15 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Lobo em pele de cordeiro - o novo Porsche 911 R

 

 

Com o novo 911 R, a Porsche revela, no Salão Internacional do Automóvel de Genebra, um puro veículo desportivo com um design clássico. O motor de 4,0 litros aspirado com 500 CV (368 kW) associado a uma transmissão manual de seis velocidades, coloca o 911 R a desempenhar o papel da tradicional história destas versões: um veículo de competição homologado para andar em estrada que nasceu em 1967.

 

Produzido em séries limitadas, o 911 R (R de Racing) entrou em ralis, no Targa Florio e bateu alguns recordes. Como o seu lendário antecessor, o novo 911 R assenta numa construção de peso reduzido, máxima performance e uma experiência de condução sem filtros: este modelo, uma edição especial limitada de 991 unidades, pesa 1.370 quilos e é, atualmente, a versão mais leve do 911. Com o rotativo motor aspirado de seis cilindros e uma caixa manual desportiva, a Porsche está uma vez mais comprometida em oferecer um veículo desportivo especialmente emotivo e com elevadas performances. Desenvolvido no departamento de competição, o 911 R estende a utilização dos motores aspirados de elevada performance, tal como os modelos 911 GT3 e 911 GT3 RS.


Atrás, no 911 R, está o motor de seis cilindros boxer com uma capacidade de 4,0 litros da família do 911 GT3 RS. O motor de competição debita 500 CV às 8.250 rpm e gera 460 Nm de binário às 6.250 rpm. A barreira dos 100 km/h, desde parado, é quebrada em 3,8 segundos. Para manter as características puristas do modelo, a par do seu design minimalista, está disponível apenas com caixa manual desportiva de seis relações. Passagens de caixa curtas enfatizam ao máximo a experiência de condução. E a progressão do 911 R continua até aos 323 km/h. O consumo combinado no circuito NEDC é de 13,3 l/100 km.

 

A pura máquina de condução: tecnologia dos circuitos de competição

 

O 911 R poderia ter sido feito para curvas apertadas. O eixo traseiro direcional, de série, foi especificamente afinado para o modelo e garante uma entrada em curva e uma dinâmica precisa, enquanto mantém uma elevada estabilidade. O diferencial traseiro com autoblocante mecânico oferece uma elevada tração. Para assegurar a máxima desaceleração possível está o sistema Porsche Ceramic Composite Brake (PCCB) de série, que conta com uns generosos discos de travão de 410 milímetros à frente e 390 milímetros atrás. Pneus desportivos de elevada performance com dimensões de 245 millímetros no eixo dianteiro e de 305 millímetros no eixo traseiro, montados em jantes ultra-leves de 20” com aperto central, são os responsáveis pelo contacto com a estrada. O departamento de competição adaptou de forma muito específica os sistemas de controlo do Porsche Stability Management (PSM) para o 911 R. A função “ponta-tacão” pode ser activada pressionando um botão, para se obter reduções de caixa perfeitas e, na lista de opções do 911 R, também está disponível o volante de motor mono massa. O resultado é uma significante melhoria na resposta e na dinâmica do motor a rotações elevadas. Para uma utilização sem restrições no dia-adia, um sistema de elevação do eixo dianteiro pode ser pedido como opção: este eixo pode, assim, ser elevado em aproximadamente 30 milímetros ao pressionar um botão.


Com um peso de 1.370 quilos, o 911 R é mais leve do que o 911 GT3 RS em 50 quilos. O capot e guarda-lamas são em carbono e o tejadilho em magnésio. Com estes pormenores, o centro de gravidade baixa. O vidro traseiro e os vidros laterais são em policarbonato. Outros factores que contribuem para o baixo peso são o menor isolamento interior e a ausência de bancos traseiros. O sistema de ar condicionado opcional e o rádio e respetivo sistema de som também foram vítimas de uma cura de emagrecimento.

 


Lobo em pele de cordeiro: visual clássico de 911 com motor GT de competição Do exterior, o 911 R deixa os seus admiradores com observações reservadas. Ao primeiro olhar, a carroçaria assemelha-se à do Carrera. Apenas o “nariz” e a traseira idênticas às do 911 GT3 nos indicam as origens do 911 R: ou seja, o departamento de competição em Flacht. Em termos técnicos, o 911 R tem imenso para mostrar sob o capot: a vertente tecnológica vem do 911 GT3 RS. Todos os componentes ultraleves da carroçaria e do chassis têm origem no 911 GT3. Contudo, com a intenção clara de ser utilizado em estrada, não possui a asa traseira fixa. Em vez disso, existe um aileron retrátil automático, bastante familiar dos modelos Carrera, e um fundo plano com difusor específico do modelo R que assegura a força descendente necessária. Os spoilers dianteiros e traseiros são do 911 GT3. O sistema de escape é construído em titânio, extremamente leve. No spoiler dianteiro foi instalado um lábio redesenhado e logótipos Porsche nas laterais do veículo e listas em cor Vermelho ou Verde, mostram a relação com o seu lendário antecessor.

 


O condutor senta-se numa bacquet com a secção central a apresentar um design em Pepita tartan, evocando o primeiro 911 de 1960. Uma “especificação R” do volante GT Sport com um diâmetro de 360 milímetros está pronto a receber os comandos do piloto. As passagens de caixa são feitas de modo manual tradicional via uma específica alavanca R de comando curto. Molduras decorativas em carbono no interior envolvem a placa em alumínio com o número da unidade da edição limitada do 911 R, colocada do lado do passageiro. Outra característica típica dos veículos de GT são as tiras em material têxtil que servem de puxadores para abrir as portas.  


Lançamento e preços As encomendas do 911 R podem ser efectuadas a partir deste momento. O preço para Portugal, com impostos incluídos à data deste comunicado, é de 239.975 euros. 

 

Porsche 911 R: Consumos: urbano 20,1 l/100 km; extra-urbano 9,3 l/100 km; combinado 13,3 l/100 km; Emissões de CO2: 308 g/km.  
Porsche 911 GT3: Consumos: urbano 18,9 l/100 km; extra-urbano 8,9 l/100 km; combinado 12,4 l/100 km; Emissões de CO2: 289 g/km.  
Porsche 911 GT3 RS: Consumos: urbano 19,2 l/100 km; extra-urbano 8,9 l/100 km; combinado 12,7 l/100 km; Emissões de CO2 296 g/km.  
Porsche Cayman GT4: Consumos: urbano 14,8 l/100 km; extra-urbano 7,8 l/100 km; combinado 10,3 l/100 km; Emissões de CO2  238 g/km.  

 

 

 

Periodicidade Diária

domingo, 27 de setembro de 2020 – 13:38:31

Pesquisar

Como comprar fotos

Reportagens fotográficas em preparação

- 12 Horas do Estoril - Pitlane-Treinos Livres
 
publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...