14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Félix da Costa luta ao máximo e termina as 24 horas de Le Mans

 

 

Teve lugar este fim-de-semana a mais importante e histórica corrida do automobilismo mundial, as 24 horas de Le Mans. António Félix da Costa foi um representantes Portugueses e de tudo fez para ultrapassar os obstáculos e armadilhas desta dura prova de endurance. Contra tudo e todos o piloto luso juntamente com Augusto Frafus e Jesse Krohn conseguiram levar o BMW M8 GTE LM até ao 11º lugar final da categoria GTE PRO.

 

Desde cedo ficou bem evidente que a forma como a organização tinha efetuado o BOP (balance of performance) não favorecia em nada a BMW, com a marca Alemã a ver os seus carros serem altamente prejudicados face à concorrência, não só em termos de potência como de peso.
 
Apesar de tudo o carro #82, de AFC, ainda conseguiu registar a 5ª marca na qualificação, mas na corrida o andamento superior dos Ferrari, Porsche e Ford ficou bem evidente.
 
Félix da Costa, Farfus e Krohn rodaram na luta dos dez primeiros durante as primeiras oitos, mas a dureza da noite característica das 24 horas de Le Mans viria a ser mortífera para as aspirações da BMW, que viu um problema na suspensão do M8 obrigar a uma paragem prolongada na box, fazendo o #82 perder tempo precioso.
 
Ainda assim Félix da Costa e os seus colegas regressaram à pista e de tudo fizeram para continuar a luta com os seus adversários, mas a verdade é que o andamento nunca foi ameaçador para os adversários e a BMW acabou por ter de se contentar com o 11º lugar da categoria GTE PRO, numa das mais duras provas da carreira do piloto Português da BMW: "Estou cansado, foi uma corrida muito dura, mas também feliz por termos terminado esta dura prova. Obviamente na BMW estamos algo desapontados por não termos conseguido lutar pelos lugares da frente, o nosso objetivo nesta prova. De qualquer forma depois de tantas dificuldades e alguns problemas que nos fizeram perder tempo, mostrámos espirito de luta e de equipa para conseguirmos levar ambos os carros da BMW até ao final. Não é o resultado que queríamos, mas é um consolação para toda a equipa, que de tudo fez para que chegássemos ao final", referiu o piloto de 27 anos, que guiou cerca de 9 horas de prova, tendo tido um papel essencial na batalha da BMW, que viu a Ferrari vencer a prova na categoria GTE PRO (Daniel Serra, James Calado, Alessandro Pier Guidi) , com a Porsche a ocupar o 2º e 3º lugares finais, com Lietz, Bruni e Makowiecki no lugar intermédio e Pilet, Bamber e Tandy a fecharem o pódio. 
 
 
Na classificação geral das 24 horas de Le Mans a vitória acabou por sorrir à Toyota, com Fernando Alonso, Sebastien Buemi e Nakajima, seguidos do outro Toyota de Conway, Kobayashi e Lopez.
 
Ainda sobre as 24 horas de Le Mans Félix da Costa deixou o agradecimento aos Portugueses: "foi incrível o apoio, não só cá em Le Mans, como mesmo de Portugal, faz-me cada vez mais acreditar que os Portugueses acreditam e respiram desporto automóvel de uma forma tão especial que me orgulha muito. Agora é tempo de voltar à Fórmula E, no próximo fim de semana em Bern, na Suiça, uma prova muito importante nas nossas aspirações ao titulo."

 

 

Periodicidade Diária

terça-feira, 22 de outubro de 2019 – 05:42:41

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...