18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Fim-de-semana na Rampa da Penha carregado de êxito para as cores da Power House

 

Fim-de-semana na Rampa da Penha carregado de êxito para as cores da Power House. O tricampeão nacional Hélder Silva impôs de forma imperial a sua lei, levando à vitória a sua nova Osella PA 21/S. Nuno Caetano e Afonso Santos estreavam-se na Rampa da Penha e nem esse handicap os parou, com Caetano a ser 3º nos Protótipos A e Afonso 4º nos Protótipos B.

Era muita a expectativa sobre a estreia da Osella PA21/S, nova “montada” de Hélder Silva. A “barchetta” não chegou a tempo da Arrábida e debutou na 45ª edição da Rampa da Penha Paisagem protegida mercê do excelente trabalho da equipa Power House para preparar a tempo este novo sport-protótipo, adquirido na Sicília. A “arma” com que Hélder Silva vai atacar o “tetra” tem um chassis PA 21S, com um motor LRM 2000, sendo por isso designada como PA 21S LRM 2000.

 

E não poderia ter sido melhor. Hélder Silva voltou a provar porque é o dominador do campeonato, com três títulos absolutos consecutivos, rubricando mais uma exibição a tocar as raias da perfeição, dominando por completo a rampa, construindo assim com naturalidade a primeira vitória da época, estando agora, ex-áqueo, na liderança da tabela pontual do campeonato.

“Foi uma rampa muito difícil, pois a chuva que caiu a espaços fez com que nunca tivéssemos uma subida com a pista completamente seca, com exceção da última subida de prova. Mas correu muito bem. Vencemos e era o objetivo que tínhamos traçado para assim estrear da melhor forma a nossa nova Osella”, realçou o tricampeão que, quando questionado sobre a adaptação ao seu novo sport-protótipo afirmou que “ainda não deu bem para ver qual o potencial que tem, mas as primeiras sensações são muto positivas. Em Murça já dará para ter uma ideia mais consolidada. Estamos motivados e com a confiança d que poderemos lutar pelo título!”.

 

Já Nuno Caetano recuperou o seu lugar na baquet da Osella PA21S usada por Hélder Silva na Arrábida.  O irreverente piloto português radicado em Londres foi capaz de ostentar uma consistência notável ao longo dos dois dias de competição, premiada com a presença no pódio entre os Protótipos A, almejando ainda ser 5º classificado em termos absolutos.

A sua evolução no ataque aos 2780 metros do traçado da Penha permitiu-lhe tirar 2,5 segundos ao longo das três subidas de prova, sendo claro que esta cada vez mais habituado à sua Osella PA 21 S Evo da Power House.

 

“Depois da minha ausência na Arrábida, por motivos pessoais, foi necessário me readaptar à Osella aqui na Penha. Já não andava na barchetta há algum tempo e foi a minha primeira vez nesta rampa e, como habitualmente acontece, a Penha brindou-nos com umas condições climatéricas difíceis e interessantes. Foi um fim-de-semana que deu para aprender muito e estava a melhorar a cada subida que fazia. Mais houvesse e ainda seria mais rápido. Estou muito contente com o resultado e agora é continuar a melhorar”, afirmou após a prova.

 

E, depois da sua magnífica exibição na Arrábida, os holofotes estavam virados na Penha para o jovem Afonso Santos. O poveiro, de apenas 16 anos, voltou a mostrar talento e capacidade de gestão de corrida e, mesmo voltando a ter o handicap de desconhecer por completo o traçado, foi sempre muito eficaz e terminou esta sua segunda prova da carreira com um positivo 4º lugar entre os Protótipos B,  

 

“Apesar de tudo, foi um fim-de-semana positivo. O primeiro dia correu melhor, tendo mesmo feito a melhor marca do fim-de-semana, 1:39, o que passa, obviamente a ser o meu record e pessoal nesta rampa. No domingo, dei um ligeiro toque logo no warm-up e, se o mesmo não teve consequências, acabou por me intimidar um bocadinho, tendo sido mais conservador, não passando de 1:41. Mas, acabou por ser um bom fim-de-semana, fiz quilómetros, ganhei experiência, conquistei um Top 4 e bons pontos para o campeonato e agora é pensar já na próxima!”, resumiu o “rookie” da Power House.

 

O Campeonato de Portugal de Montanha JC Group segue agora para o coração de Trás-os-Montes, cabendo ao CAMI Motorsport entrar ao serviço organizativo, erguendo nova edição da Rampa Porca de Murça. A terceira prova do campeonato será disputada nos dias 27 e 28 de abril.

 

Periodicidade Diária

domingo, 19 de maio de 2024 – 05:31:13

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...