13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Dudince vai receber atletas de 40 países. Portugueses em grande número.

 

Este sábado (19) Dudince vai acolher a 35.ª edição internacional da prestigiada competição de marcha atlética (tradicionalmente mais emblemática a prova dos 50 km marcha masculinos), integrada no Challenge da Federação Internacional de Atletismo, prevendo-se a participação de um número realmente significativo de atletas, muitos de enorme qualidade, apontando-se para perto de três centenas de especialistas.
 
Para Julius Nyárjasa, o carismático diretor da competição, que tem exercido essas funções praticamente ao longo de todas as edições do evento, mostrou-se surpreendido com tamanho interesse por parte de marchadores vindos de todas as latitudes do mundo.
 
“Não me lembro de um ano em que terão competido atletas de 40 países. Se bem que tenhamos já organizado três edições da Taça da Europa de Marcha, nunca o nosso evento terá tido tão interesse quanto o deste ano. É certo que é ano de Jogos Olímpicos e muitos atletas sul-americanos ambicionam realizar mínimos e sabem que a nossa prova proporciona-lhe condições especiais para o efeito. Daí que, só da América do Sul, teremos atletas de 11 países”, referiu Julius Nyárjasa.
 
O grande ausente da prova rainha da competição, os 50 km, será o campeão mundial da distância, o eslovaco Matej Tóth, que sofreu uma lesão num pé aquando de um estágio da seleção eslovaca em Joanesburgo e, por isso, está a recuperar. Mas será o convidado de honra e concitará as atenções do público. Anton Kucmín e Dusan Madjan são os atletas eslovacos com maiores possibilidades de acompanhar Tóth nos 50 km do Rio. Os polacos Grzegorz Sudol (vencedor em 2008), Rafał Sikora, Lukasz Novák e Rafal Augustyn (vencedor em 2010 e 2014), o guatemalteco Erick Barrondo (vencedor em 2013), os mexicanos Horacio Nava, Eder Sanchez e Omar Segura, e o campeão mundial de 2013, o irlandês Robert Heffernan, são alguns dos conceituados nomes para Dudince 2016.
 
No setor feminino, a italiana Eleonora Giorgi (vencedora em 2015) e a checa Anežka Drahotová são algumas das estrelas da competição que contará, ainda, com o regresso da grega Athanasia Tsoumeleka, medalha de ouro nos 20 km dos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004.
 
A presença portuguesa vai ser numerosa e de muita qualidade. No setor feminino temos, na lista de inscritos, Ana Cabecinha, recuperada do percalço que sofreu na Batalha, Susana Feitor, as jovens Edna Barros e Catarina Marques, que estreiam-se nos 20 km, e Carolina Costa, nos 10 km juniores, e no setor masculino, nos 50 km, o recordista nacional João Vieira, e Dionísio Ventura, ambos com os olhos postos nos Jogos do Rio de Janeiro.
 
Da vasta delegação brasileira, destacam-se a participação de Caio Bonfim, nos 50 km, e de Erica Rocha de Sena, nos 20 km.
 
O orçamento da competição cifra-se em 65,000 euros (30.000 euros disponibilizados pela Câmara Municipal), e uma parte significativa para atribuição de prémios monetários aos melhores atletas (10.500 euros para cada uma das provas de 50 km e 20 km femininos, os seis primeiros, e 1000 euros para os 20 km masculinos, os três primeiros).
 
Das provas do Challenge Mundial, que poderão ser seguidas no canal da federação eslovaca de atletismo, os 50 km masculinos têm início pelas 08:30 horas, e os 20 km femininos às 14:00 horas. Numa organização que se tem pautado por elevados níveis de eficiência, o delegado da IAAF será o irlandês Pierce O’Callaghan, um dos juízes nomeados para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.
 
O Marchador

Periodicidade Diária

domingo, 24 de março de 2019 – 19:08:48

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...