13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Félix da Costa abandona nas 24 Horas de Le Mans

 

 

Depois de um inicio de prova muito promissor, António Félix da Costa acabou de abandonar a edição 2018 das 24 Horas de Le Mans, depois de um acidente do seu colega de equipa Alexander Sims, que deixou danos irreparáveis no BMW M8 GTE. Um resultado amargo mas que em nada mancha a excelente prestação do piloto Português, que se estreou na mais dura corrida do mundo.

 

Se nas primeiras horas ficou bem saliente que a BMW se apresentava mais forte do que todas as previsões, lutando com a Porsche, Ford e Ferrari pelos lugares cimeiros da categoria GT PRO, chegando a rodar nos top 5 durante grande parte das horas iniciais, mas ao inicio da noite um problema numa mola de amortecedor obrigou o carro nº 82 a perder 2 voltas nas boxes para reparação. Com este percalço a tripla Félix da Costa / Farfus / Sims não baixou os braços e iniciou uma boa recuperação desde o 15º lugar até ao 9º lugar, mas que viria a ser interrompida com cerca de sete horas para o final da prova, por volta das 07:30, quando o Britânico Alexander Sims, saiu de pista embatendo nos muros, nas curvas Porsche, acidente que deixou o BMW M8 GTE impossibilitado de se manter em prova com danos irrecuperáveis. 

Félix da Costa preparava-se então para entrar em pista, mas a sua estreia nas 24 Horas de Le Mans ficou por aqui, confirmando o Português "o abandono. Numa corrida como estas os erros podem acontecer, o cansaço é extremo e os níveis de concentração fundamentais de manter altos. O Alexander acabou por cometer um pequeno erro, mas que aqui em Le Mans paga-se caro. Na verdade poderia ter acontecido a qualquer um, hoje perdemos mas perdemos juntos, da mesma forma que quando ganhamos o fazemos juntos em equipa. Foi uma semana de muito trabalho e dedicação de toda a equipa BMW, que infelizmente terminou prematuramente, fica a sensação de uma tarefa inacabada mas mais que isso, que o nosso M8 GTE, apesar de ter ainda uma enorme margem de progressão, está já a um nível competitivo perto dos mais rápidos", referiu o piloto de 26 anos, que garantiu ainda que "espero voltar em 2019. Esta foi a minha estreia nas 24 Horas de Le Mans e toda a magia que se vive nesta prova é simplesmente única. Quero voltar em 2019 para lutar pela vitória e vingar esta desistência!", finalizou o piloto oficial da BMW.

Numa altura em que faltam 4 horas para terminar a prova, a Porsche comanda as operações na categoria GT PRO, ocupando as duas primeiras posições, com a Ford no 3º e 4º lugares, ainda a procurar colocar pressão na marca Alemã na luta pela vitória.

 

 

Periodicidade Diária

quinta-feira, 15 de novembro de 2018 – 02:27:23

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...