13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Ruben Faria no Dakar 2015: Regresso às pistas complicado

 

Após um desejado e bem aproveitado dia de descanso em Iquique no Chile o Dakar 2015 regressou hoje às pistas para iniciar a segunda metade da competição. Um dia complicado que marcou a entrada na Bolivia, com a caravana a fechar este primeiro dia boliviano em Uyuni depois de uma etapa onde a chuva e muita lama aumentaram ainda mais as dificuldades dos pilotos ainda em prova.



Hoje os pilotos das motos cumpriram a mesma especial feita no dia anterior pela caravana dos automóveis e tal como estes encontraram uma jornada muito exigente do ponto de vista fisico e mecânico, com o facto de esta ser a primeira parte de uma etapa maratona – onde não é permitida assistência no final do dia senão a realizada pelos próprios pilotos com os meios que transportam consigo – etapa essa que terminará apenas amanhã novamente em Iquique no Chile. A ajudar ás dificuldades o dia começou quente e seco para fechar com bastante lama depois de uma forte chuvada que se abateu na região de Uyuni antes do final da especial, feita em ambiente de grande festa com a calorosa recepção feita novamente pelos colombianos aos quais nem a forte chuva, vento e frio desmobilizou.



Para Ruben Faria este foi mais um dia de teste ás suas condições fisicas pois a especial levou os pilotos a elevada altitude, acima dos 3500 metros, e com condições meteorológicas completamente opostas que obrigaram a um imenso esforço desde o primeiro momento. O piloto da KTM resistiu com todas as suas forças e depois de rodar na sexta posição antes do reabastecimento, na fase final desceu à 12ª posição na classificação do dia, descendo mesmo ao oitavo posto na classificação geral da prova após um dia onde descobriu igualmente as pistas da Bolivia pois no ano passado abandonou antes da chegada a este mesmo local.



‘Foi mais um dia duro mas que consegui ultrapassar. A fase final foi muito complicada com muita lama e imensas poças e pensei sempre em manter-me sempre em cima da minha moto porque uma queda poderia significar o abandono. Defendi-me a todo o custo e pensei também na moto pois hoje não temos assistência e amanhã o dia será novamente complicado. Globalmente não estou longe dos cinco primeiros mas nem sequer estou a pensar nisso neste momento. Tudo foi novo para mim hoje e será novamente amanhã e o meu objectivo será estar em Iquique ao final do dia.



Contas feitas a esta primeira metade da etapa maratona – a primeira de duas agendadas para esta segunda semana do Dakar – Ruben Faria desceu ao oitavo posto da classificação geral, mas a magros quinze minutos do quarto posto da classificação geral. Amanhã realiza-se a segunda parte da etapa que levará os pilotos novamente até Iquique no Chile, etapa que poderá ser alterada na sua fase inicial devido ás fortes chuvadas que se continuam a sentir em Uyuni e podem obrigara a alterações no percurso, nomeadamente na sua primeira parte programada para já com a saída no Salar de Uyuni, a maior planície de sal do planeta onde está previstas uma saída em linha por grupos para os pilotos das motos e moto 4 ainda em prova.

 

Periodicidade Diária

terça-feira, 16 de julho de 2019 – 06:21:33

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...