13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Rio Maior prepara-se para o 25.º Grande Prémio Internacional

 

No dia 9 deste mês Rio Maior vai receber, de novo, uma grande competição internacional de marcha atlética assinalando, historicamente, o 25.º aniversário do evento que anualmente atrai a participação dos melhores especialistas mundiais e que, em ano olímpico, encerra um significado especial.
 
No ano passado, o pódio masculino dos 20 km marcha foi inteiramente dominado por representantes da América do Sul, facto inédito no historial da competição, com a vitória do colombiano Eider Arévalo (1.20.41), e os restantes lugares de honra para o equatoriano Andrés Chocho (1.20.56) e o brasileiro Caio Bonfim (1.21.04). Na prova feminina, de igual distância, a chinesa Hong Liu (1.27.22) alardeava a sua classe (meses depois sagrar-se-ia campeã mundial), acompanhada no pódio pelas italianas Eleonora Giorgi (1.28.12) e Elisa Rigaudo (1.29.15).
 
1991 foi o ano de lançamento do grande prémio de Rio Maior, em muito potenciado pelo surpreendente êxito de uma jovem atleta da terra, nascida na freguesia de Alcobertas, que com apenas 15 anos de idade a todos surpreenderia, um ano antes, em Plovdiv, na Bulgária, ao sagrar-se campeã mundial de juniores. Susana Feitor, figura emblemática do desporto português, é a atleta com mais vitórias (8) registadas no Grande Prémio.
 
Naquele ano de lançamento da competição, com Silvino Sequeira ao leme da autarquia rio-maiorense, a finlandesa Sari Essayah, que viria a conquistar títulos europeus e mundiais, hoje deputada no Parlamento do seu país, e o internacional benfiquista José Urbano, hoje um credenciado massagista, inauguraram o rol de vencedores, numa prova que regista a presença de atletas de 48 nacionalidades, provenientes dos cinco continentes.
 
Jorge Miguel, treinador, funcionário da Câmara Municipal de Rio Maior é, neste contexto, a alma mater do evento, coordenando, desde a primeira edição, uma excelente equipa de trabalho que tem sabido merecer palavras elogiosas e de incentivo. No plano competitivo, lançou na alta roda do atletismo mundial atletas como a já mencionada Susana Feitor, e ainda Vera Santos, Inês Henriques, os irmãos João e Sérgio Vieira, alguns dos quais têm obtido resultados relevantes. Mais recentemente, os jovens Miguel Carvalho (com mínimos olímpicos nos 50 km, infelizmente sem que lhe tivesse sido dada a oportunidade de lutar por um título nacional na distância), Miguel Rodrigues e Mara Ribeiro têm vindo a revelar-se no plano nacional.
 
Na página oficial da Organização do Grande Prémio de Rio Maior, Sebastian Coe, presidente da Federação Internacional de Atletismo (IAAF), realçou, muito positivamente, o trabalho das gentes que têm posto de pé o Grande Prémio, considerando que para o Challenge Mundial da Marcha, Rio Maior constitui um dos seus mais fortes pilares graças ao trabalho dos seus organizadores (CM Rio Maior, DESMOR EM, CN Rio Maior), que têm conduzindo a competição ao sucesso, ano após ano.
 
O Marchador

Periodicidade Diária

segunda-feira, 24 de junho de 2019 – 08:47:54

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

Reportagens fotográficas em preparação

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...