14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Rallye Vidreiro Centro de Portugal 2018 - ARC Sport entra no asfalto do CPR com confiança

 

Depois do êxito conquistado na Grécia para o ERC, a equipa de Aguiar da Beira regressa ao Campeonato de Portugal de Ralis, abrindo as portas aos pisos de asfalto, com a prova organizada pelo Clube Automóvel da Marinha Grande. Três carros assistidos pela ARC Sport, com objetivos diferentes, mas todos com a certeza de poderem contar com o habitual empenho e dedicação de toda a equipa.

 

Depois de exibições bastante positivas nas três primeiras provas do campeonato, e de uma excelente adaptação ao Skoda Fabia R5, que vão estrear em asfalto, Ricardo Teodósio e José Teixeira estão de regresso ao CPR, com esperanças de um bom resultado.

 

 

“Ficámos muito agradados com o primeiro teste feito para asfalto, mas vamos voltar a testar. Em relação ao que experimentei, gostei bastante. O Skoda ficou mais à minha medida, e essencialmente, gostei de sentir que posso acreditar. O carro a curvar é fabuloso. Agora só tenho de descobrir a minha própria fronteira. Para este rali gostava de fazer no mínimo, o mesmo resultado de Mortágua, embora a nossa aposta seja sempre o pódio”, afirmou Ricardo Teodósio.

 

A evoluir de forma fantástica, na condução do Ford Fiesta R5, Pedro Almeida sente-se ainda mais confiante com a chegada dos ralis de asfalto. Afinal, é nesse tipo de pisos que se sente mais à vontade. Com Nuno Almeida no banco do lado, a equipa está confiante.

 

 

Penso que a adaptação ao Fiesta, nos pisos de asfalto, irá ser mais fácil do que foi na terra, isto porque a minha experiência anterior foi toda baseada em ralis de asfalto. Já fizemos um pequeno teste com o carro, e conseguimos entender bem as diferenças entre um R3 e um R5. Em relação ao Rali Vidreiro, é melhor ir estudando a prova troço a troço, para que possa conseguir medir o nosso andamento, e logo se vê onde nos poderemos posicionar”, disse Pedro Almeida.

 

Outro dos jovens pilotos nas fileiras da ARC Sport é Miguel Correia que, acompanhado por Pedro Alves, vai fazer a sua estreia em asfalto no CPR, ao volante do Renault Clio R3. Depois de ter conquistado resultados fabulosos na “sua” Rampa da Falperra, que fez questão de correr juntamente com o seu pai, Manuel Correia, campeão nacional na sua categoria, o jovem piloto está esperançado num bom resultado no Rali Vidreiro.

 

 

Julgo que a fase do asfalto vai ser mais fácil do que foi a terra, apesar de ter ficado surpreendido com alguns dos resultados que consegui nos primeiros ralis deste ano. Dou-me melhor com o asfalto e acho que conseguimos umas afinações positivas nos testes que efetuámos. Os pisos do Rali Vidreiro são muito irregulares, embora a prova seja para fazer quase toda a fundo. Ainda tenho muito para aprender ao volante do Clio, e para já o objetivo é terminar o rali e saber como nos portamos em pisos de asfalto”, concluiu Miguel Correia.

 

Num ano particularmente agitado, mas já com importantes conquistas, a ARC Sport está totalmente empenhada nesta primeira prova de asfalto de 2018.

 

Como é nosso timbre, encaramos todas as provas com o mesmo grau de importância e responsabilidade. Sabemos que, tanto o Ricardo, a lutar pelos lugares da frente, como os nossos jovens Pedro e Miguel, possuem as capacidades suficientes para realizarem uma boa prova. Como é habitual, podem contar com a ARC Sport para atingirem os seus objetivos”, disse Augusto Ramiro.

 

O Rallye Vidreiro Centro de Portugal, 5ª prova do CPR 2018, realiza-se nos dias 8 e 9 de junho e conta com 10 troços ao cronómetro.

 

Fotos: AIFA | Albano Loureiro

 

 

Periodicidade Diária

terça-feira, 10 de dezembro de 2019 – 13:57:25

 

 
Feliz Natal e um
 
Próspero Ano Novo
 
 
Boas Festas!
 

 

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...