13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Do concept-car Peugeot Fractal ao novo Peugeot 208

 

 

O novo Peugeot 208 causou sensação na sua apresentação mundial, no Salão Automóvel de Genebra. O seu design desportivo, que traz juventude e energia a um segmento B cada vez mais normalizado, e a possibilidade de escolher entre versões diesel, a gasolina e elétrica não deixaram ninguém indiferente, desde a imprensa especializada ao público presente no certame suíço.

 

Elementos como a estética do novo Peugeot 208, a nova geração do Peugeot i-Cockpit®, que faz a sua estreia a bordo deste novo modelo, ou a cadeia de tração que propulsiona a versão elétrica - o Peugeot e-208 -, têm as suas origens num concept-car que marcou a edição de 2015 do Salão de Frankfurt: o Peugeot Fractal.

 

O Peugeot Fractal destaca-se pelo seu estilo dinâmico, as suas prestações, proporcionadas por dois motores elétricos e uma bateria de alta capacidade, e, particularmente, pela inovação em termos de qualidade sonora a bordo, graças ao seu sistema acústico 9.1.2, e pelos seus componentes produzidos através de impressão 3D, que isolam o habitáculo de qualquer ruído exterior.

 

Tendo como valores o prazer, a juventude, a sedução, e a confiança no futuro, o novo Peugeot 208 prepara-se para se afirmar no mercado com uma gama em que é possível optar entre três tipos de energias eficientes: gasolina, diesel e elétrica, neste caso com a entrada em cena do Peugeot e-208, a versão "zero emissões" do automóvel compacto da marca.

 

O estilo distinto do novo Peugeot 208, assente num design elegante e atlético, constitui uma excelente credencial de apresentação para um modelo em que cada detalhe foi milimetricamente cuidado, e no qual se procurou obter a máxima qualidade. Tudo isto resulta numa filosofia de produto de gama superior, que também se reflete nos seus equipamentos.

 

O facto de ter como base a nova plataforma CMP do Groupe PSA possibilitou diversas vantagens. Além de proporcionar uma melhoria significativa em aspetos como a eficiência ou o conforto acústico e térmico, também tornou possível a introdução de tecnologias de ajuda à condução até agora reservadas a modelos de segmentos superiores, e que representam uma verdadeira novidade nesta categoria de veículos, tais como Regulador de Velocidade Adaptativo com função Stop & Go, nas versões com caixa automática EAT8, Ajuda à Manutenção da Posição Dentro da Faixa de Rodagem, oua Travagem Automática de Emergênciade última geração. Além disso, a nova plataforma foi fundamental para o novo Peugeot 208 oferecer três tipos de energia sob o capô.

 

 

O Fractal e o novo 208

 

Logo ao primeiro olhar, o novo Peugeot 208 mostra traços que o relacionam diretamente com o concept-car Peugeot Fractal, revelado em 2015 no Salão de Frankfurt. Concebido como uma antevisão do que serão os coupés urbanos da próxima década (2020), este concept apresentava linhas dinâmicas, sem vincos ou arestas, que estão na origem da estética da nova geração do Peugeot 208. O Fractal foi igualmente revolucionário graças ao seu sistema acústico 9.1.2, e aos seus componentes produzidos por impressão 3D, permitindo isolar totalmente o habitáculo dos ruídos e vibrações exteriores.

 

A relação entre estes dois veículos não se limita aos aspetos estéticos. O Fractal antecipou as inovações em termos de mobilidade elétrica, com baterias de iões de lítio de alta capacidade e dois motores elétricos, um em cada eixo, o que lhe permitia entregar uma potência de 204 CV e oferecer uma autonomia de 450 Km no ciclo misto NEDC, ou seja, a mesma autonomia do Peugeot e-208 (até 340 km no ciclo WLTP e 450 km no ciclo NEDC). Esta propulsão elétrica caracteriza-se por uma experiência a bordo silenciosa e sem vibrações, ideal para desfrutar dos seus 136 CV e 260 Nm de binário, disponíveis logo desde os 0 Km/h. Para os amantes de emoções fortes, o modo de condução Sport permite acelerar de 0 a 100 Km/h em apenas 8,1s.

 

No que respeita ao habitáculo, o Peugeot e-208 exibe também uma forte relação com o Fractal, principalmente na sua posição de condução, com a nova geração do Peugeot i -Cockpit®. Assim, no novo automóvel elétrico da marca, os dados são apresentados no ecrã digital 3D, como se fossem hologramas, um recurso visual que já tinha sido antecipado há três anos no concept. Além disso, tal como no Fractal, as indicações são dinâmicas e aparecem por ordem de importância ou de urgência, proporcionando um nível de antecipação que permite ganhar preciosos segundos na capacidade de reação ao volante.

 

 

 

 

 

 

 

Periodicidade Diária

terça-feira, 23 de abril de 2019 – 05:53:55

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...