18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Etson Barros e Mariana Machado conquistam título nacional de corta-mato em edição centenária

Etson Barros, do Sport Lisboa e Benfica, e Mariana Machado, do Sporting Clube de Braga, sagraram-se hoje, em Amora, campeões nacionais de corta-mato longo, naquela que foi a centésima edição desta competição e contou com a presença dos campeões do centenário. Coletivamente, o Benfica venceu em masculinos e o Braga em femininos.
 
A prova masculina correu-se a ritmo forte, com o queniano ao serviço do Benfica, Edward Zakayo, a liderar a prova, perseguido pelo seu compatriota, este último ao serviço do Sporting, Vincent Rono, vencendo Zakayo em 26m30s, com o segundo a terminar em 26m49s. A equipa do Benfica assumiu a dianteira destes nacionais, acabando Etson Barros por se revelar mais forte e sagrar-se campeão nacional sub-23 e absoluto de corta-mato longo, em 26m55s, logo a seguir a Zakayo e Rono cortarem a meta, este ano num percurso de aproximadamente 9 km, semelhante ao que se vai correr nos Campeonatos da Europa de Corta-Mato, em Bruxelas, Bélgica, a 10 de dezembro. André Pereira (26m56s) e Duarte Gomes (26m59s) fecharam a equipa benfiquista, no segundo e quarto lugares destes campeonatos, quarto e quinto lugares na competição, que também apurou os vencedores do 33.º Corta-Mato Cidade de Amora.
No final, Etson Barros revelou estar “muito contente com a sua prestação”, sublinhando a importância deste seu primeiro título de campeão nacional de corta-mato longo ter sido ganho em edição centenária, depois de no ano passado lhe ter escapado em cima da meta para o seu companheiro de equipa, Samuel Barata, este ano ausente da competição. “Fiz uma prova de trás para a frente e consegui ter a noção de que o Benfica estava a ocupar uma grande mancha na dianteira da competição. Na parte final consegui aumentar o ritmo e conquistar este primeiro título, pelo que estou muito contente com esta vitória”, disse à chegada à meta, acrescentando que “agora é hora de continuar a trabalhar para competir nos grandes palcos europeus e mundiais”.
 
Coletivamente, o Sporting e o Braga completaram o pódio, no segundo e terceiro lugares.
 
Do lado feminino, o título foi discutido entre o Braga e o Sporting, com a minhota Mariana Machado a marcar o ritmo do início ao fim da competição e nem o ataque na parte final da queniana Fancy Cherono, do Sporting, a impediu de carimbar o quarto título nacional de corta-mato longo com uma vitória categórica na prova, em 24m26s, num percurso de aproximadamente 7 km, ultrapassando o número de títulos nesta competição da sua mãe, Albertina Machado, também hoje presente nesta edição centenária, na qual foram as duas homenageadas juntamente com os nomes maiores do atletismo nacional, também eles campeões nacionais de corta-mato longo, entre os quais os campeões olímpicos Carlos Lopes, Rosa Mota e Fernanda Ribeiro.
“Este ano pela primeira vez optei por uma estratégia completamente diferente da minha zona de conforto. Comparativamente com as outras atletas sabia que era mais rápida e consegui impor o ritmo. A atleta queniana tentou, mas eu ainda tinha forças para na parte final aumentar o ritmo. Estou muito feliz, porque não tinha feito uma preparação específica para o corta-mato, ao contrário dos anos anteriores, e por isso estou contente com esta vitória”, refletiu Mariana Machado, no final. E, em jeito de brincadeira, ainda acrescentou: “Toma lá mãe, mais um recorde para a Mariana.”
 
Neide Dias (24m39s) e Ana Ferreira (24m59s), do Sporting, garantiram o segundo e terceiro lugares no pódio destes campeonatos, sendo que com o terceiro lugar na prova da espanhola ao serviço do Braga Ester Navarrete, o sexto lugar de Vanessa Carvalho (quarta nos campeonatos) e o sétimo lugar de Solange Jesus (quinta nos campeonatos), o Braga acabou por levar a melhor e vencer coletivamente em femininos. O Sporting e o Recreio Desportivo de Águeda completaram o pódio coletivo feminino, no segundo e terceiro lugares.
De sublinhar ainda a prestação da atleta do Sporting, Inês Borba, que se sagrou campeã nacional sub-23. A atleta radicada nos EUA e estudante de quinesiologia, referiu, no final, que esta foi a sua segunda prova de distância superior a 6 km e que estava bastante contente com este título. “Este ano sabia que estava mais bem preparada e em melhor forma e, por isso, tentei ir para o primeiro grupo, aguentar o máximo possível, o que consegui até aos 5 km, e depois foi ir por mim mesma”, concluiu sobre a sua prestação.
 
Diana Fernandes e Lourenço Rodrigues campeões sub-20
 
Mas estes campeonatos começaram com os mais jovens, sendo que em sub-20, os mais fortes foram Diana Fernandes, do Feirense, e Lourenço Rodrigues, da Juventude Ilha Verde. Para a atleta do feirense, esta foi uma prova bastante emotiva, com a chegada à meta marcada pela dedicatória da vitória à sua avó recentemente falecida. “Estou muito contente, a prova correu muito bem e quero dedicá-la à minha avó”, disse Diana Fernandes.
Petra Santos, do Núcleo de Oeiras, e Maria Avelino, do Maia, completaram o pódio feminino, respetivamente na segunda e terceira posições. Coletivamente venceu o Maia, com o Sporting e o Benfica a subirem, respetivamente ao segundo e terceiro lugares do pódio.
 
Do lado masculino, Lourenço Rodrigues também se mostrou muito satisfeito com a sua prestação, vencendo o percurso de aproximadamente 4 km em 13m57s. “Ao ganhar acho que só posso dizer que correu bem. Fiz uma boa prova. Estamos a trabalhar nisto desde que terminámos o europeu ao ar livre. Já tinha feito uma prova este ano, que não correu tão bem, mas hoje aqui consegui mostrar aquilo para o que tenho estado a trabalhar”, disse o atleta da Juventude Ilha Verde, que subiu ao lugar mais alto do pódio dos Campeonatos Nacionais Sub-20, com os atletas do Sporting João Santos (14m01s) e Rui Mineiro (14m15s), respetivamente na segunda e terceira posições.
Coletivamente venceu o Sporting, com o Benfica e a Juventude Ilha Verde, respetivamente na segunda e terceira posições.
 
Lara Costa e Manuel Santos campeões sub-18
 
Em sub-18, Lara Costa, da União Desportiva da Várzea, sagrou-se bicampeã nacional de sub-18, em 12m33s, num percurso de aproximadamente 3 km, à frente de Stela Fernandes (12m53s), do Gira Sol, e de Cátia Khavas (13m05s), do Núcleo de Oeiras. A atleta da Várzea sublinhou que o facto de o percurso ser, na sua opinião, acessível, pelo que conseguiu “impor o ritmo e deixar as adversárias para trás”. “Fiquei satisfeita com a minha prestação. Correu bem”, disse Lara Costa.
Coletivamente, venceu o Sporting, com a União Desportiva da Várzea e o União Atlético Povoense, respetivamente na segunda e terceira posições.
 
Do lado masculino, Manuel Santos, do Gira Sol, sagrou-se campeão nacional sub-18, num percurso de aproximadamente 5 km, chegando à meta em 14m34s visivelmente satisfeito com esta conquista. “É difícil com toda a pressão que envolve uma competição como estas, mas quando se corta a meta em primeiro lugar surge sempre aquele sentimento de que desde que entrei para o atletismo é para isto que tenho estado a treinar. São muitos sacrifícios, mas esta vitória é a prova de que os sacrifícios dão resultados”, sublinhou o atleta do Gira Sol, no final. João Ferreira (14m45s) e Tomás Costa (14m48s), do Sporting, completaram o pódio, na segunda e terceira posições.
Coletivamente venceu o Sporting, com o Braga e o Núcleo de Oeiras a subirem, respetivamente ao segundo e terceiro lugares do pódio.
 
Braga vence estafeta mista
 
Esta edição dos Campeonatos Nacionais de Corta-mato longo contou também com uma prova de estafeta mista, que foi ganha pelo Sporting Clube de Braga. O segundo lugar foi conquistado pela estafeta do Sporting Clube de Portugal e na terceira posição classificou-se a equipa do Grecas.
 
Estes Campeonatos contaram ainda com a participação dos atletas do atletismo adaptado, com Sandro Baessa (1.º lugar), Cristiano Pereira (2.º lugar) e Leonel Alves (3.º lugar) a serem os mais rápidos na categoria de deficiência intelectual. Rúben Monteiro e Sérgio Sousa classificaram-se, respetivamente na segunda e terceira posições na categoria de deficiência motora e Francisco Laranjeira venceu na categoria de surdos.
 
Os resultados completos podem ser consultados em https://www.fpacompeticoes.pt/2763/competicao.
 
Fotos: FPA/Marcelino Almeida e António Matos
 

Periodicidade Diária

segunda-feira, 4 de março de 2024 – 12:49:50

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...