14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Inês Henriques e Ana Cabecinha triunfam em Chihuahua

As marchadoras portuguesas voltaram a estar em evidência no Encontro Internacional de Marcha de Chihuahua, no México, com Inês Henriques e Ana Cabecinha a ocuparem os dois primeiros lugares dos 20 km femininos da edição deste ano, disputada este sábado. A atleta do Clube de Natação da Rio Maior impôs-se, com 1.33.46 m, à frente de Ana Cabecinha, com 1.34.14 h.

As atletas portuguesas destacaram-se de toda a concorrência logo nos primeiros momentos de prova, tendo permanecido em conjunto durante metade da competição. Por volta dos dez quilómetros, Inês Henriques forçou um pouco o ritmo na frente, isolando-se e ganhando pouco a pouco a vantagem que lhe permitiria cortar a meta com 28 segundos de vantagem sobre a algarvia. No terceiro posto terminaria a mexicana Mónica Equihua, com 1.35.29 m, seguida de Arabelly Orjuela (Colômbia, 1.36.16) e de Rosalía Ortiz (México, (1.37.21).

As marcas obtidas por Inês e Ana estão na linha do alcançado neste torneio nos anos anteriores, geralmente marcas um pouco acima da hora e meia. Funcionando como uma espécie de cidade-talismã das marchadoras portuguesas, Chihuahua tem proporcionado muitas classificações positivas para as nossas melhores especialistas, com especial relevo para a vitória colectiva na Taça do Mundo de Marcha de 2010. Mas também o torneio anual, disputado desde 2003, tem sido marcado pelo sucesso português, com vitórias de várias atletas. Nesse contexto, Inês Henriques repetiu agora a classificação de 2011 e 2012. Há um ano venceu com 1.33.18 h, depois de uma competição em que teve grande pressão da australiana Claire Tallent (segunda a quatro segundos).

Na prova masculina da mesma distância, triunfo para o mexicano Isaac Palma, com 1.24.02 h, após uma prova em que foi deixando os adversários gradualmente para trás. O segundo seria o canadiano Iñaki Gómez (1.24.18), o último a ceder ao vencedor, já nos quilómetros finais. O pódio ficou fechado com outro mexicano, Diego Hinojosa, creditado com 1.24.34 h.

Confirmando a escassez de estrangeiros neste torneio, a classificação dos 20 km masculinos inclui apenas três não mexicanos nos dez primeiros (eram nos 20 km femininos), sendo a marca do vencedor nada menos que três minutos pior que a obtida em 2012 pelo mexicano Eder Sánchez (1.21.17).

O programa da edição de 2013 do Encontro Internacional de Marcha de Chihuahua tinha sido aberta com a prova de 50 km, de que saiu vencedor o norueguês Erik Tysse, com 3.55.23 h. Omar Zepeda (México, 3.56.24) e Omar Segura (México, 3.57.48) fecharam o pódio. Durante mais de hora e meia, a competição teve os mexicanos Luis Amauri e Christian Berdeja isolados na frente. Depois dos 20 quilómetros, Amauri destacou-se, numa altura em que Tysse já se aproximava da liderança, que assumiria perto dos 40 quilómetros para não mais perder. Quanto a Amauri e Berdeja, cairiam, respectivamente, para quarto e sétimo, numa prova com marcas abaixo do esprado (vitória com quase sete minutos pior que Omar Zepeda há um ano).

Menção ainda para as vitórias nos 10 km para juniores de Ricardo Ortiz (México, 43.34) e Alejandra Ortega (México, 47.39), com marcas normais.

O Marchador 

Periodicidade Diária

quarta-feira, 20 de novembro de 2019 – 10:08:29

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...