13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Daniel Freitas, da Miranda-Mortágua, é o 9.º classificado na Prova de Abertura

 

 

Em dia de arranque da época nacional de estrada, Daniel Freitas, da Equipa Continental UCI Miranda-Mortágua, terminou ontem na 9.ª posição a Prova de Abertura – Região de Aveiro, após um início de corrida atribulado, com muita chuva, em Sever do Vouga.

O sol acabaria por aparecer ao longo de um percurso com 162,4 km, que conduziu o pelotão com 107 corredores até Estarreja, após serem cruzados todos os concelhos do distrito de Aveiro, e onde viria a sagrar-se vencedor Rui Oliveira, ao serviço da Equipa Portugal, num sprint vigoroso.

Aquela que foi também a primeira corrida da Taça de Portugal Jogos Santa Casa contou logo no início com uma fuga de 12 unidades, sem representação da Miranda-Mortágua, que como consequência teve de assumir as despesas do pelotão perspetivando uma chegada ao sprint para Daniel Freitas.
 

Fruto de um enorme esforço coletivo, os seis corredores da Miranda-Mortágua mantiveram-se unidos e sempre próximos de Daniel Freitas, protegendo-o do vento e deixando-o sempre nas melhores condições para que entrasse na discussão do sprint final.

A 20 km do término da prova a fuga era neutralizada pelo pelotão e a poucos metros da linha da meta Daniel Freitas ficou “fechado”, sem conseguir lançar o seu sprint nas condições ideais, concluindo com o 9.º lugar da classificação: “A equipa fez um excelente trabalho, sem nunca deixar que a fuga ganhasse uma vantagem irrecuperável”, afirmou o sprinter. Mas no final, “acabei por ficar fechado e perdi por duas vezes o timing do sprint. Ainda assim, o mais importante é que ficam as boas sensações durante toda a etapa e o sinal de que a equipa está bastante unida”, resumiu Daniel Freitas. 
 
Pedro Silva, diretor desportivo da Miranda-Mortágua, não escondeu a esperança inicial de Daniel Freitas chegar ao pódio. “Mas os sprints são mesmo assim e por vezes é preciso uma ponta de sorte. Contudo, fica o registo de que a equipa está muito unida e gostei muito da atitude de todos”.

A próxima prova será a 45.ª Volta ao Algarve, que se disputa entre 20 e 24 de fevereiro, onde Pedro Silva tem como principal objetivo “melhorar o trabalho feito no ano passado. Trata-se de uma prova com muito nível, de grande dificuldade e exigência alta. Mas é nossa intenção estar mais presentes na corrida, sermos mais ativos e objetivos, participar nas fugas”, explicou. 

Queremos fazer lugar nos 10, 15 primeiros e eventualmente sermos o 1.º português numa das etapas. Com Daniel Freitas a destacar-se nas chegadas ao sprint. A equipa está mais madura, o staff mais integrado e já não vamos com o mesmo grau de ansiedade e apreensão, vamos com outra confiança e isso vai jogar a nosso favor para obter melhores resultados”.
 

 
Miranda Bike Parts: uma marca para campeões

Os 10 corredores da Miranda-Mortágua têm as suas bicicletas de competição e treino equipadas com as pedaleiras de estrada Sistema Modular XMOD®, composta por cranks em carbono, eixo em titânio e sistema de pratos XMOD® Dual:1. Um produto inovador, assumindo-se como a primeira pedaleira para bicicletas no mundo totalmente modular. 

Esta inovação permite que todas as peças sejam intercambiáveis, redefinindo o conceito e flexibilidade das pedaleiras, bem como a sua durabilidade e leveza. O produto foi desenvolvido e criado pela Miranda&Irmão (Miranda Bike Parts), uma das empresas líder mundial em componentes de transmissão para bicicletas e que, pelo terceiro ano consecutivo, é o “main sponsor” da equipa profissional de ciclismo que nasceu em Mortágua.
 
Classificação na Etapa:
Sever do Vouga – Estarreja, 162,4 km
1.º Rui Oliveira (Equipa Portugal), 3h51m08s
9.º Daniel Freitas (Miranda-Mortágua), mt
35.º Hugo Sancho (Miranda-Mortágua) a 11s
52.º Ivo Pinheiro (Miranda-Mortágua) a 16s
53.º Gaspar Gonçalves (Miranda-Mortágua) mt
64.º Jesús Nanclares (Miranda-Mortágua) a 48s
65.º Tiago Leal (Miranda-Mortágua) mt
66.º Pedro Pinto (Miranda-Mortágua) mt
 
Classificação por Equipas:

1.º Equipa Portugal, 11h33m28s
11.º Miranda-Mortágua, a 23s
 
Classificação Ranking Taça de Portugal:
1.º Rui Oliveira (Equipa Portugal), 75 Pontos
9.º Daniel Freitas (Miranda-Mortágua), 30 Pontos

 

 

Periodicidade Diária

domingo, 24 de março de 2019 – 11:55:36

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...