14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

José Gonçalves e Daniela Reis campeões nacionais de contrarrelógio

 

 

José Gonçalves (Team Katusha Alpecin) e Daniela Reis (Doltcini-Van Eyck Sport) sagraram-se hoje, em Melgaço, campeões nacionais de contrarrelógio na categoria de elite. João Almeida (Hagens Berman Axeon) venceu em sub-23.

 

Os irmãos Gonçalves foram os dominadores durante os 32,3 quilómetros contrarrelógio de elite. À semelhança do ano passado, ocuparam as duas primeiras posições, embora trocando de lugar. Desta vez o mais forte foi José Gonçalves.

 

O corredor da Katusha Alpecin foi o único a completar a prova em menos de 43 minutos, registando 42m46s à chegada (média de 45,316 km/h). Domingos Gonçalves (Caja Rural-Seguros RGA) gastou mais 21 segundos. O terceiro e melhor elemento das equipas portuguesas foi António Carvalho (W52-FC Porto), a 1m03s do vencedor.

 

 

“Era um percurso mesmo à minha medida. Comecei acima das minhas capacidades e paguei isso na primeira subida. Tentei gerir daí para a frente e recuperar. Depois dei tudo para chegar com o melhor tempo. Ainda não estou na minha melhor condição física, mas estou perto. Foi hoje anunciado que faço parte dos oito convocados da equipa para a Volta a França e todas as vitórias são motivadoras. No domingo, tendo em conta que nunca vencei o campeonato nacional de fundo, vou dar o meu máximo para tentar ganhar a corrida”, promete José Gonçalves.

 

As femininas cumpriram 24,6 quilómetros, igualmente duros. Daniela Reis partia como grande favorita e não desiludiu. A corredora da região Oeste cortou a meta ao fim de 39m45s, revalidando o título de contrarrelógio, com uma média de 37,194 km/h. Seguiram-se duas ciclistas do CE Gonçalves/Azeitonense, Liliana Jesus, a 3m41s, e Melissa Maia, a 3m48s.

 

 

“Foi um contrarrelógio muito duro para o que costumamos fazer, mesmo no circuito internacional. A primeira fase era acessível, mas a partir dos 14 quilómetros tornava-se muito exigente. Senti-me muito bem. Encontrei o meu ritmo logo na fase inicial, embora fizesse essa parte a gerir as forças, porque sabia das dificuldades que encontraria mais à frente. Sabia que estava bem preparada e cumpri o objetivo de revalidar o título”, afirmou Daniela Reis.

 

O percurso dos sub-23 foi o mesmo das corredoras de elite. A luta foi a dois, entre João Almeida e Jorge Magalhães (W52-FC Porto), embora com grande superioridade do corredor da formação dos Estados Unidos, que ficou a 2 segundos de dobrar o portista.

 

João Almeida pedalou à média de 45,253 km/h, completando a corrida em 32m37s, menos 58 segundos do que Jorge Magalhães. O terceiro, a 1m53s, foi o sub-23 de primeiro ano Guilherme Mota (UD Oliveirense/InOutBuild).

 

“Foi um contrarrelógio muito duro, a meio já estava com dores nas pernas, mas é mesmo assim no contrarrelógio. Estava à procura de uma vitória. Espero que este triunfo seja o virar da página para o resto da temporada. Amanhã, na corrida de fundo, vou lutar pela vitória. Na minha equipa sou eu e o André e tudo faremos para ganhar, apesar de o nível ser alto”, salienta João Almeida.

 

O programa dos Campeonatos Nacionais de Estrada prossegue neste sábado. Às 10h00 será dado o tiro de partida para a corrida feminina. As corredoras de elite irão percorrer 88,6 quilómetros, terminando à quarta passagem pela meta, mais uma volta do que as juniores que vão pedalar durante 66,1 quilómetros e mais duas do que as cadetes e as masters que terão de enfrentar 43,6 mil metros. Os sub-23 masculinos também lutam pelo título de fundo no sábado, a partir das 14h30. O percurso dos jovens corredores terá um total de 143,2 quilómetros. Estas duas provas começam e terminam na Câmara Municipal de Melgaço.

 

 

Periodicidade Diária

quarta-feira, 16 de outubro de 2019 – 14:03:29

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...