13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Faleceu Alves Barbosa

 

A Federação Portuguesa de Ciclismo, profundamente consternada, comunicado o falecimento de Alves Barbosa, hoje, aos 86 anos.

 

Alves Barbosa é uma das maiores figuras da História do ciclismo português, tendo granjeado prestígio enquanto corredor – um dos melhores de sempre -, mas também como treinador e como dirigente.

 

Natural da Figueira da Foz, mas residente em Montemor-o-Velho, Alves Barbosa foi um corredor de grande prestígio na década de 1950, tendo conquistado a Volta a Portugal nos anos de 1951, 1956 e 1958.

 

Numa altura em que o ciclismo tinha regras diferentes das atuais, Alves Barbosa teve a oportunidade de disputar a Volta a França, em 1956, pela seleção do Luxemburgo, alcançando um fantástico décimo lugar.

 

Em Portugal animou, durante toda a década de 1950, um intenso duelo com Ribeiro da Silva, rival, mas amigo.

 

Alves Barbosa foi uma figura cuja popularidade ultrapassou as fronteiras do ciclismo, tendo mesmo sido protagonista de cinema, numa altura em que os filmes portugueses eram muito apreciados pelo público.

 

Depois da carreira de ciclista destacou-se como treinador e como dirigente, fazendo valer a sua visão de futuro para contribuir para a modernização do ciclismo português.

 

“Lamento imenso esta perda e tenho pena que não esteja vivo para acompanhar a celebração dos 120 anos da Federação Portuguesa de Ciclismo, acontecerá ao longo do próximo ano. Alves Barbosa foi uma das maiores referências do ciclismo português, uma pessoa admirável”, considera o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira.

 

“Se o ciclismo tem duas figuras elas são o Joaquim Agostinho e o Alves Barbosa. Recordo-me, de quando era miúdo, ir ver o Circuito da Malveira com o meu pai e de olhar para o Alves Barbosa como se fosse um Deus. Ela tinha um nível de popularidade que, se calhar, nem o Agostinho conseguiu. Tenho pelo Alves Barbosa um imenso respeito e é o sentimento que todos lhe devemos”, afirma o presidente da Mesa da Assembleia Geral da Federação Portuguesa de Ciclismo, Artur Lopes.

 

O selecionador nacional de estrada, José Poeira, recorda “uma pessoa extremamente culta. Tive com ele o meu primeiro curso de treinador. Foi o Sr. Alves Barbosa que coordenou o curso, dava aulas da História do Ciclismo, e trouxe a Portugal o Prof. José Luís Algarra para nos passar conhecimentos de índole científica”, recorda o selecionador.

 

 

Periodicidade Diária

segunda-feira, 18 de março de 2019 – 23:53:41

Pesquisar

Reportagens fotográficas em preparação

- Casino do Estoril - Padel Golden Cup

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...