13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Marcha em São Miguel (Açores), uma realidade assente numa equipa muito unida

Correspondendo a um convite da equipa do blogue «O Marchador», Marco Amaral e os seus companheiros, praticantes da disciplina em São Miguel, dão-nos a conhecer o seu grupo de trabalho, onde se inclui o treinador, referindo-nos alguns aspectos históricos, as características de cada um deles, etc.

É um grupo em crescimento, muito unido e que, independentemente dos clubes que representa, constitui uma autêntica “família”, apoiando-se uns nos outros, o que faz lembrar as primeiras décadas da vivência da marcha atlética em Portugal.

O blogue «O Marchador» agradece a disponibilidade do grupo para o artigo que a seguir se publica e formula votos de muitos sucessos na actividade.


Para mim e para os meus colegas, a marcha atlética não é só um desporto em si mesmo, mas constitui uma paixão! Sendo a prova mais exigente do atletismo, para se conseguir bons resultados há que treinar arduamente, dar o nosso melhor em cada dia que passa e mostrar que conseguimos ultrapassar os obstáculos que temos pela nossa frente, o que, apesar de complicado, não é impossível. Há que tentar!

Aqui nos Açores, mais precisamente na ilha de São Miguel, há muitos anos não havia marchadores nem tínhamos conhecimento desta modalidade. Mais tarde, o treinador Rui Durão que tinha feito o curso de marcha, veio para São Miguel e, apesar disso, foi campeão de velocidade a nível nacional.

Ao princípio, o treinador Rui apostou num atleta, o Marco Amaral, tendo este obtido bons resultados e revelado interesse na modalidade que ainda hoje pratica com muito empenho e trabalho, obtendo muito bons resultados. Marco tem dois irmãos que também começaram a praticar a modalidade com o mesmo treinador: a Bianca Amaral e o Pedro Amaral. De um passou-se a três marchadores, o que foi muito bom para um começo em grande.

A Bianca Amaral já tem grande conhecimento desta modalidade. O seu grande empenho e a sua generosidade, fizeram e fazem dela uma grande marchadora.

O Pedro Amaral, é um bom rapaz, um pouco “cabeça no ar” mas muito empenhado no que faz, e luta pelo que quer, conseguindo, neste ano de 2012, ser vice-campeão na prova de 4.000 marcha no Olímpico Jovem.

Por muitos bons anos só havia estes três marchadores que representaram, e bem, a marcha, a ilha e os Açores!

Os anos foram passando e há dois entrou um novo rapaz no atletismo, o Élson Caçador. O treinador Rui não hesitou em fazer-lhe o pedido de experimentar a marcha e pelos vistos correu muito bem. O atleta não sabia o que fazer, experimentava tudo mas não se fixava numa modalidade. Hoje faz marcha, é um rapaz com muita garra, lutador e trabalhador, sem dúvida, e tem andando a mostrar muitos bons resultados.

E há um ano uma rapariga, com o nome de Vera Amarelo, que já praticava atletismo mas nesse caso em outras especialidades, quando assistiu a uma prova de marcha decidiu experimentar. O treinador Rui teve disso conhecimento e ajudou-a. Hoje dedica-se à marcha e tem-se revelado muito empenhada e trabalhadora mas, também, com bons resultados.

E a cereja no topo do bolo aconteceu há uns meses atrás. Entraram o Frederico Medeiros, a Bárbara Trota e a Bárbara Duarte. Foi um momento muito importante para os marchadores, o grupo ficou maior com oito marchadores onde todos têm muito empenho e são lutadores!
E para ser melhor ainda, meses depois, entrou o Luís Raposo um rapaz muito trabalhador, onde também praticava e pratica outras especialidades, e agora já somos nove com a esperança de sermos dez e mais se for preciso! Basicamente somos como uma família, mesmo de clubes diferentes somos muito unidos, ajudamo-nos uns aos outros, como por exemplo em aspetos técnicos, dando o apoio necessário o que é muito importante. É óbvio que há dias melhores que outros, umas vezes as marcas são boas, outras, nem por isso, mas acontece. Há que erguer a cabeça e pensar que para a próxima será melhor.

Aqui em nome de todos os marchadores de São Miguel deixamos um especial agradecimento ao nosso Treinador Rui Durão pois sem ele nada disto seria possível, o apoio, a dedicação, o trabalho e a coragem que nos dá é muito significativo para nós, a melhor recompensa para o nosso Treinador são os nossos bons resultados e o nosso melhor em todas as provas que o deixam feliz de certeza.


Beijos e Abraços dos Marchadores:


Marco Amaral, Bianca Amaral, Pedro Amaral, Élson Caçador, Vera Amarelo, Frederico Medeiros, Bárbara Trota, Bárbara Duarte e Luís Raposo …

O Marchador  

Periodicidade Diária

terça-feira, 16 de julho de 2019 – 21:01:30

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...