13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Rali Itália Sardenha (Etapa 2): Citroen testa novos set-ups em condições reais

 

 

Com uma posição na ordem de partida que os impedia de expressar todo o seu potencial, Esapekka Lappi e Janne Ferm concentraram a maior parte dos seus esfoços na preparação para futuros eventos, e o seu empenho foi recompensada com a ascensão ao 7º lugal à Geral. Sébastien Ogier e Julien Ingrassia cometeram outro erro invulgar esta manhã, mas, ainda assim, conseguiram reunir dados e informações que, sem dúvida, serão úteis nas próximas rondas.

 

A Etapa mais longa do fim de semana, com um total de 142,42 km cronometrados, incluindo duas passagens pelas Especiais de Monti di Ala' (28,21 km) e Monte Salerno (28,03 km), parecia reunir todos os ingredientes para uma jornada recheada de incertezas.

 

 

Infelizmente, o Citroën Total World Rally Team viu-se no centro das atenções pelos piores motivos. Sébastien Ogier e Julien Ingrassia, que hoje arrancaram em Rally 2 após o seu abandono de ontem, cometeram um erro na segunda Especial do dia. À saída de uma curva, os franceses embateram numa pedra não assinalada nas suas notas, danificando a suspensão traseira esquerda do seu C3 WRC. No entanto, conseguiram improvisar algumas reparações que bastaram para levar o carro até à Assistência Intermédia (a meio da Etapa). Com o carro totalmente reparado pela equipa técnica do “Exército Vermelho”, Ogier e Ingrassia conseguiram, efetivamente, realizar testes em condições reais de competição, preparando afinações e set-ups que serão utilizados em futuros eventos. Uma sessão de testes que, contudo, não os impediu de rubricar o segundo melhor tempo na ES13.

 

 

Em quarto lugar na ordem de partida para a estrada, que se transformou no terceiro lugar logo na segunda Especial do dia, Esapekka Lappi e Janne Ferm não estavam a contar com as condições mínimas para expressar todo o seu potencial, dada a lentidão com que as estradas vão limpando na Sardenha. O facto de eles terem um set-up de pneus que estevelonge de ser o ideal para as primeiras passagens, certamente também não ajudou. No entanto, os finlandeses – além de ganharem mais experiência para futuros eventos – conseguiram, andar sensivelmente ao mesmo ritmo do piloto atualmente em terceiro no campeonato, muito embora ele estivesse atrás deles na ordem de partida. Assim, acabaram por concluir o dia num registo bastante positivo, obtendo um quarto melhor tempo na ES15 (28,03 km), apenas a 7,4 segundos do mais rápido, e ascenderam ao sétimo lugar à Geral em virtude um dos seus rivais ter furado.

 

Amanhã, o dia será muito curto: a terceira, e última, Etapa tem apenas 41,90 km de extensão e quatro Especiais, sendo a última Especial a Power Stage de Sassari – Argentiera (6,89 km), no magnífico cenário do Mediterrâneo. As formações do Citroën Total WRT têm o seu trabalho bastante dificultado no que respeita à obtenção de pontos bonificados nesta Especial, pois estarão entre os primeiros a arrancar nestas estradas recheadas de cascalho e areia.

 

O QUE ELES DISSERAM…

 

Pierre Budar, Diretor da Citroën Racing

“Hoje, o Esapekka e o Janne não tinham propriamente condições suficientemente favoráveis, em termos competitivos, que lhes permitissem expressar plenamente todo o seu potencial, mas, mesmo assim, em diversas ocasiões, eles demonstraram um bom ritmo no C3 WRC, adotando, simultaneamente, uma abordagem inteligente. Obviamente que lamento o erro cometido pelo Sébastien e pelo Julien, mas isso não os impediu de testar alguns dos set-ups que tínhamos planeado após o seu abandono de ontem, e que os colocou fora da corrida à vitória nesta ronda.”

 

 

Sébastien Ogier, Piloto do Citroën Total WRT

"O nosso erro desta manhã foi dececionante, porque nos impediu de testar a sério contra os nossos rivais na segunda passagem. Tentámos fazer o melhor possível, mas sem termos andado a fundo nestas Especiais na primeira passagem, era virtualmente impossível registar tempos rápidos durante a tarde. A ES13 foi única Especial em que realmente tentei andar a fundo, porque tínhamos feito esse troço na íntegra na primeira passagem, e fizemos um bom tempo. Obviamente que podem contar comigo para tentar ganhar alguns pontos na Power Stage, embora pareça uma missão impossível. Como a Especial é difícil, é possível que algumas equipas não andem a fundo, mas vamos dar o nosso máximo."

 

 

Esapekka Lappi, Piloto do Citroën Total WRT

"Não contando com uma Especial em que perdemos algum terreno, hoje conseguimos andar praticamente ao mesmo ritmo do Neuville, que estava atrás de nós na ordem de partida, por isso o nosso dia acabou por ser agradável. Senti-me à vontade no C3 WRC, mas não podíamos aspirar a fazer muito mais do que isto, dada a nossa posição na estrada."

 

 

RALI ITALIA SARDENHA 2019

CLASSIFICAÇÃO GERAL APÓS 2ª ETAPA

1.      Tänak / Järveoja (Toyota Yaris WRC) 3h04’10’’3

2.      Sordo / Del Barrio (Hyundai i20 WRC) +25’’9

3.      Suninen / Lehtinen (Ford Fiesta WRC) +42’’9

4.      Evans / Martin (Ford Fiesta WRC) +1’25’’4

5.      Mikkelsen / Jaeger (Hyundai i20 WRC) +1’33’’3

6.      Neuville / Gilsoul (Hyundai i20 WRC) +2’32’’4

7.      Lappi / Ferm (Citroën C3 WRC) +2’58’’3

8.      Meeke / Marshall (Toyota Yaris WRC) +3’53’’3

9.      Hänninen / Tuominen (Toyota Yaris WRC) +7’23’’2

   44. Ogier / Ingrassia (Citroën C3 WRC) +1h19’20’’6

 

 

Periodicidade Diária

sexta-feira, 19 de julho de 2019 – 21:16:34

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...