14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Caramulo Motorfestival: Mais de 80 automóveis alinhados na Rampa do Caramulo

A mítica Rampa do Caramulo, integrada no Caramulo Motorfestival, vai alinhar mais de 80 automóveis históricos, clássicos e de competição já nos dias 6 e 7 de Setembro.

 

O plantel, que conta com um notável crescimento de inscrições sobre 2012, vai contar com 55 automóveis na Rampa Histórica do Caramulo, nas categorias de Velocidade e de Regularidade, e 28 automóveis no Campeonato de Portugal de Montanha, que conta com mais uma prova na Serra do Caramulo. A listagem dos participantes já se encontra disponível para consulta no site do Caramulo Motorfestival em www.caramulo-motorfestival.com.

 

O traçado da Rampa do Caramulo tem um desenho ímpar, sinuoso e bem asfaltado, numa extensão de 2,8 Kms. Sem curvas lentas assume-se como uma rampa rápida, com duas rectas onde os automóveis podem atingir elevadas velocidades, terminando depois a prova no sopé da Serra.

 

Ferrari 225 Sport Spider Vignale (1952), a estrela do evento

 

A grande estrela desta edição do Caramulo Motorfestival será o raríssimo Ferrari 225 Sport Spider Vignale de 1952. O Ferrari 225S foi conduzido pelo lendário piloto Vasco Sameiro durante a época de 1952, onde brilhou nos Circuitos da Boavista, Vila Real e Vila do Conde. A última vez que este automóvel pisou solo Português foi em 1954, quando competiu no II Grande Prémio de Portugal em Monsanto, tripulado então pelo piloto Brasileiro Sérgio Bernardes.

 

Depois de ter passado boa parte da sua vida no Brasil e de ter regressado à Europa já na década de 70 este 225S chassis #0198ET tem passeado a sua classe pelas Mille Miglia Históricas, os Festivais de Goodwood, o Tour Auto e outros eventos Internacionais de clássicos.

 

Hoje propriedade do australiano Marc Newson, um dos mais importantes nomes do Design contemporâneo, e considerado como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo pela revista Time em 2005, este Ferrari foi objecto de um cuidado restauro pelas mãos do reputado Philippe Rochat e recuperou há poucos anos a cor amarela e a decoração originais - como o trevo de quatro folhas por cima de um triângulo branco - com que Vasco Sameiro correu em 1952, ano em que este 225S veio novo para o nosso País.

 

O mítico Ferrari regressa agora a Portugal para uma derradeira participação em solo nacional, no Caramulo Motorfestival, praticamente 60 anos depois da sua última prestação no nosso país. Esta presença permitirá não só reviver uma época gloriosa do Automobilismo Nacional mas também dará oportunidade a todos de verem na estrada uma autêntica “obra de arte sobre rodas” avaliada em mais de um milhão de euros.

 

A participação do Ferrari 225S na Rampa Histórica do Caramulo será certamente um dos momentos mais aguardados do Caramulo Motorfestival de 2013.

 

Raridades Ibéricas na Rampa Histórica do Caramulo

 

A Rampa Histórica do Caramulo vai também contar com três automóveis cheios de história e com uma particularidade: foram produzidos em Portugal e Espanha.

 

Edfor (1937)

 

O mais antigo dos três é o Edfor, de 1937, construído por Eduardo Ferreirinha, piloto de renome, mecânico de grande talento e industrial com algum sucesso, que quis dar o primeiro passo na construção de um automóvel, denominado Edfor.

 

O primeiro exemplar do Edfor, que tinha uma carroçaria do tipo "Torpedo", foi solenemente apresentado no Salão do Porto, realizado em 1937 e estreou-se na competição, no Circuito de Vila Real desse ano. No total, foram apenas construídos quatro exemplares do Edfor mas hoje apenas se conhece um exemplar, do coleccionador Fenando Paulo Martins, o mesmo que irá participar na Rampa Histórica do Caramulo.

 

Alba (1952)

 

Outro automóvel de fabrico português que vai ingressar na grelha da rampa é o Alba, de 1952. O primeiro Alba foi desenhado e construído em 1952 e equipado com um motor Fiat ou Simca de 1.089 c.c. e representou um notável progresso estilístico quando comparado com os outros automóveis portugueses da época, que tinham uma estética mais arcaica.

 

A “jóia da coroa” dos motores Alba, porém, seria o projecto próprio, elaborado na sua metalurgia e fazendo da Alba a única marca portuguesa que verdadeiramente produziu o seu próprio motor.

 

Ao volante do Alba estará António Martins Pereira, neto do criador deste automóvel.

 

Pegaso Z-102B (1953)

 

Produzidos em Espanha sobe o orgulho do regime Franquista, a Pegaso fabricou um total de 84 unidades entre 1951 e 1954. O modelo Z-102B foi apresentado no Salão de Nova Iorque em 1953, com um preço de 15.000 dólares, valor superior aos Ferraris dessa altura. Possuía uma mecânica com características excepcionais, resultante da larga experiência de Ricart na competição e dispunha de um motor V8.

 

Este automóvel em específico foi oferecido pelo Generalíssimo Franco ao Presidente da República Craveiro Lopes quando, em Maio de 1953, este visitou oficialmente a Espanha, e faz hoje parte da colecção do Museu do Caramulo.

 

Periodicidade Diária

domingo, 15 de dezembro de 2019 – 10:46:44

 

 
Feliz Natal e um
 
Próspero Ano Novo
 
 
Boas Festas!
 

 

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...