facto de também termos mais países e mais judocas estrangeiros, também é um fator importante para esse incremento de qualidade. Já tivemos várias pessoas que vieram dizer que a prova estava bastante boa.

Nesta prova, infelizmente, não tivemos assim uma grande incidência de árbitros estrangeiros, temos apenas seis estrangeiros os outros 14 são portugueses. Felizmente a qualidade não está afetada. A performance dos árbitros está boa, as coisas estão a correr bem, mas temos sempre o problema da neutralidade como lhe chamamos, que é a questão de não termos árbitros do mesmo país dos atletas que estão a combater. É impossível fazer isso com a quantidade de árbitros e atletas portugueses. Desta vez não conseguimos, mas isso não está a afetar a qualidade da arbitragem.”

 

Catarina Rodrigues – Diretora Desportiva da União Europeia de Judo

Esta é a última prova do circuito europeu e a última possibilidade de pontuar antes do Campeonato da Europa. Talvez isso tenha contribuído para um ligeiro aumento do número de atletas que tivemos este ano comparativamente ao que tivemos o ano passado. Este também é um ano especial para este escalão dos Cadetes porque há os Jogos Olímpicos da Juventude, que é uma prova que se realiza de 4 em 4 anos.

A prova em si está a decorrer dentro da normalidade, dentro daquilo que esperávamos, houve uma boa participação, ontem acho que tivemos um bloco de finais bastante interessante, dominado pela Itália, mas hoje acho que já haverá maior distribuição das medalhas. O número de Atletas tem sempre impacto, mas temos de nos adaptar, em termos de alojamento, em termos de transportes, em termos dos horários da competição, mas nós já fizemos provas com mais atletas por isso não foi um problema para nós.

Em relação ao Bloco de Finais, não consigo fazer futurologia, mas penso que hoje será mais difícil que haja um domínio tão grande de uma só nação. Esperamos que, acima de tudo, haja bons combates, que o público aprecie e que seja uma boa promoção para a nossa modalidade.

 

Nota: Resultados até às 12h30

Periodicidade Diária

terça-feira, 20 de novembro de 2018 – 16:41:52

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...