14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Miranda-Mortágua em alto nível na Volta a Portugal do Futuro

 

 

A equipa Continental UCI Miranda-Mortágua concluiu ontem, 9 de setembro, em alto nível e com resultados de relevo, a 26.ª edição da Volta a Portugal do Futuro, com Santarém a aplaudir a prova rainha do ciclismo nacional para o escalão Sub-23. Em suma, o coletivo de Pedro Silva somou três vitórias de etapa, conquistou o 1.º lugar na Classificação por Pontos, a 3.ª e 7.ª posições na Classificação Geral, o 2.º lugar na Classificação por Montanha e a 2.ª Classificação na Geral por Equipas. 

Trabalhamos muito para alcançar a vitória final e era esse o nosso desejo e objetivo à partida. Fomos das equipas que mais trabalhou e que mais fez para conseguir vitórias de etapas e a vitória final. Não trouxemos a Amarela para casa, mas mesmo assim saímos de cabeça erguida e estamos todos de parabéns com os resultados obtidos, sabendo que fomos os únicos a dar luta à equipa vencedora e foi também a MirandaMortágua que animou a corrida do início ao fim, com resultados de relevo”, avançou Pedro Silva, diretor desportivo da Miranda-Mortágua.

Foi na sexta-feira, dia 7, que a história da Miranda-Mortágua começou a escrever-se, com Francisco Campos a triunfar na chegada a Abrantes, a terceira e mais longa etapa da prova. De forma imponente e após mais um desempenho de excelência de toda a equipa, o sprinter, numa chegada que assentava na perfeição às suas características, não falhou e com toda a imponência foi o primeiro a cruzar a linha da meta, numa demonstração de autoridade e querer.

No dia seguinte, um sábado longo e duro, com dupla jornada pela frente, a MirandaMortágua repetia a façanha mas desta vez em dose dupla, com Francisco Campos a ganhar a etapa da manhã e Jorge Magalhães o contrarrelógio individual, que teve lugar da parte da tarde em Castelo de Vide. 

Após a vitória do dia anterior, a confiança da equipa estava em alta. No setor da manhã, uma ligação de 80 km entre Abrantes e Castelo de Vide, a Miranda-Mortágua sabendo das hipóteses que tinha para ganhar de novo numa chegada ao sprint, nos últimos 15 km assumiu as despesas do pelotão e endureceu o ritmo ao máximo. Já no duro empedrado de Castelo de Vide, Francisco Campos impunha-se no sprint final e arrecadava a sua segunda vitória consecutiva nesta competição.

Já Jorge Magalhães, um especialista no esforço individual, esteve também em alto nível, sendo o único corredor a baixar dos 13 minutos, ao terminar o contrarrelógio com o tempo de 12m58s, menos 10 segundos que o segundo classificado. Uma exibição soberba e que encheu de orgulho toda a equipa. 
 
Ontem a Miranda-Mortágua chegou a Santarém com Francisco Campos a terminar na segunda posição, mas com um somatório final onde os resultados espelham o trabalho exemplar da equipa ao longo dos cinco dias de competição: três vitórias de etapa – duas de Francisco Campos e uma de Jorge Magalhães – Francisco Campos vencedor da Classificação por Pontos (Camisola Preta), Hugo Nunes 3.º lugar na Classificação Geral e Jorge Magalhães na 7.ª posição para fechar o Top 10, Hugo Nunes 2.º lugar na Geral Montanha (Camisola Castanha) e a Miranda-Mortágua na 2.ª posição da Classificação Geral por Equipas.  

Trabalhou-se muito para a Amarela. Mas não foi possível”, confidenciou Pedro Silva. “Nada falhou, éramos os grandes favoritos, o que também resultou com que alguns corredores acusassem mais. O Gonçalo Carvalho vinha de um excelente resultado na Volta a Portugal, mas a responsabilidade talvez o tenha impedido de fazer mais no dia da etapa rainha. Ainda assim tentámos sempre dar a volta ao resultado e terminamos com um balanço claramente positivo, onde para além dos resultados a equipa mostrou-se destemida e muito unida entre si. Só podemos estar satisfeitos com os resultados obtidos e a atitude demonstrada”, concluiu.

No próximo domingo, 16 de setembro, a Miranda-Mortágua regressa à estrada para correr a 5.ª Volta à Bairrada, em Anadia, onde será discutida a quarta e última prova da Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Elite e Sub-23, onde a equipa vai participar com a ambição de ganhar a Geral em Sub-23.
 
CLASSIFICAÇÕES:  

CLASSIFICAÇÃO 6.ª ETAPA:
1.º - Iúri Leitão (Sicasal-Constantinos-Delta Cafés) 2h49m36s
2.º - Francisco Campos (Miranda-Mortágua) mt
15.º - Hugo Nunes (Miranda-Mortágua) mt
41.º - Jorge Magalhães (Miranda-Mortágua) a 17s
55.º - José Sousa (Miranda-Mortágua) 3m43s
56.º - Gonçalo Carvalho (Miranda-Mortágua) 4m43s
57.º - Tiago Leal (Miranda-Mortágua) 4m56s 
60.º - Damien Cordeiro (Miranda-Mortágua) 5m57s
 
CLASSIFICAÇÃO GERAL:

1.º - Venceslau Fernandes (Liberty Seguros-Carglass) 15h48m07s
3.º - Hugo Nunes (Miranda-Mortágua) a 33s
7.º - Jorge Magalhães (Miranda-Mortágua) 1m36s
24.º - Francisco Campos (Miranda-Mortágua) 10m18s
28.º - Gonçalo Carvalho (Miranda-Mortágua) 13m07s
40.º - Tiago Leal (Miranda-Mortágua) 27m29s
44.º - José Sousa (Miranda-Mortágua) 34m54s
60.º - Damien Cordeiro (Miranda-Mortágua) 01h01m57s
 
CLASSIFICAÇÃO GERAL POR PONTOS (CAMISOLA PRETA):
1.º - Francisco Campos (Miranda-Mortágua): 84 Pontos
 
CLASSIFICAÇÃO GERAL MONTANHA (CAMISOLA CASTANHA):
2.º - Hugo Nunes (Miranda-Mortágua): 26 Pontos
 
CLASSIFICAÇÃO GERAL POR EQUIPAS:

2.º - Miranda-Mortágua: a 18s
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Periodicidade Diária

domingo, 31 de maio de 2020 – 19:32:55

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...