13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

49º Circuito de Vila Real - Sexta-feira

 

Vila Real recebe a terceira jornada de Racing Weekend 2018, segunda pontuável para o Campeonato de Portugal de Velocidade Turismo e Supercar. Hoje, sexta-feira, é primeiro de três dias, em que a Velocidade Nacional corre nas ruas da cidade transmontana.

 

O programa de hoje foi totalmente preenchido com treinos e sessões de qualificação, para o Campeonato de Portugal de Velocidade Turismo, Supercar, Campeonato de Portugal de Velocidade Clássicos e Clássicos 1300 e Campeonato de Portugal de Velocidade Legends.

 

 

CPVT + Supercar

 

1ª Qualificação

 

Pedro Salvador (Seat Leon Cupra TCR) rodou em 2m 04,525s o que lhe deu a pole-position para a primeira corrida do fim-de-semana. Sessão muito discutida, em que Rafael Lobato (Peugeot 308 TCR) estava igualmente apostado em fazer o melhor tempo, tanto mais que à porta de casa é sempre mais interessante, mas ficou a duas escassas décimas e fica também a promessa de uma corrida muito disputada.

 

Armando Parente (WV Golf GTI TCR) evoluiu os tempos até à marca de 2m 05,696s, mais 1,1 segundos do que a pole-position.

 

José Correia (Nissan Nismo GTR GT3) fez o quarto melhor tempo da geral, com 2m 06,806s foi o mais rápido nos Supercar, batendo mesmo os Audi RS3 LMS de Gustavo Moura e de Francisco Carvalho, ambos TCR:

 

Nos Supercar seguiu-se Fábio Mota (Peugeot 308 TCR) e João Sousa (Seat Leon) foi o melhor do TCC, com o oitavo tempo da geral.

 

Manuel Gião foi uma ausência notada. O Kia Cee´d TCR, com problemas eléctricos não pegou, o que o impossibilitou de fazer a qualificação.

 

Nos Supercar um problema de caixa, colocou Gonçalo Manahu fora da qualificação.

 

Pedro Salvador (Seat Leon Cupra TCR)

 

José Correia (Nissan Nismo GTR GT3)

 

2ª Qualificação

 

Pedro Salvador regressou à pista para baixar o tempo da primeira qualificação e marcou 2m 04,302s.

 

Francisco Carvalho (Audi RS3 LMS) evoluiu muito bem nesta sessão e colocou-se no segundo posto, a 32 centésimas da marca de Salvador.

 

Gustavo Moura (Audi RS3 LMS) foi outro piloto que evoluiu melhor do que a concorrência e colocou-se no terceiro lugar da grelha a 1,9 segundos. José Cautela (VW Golf GTI TR) aproximou-se da marca do piloto do Audi e fez a quarta marca.

 

Quando tudo parecia resolvido, a três minutos do fim, Francisco Abreu (Peugeot 308 TCR), que não começou o dia da melhor forma, com um toque logo no início dos treinos livres, realizou uma volta rápida em 2m 05,433s que o colocou a 1,1s do melhor tempo, na terceira posição da grelha para a segunda corrida.

 

Moura e Cautela baixaram uma posição, passando para quarto e quinto, respectivamente.

 

Nos Supercar, Daniel Teixeira (Seat Leon Supercup) realizou o melhor tempo, 2m 07,743s, sexto da geral, depois de uma grande “luta” com Fábio Mota (Peugeot 308 Cup). Logo após, rodou José Correia.

 

As ausências de Manuel Gião e de Gonçalo Manahu repetiram-se, pois os carros não ficaram prontos a tempo.

 

A sessão terminou cerca de dois minutos mais cedo do que previsto, pois foi necessário repor alguns elementos da chicane do fundo de Mateus, no devido lugar.

 

João Sousa (Seat Leon)

 

CPVLegends

 

Foi uma espécie de “questão familiar”, a discussão da pole-position para a primeira corrida do fim-de-semana.

 

Foram 46 centésimas que separaram Luis Barros (Ford Sierra Cosworth RS500) do seu filho Vasco, que no Mercedes 190 DTM, faz a melhor marca da sessão, com 2m 13,444s a arrumou a seu favor a questão da “pole”.

 

Em termos de categorias Vasco Barros ficou também com a melhor marca da “Especial” e o pai foi o melhor da L90.

 

Logo atrás discutiu-se a primazia no L99, com Paulo Sousa (BMW M3) a rodar em 2m 17,429s e a bater António Barros (BMW M3) por oito décimas. Logo após, oito centésimas mais lento (!) rodou o melhor L99/2000, o Citroen Saxo de Pedro Alves.

 

Os irmãos Delgado, Luís e Raúl, foram os mais rápidos nos Alfa-Romeo 156 do Desafio Único FEUP 3. Nos FEUP 2 a melhor marca foi para Pedro Sousa, em Fiat Punto.

 

António Castro e Manuel Mota (VW Golf GTI) foram os mais rápidos entre os L900/2000.

 

Vasco Barros (Mercedes 190 DTM)

 

CPVClássicos

 

Luís Barros (Porsche 930 Turbo) travou um duelo de tempos com João Macedo e Silva (Porsche 911 RSR), discutiram a pole position mas também a primazia entre os H81 e os H75, respectivamente. Barros fez a melhor volta em 2m 13,513 e Macedo e Silva em mais 1,8 segundos.

 

Nos H71 a melhor marca (2m 18,167s) foi posse de Filipe Matias e como é hábito, Joaquim Soares foi o principal adversário, no fundo mais um episódio da “luta” dos homens dos Lotus Elan

 

Rómulo Mineiro (Ford Escort RS2000), com a marca de 2m 22,755s foi o mais rápido no Grupo 5. No H81 o melhor tempo foi para Fernando Xavier (VW Sirocco), depois de uma luta bem animada com o outro carro idêntico, tripulado por Filipe e Carlos Rodrigues, que aqui fazem a homenagem ao seu pai (Carlos Rodrigues) recentemente desaparecido.

 

João Carlos Vieira (Karmann Ghia) é o melhor H65.

 

Luis Barros (Porsche 930 Turbo)

 

CPVCLássicos 1300

 

Luís Alegria (Datsun 1200) foi o mais rápido dos 1300, com a marca de 2m 31,173s. Este tempo deu-lhe uma vantagem de 3,171 segundos sobre a concorrência, Carlos Santos (Datsun 1200). Ambos carros dos H75.

 

João Pedro Peixoto (Austin Cooper) fez o terceiro tempo, melhor H71 e está na frete de um grupo com andamentos muito semelhantes. Bruno Pires (Datsun 1200), Filipe Nogueira (Morris 1275 Gt) e Carlos Cruz (Datsun 1200), rodam separados por escassas décimas de segundo.

 

Luís Alegria (Datsun 1200)

 

As corridas vão ser disputadas amanhã e Domingo.

 

Fotos: NunOrganista

 

 

 


 

domingo, 21 de outubro de 2018 – 19:53:06

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...