8º lugar para Miguel Oliveira após esforçada recuperação

 

 

O piloto português da Red Bull KTM Ajo finalizou o GP britânico na 8ª posição, tendo esta sido uma das corridas mais rápidas do Campeonato Mundial de Motos, em Moto2.

 

No arranque da corrida, Miguel Oliveira, que saiu na 3ª linha de grelha, perdeu duas posições, as quais rapidamente recuperou, conseguindo escalar até ao 5ª lugar, e registando os tempos mais rápidos em pista.  O piloto de 22 anos envolveu-se então numa luta pela 5ª posição com o italiano Mattia Pasini, da qual resultou uma falha na travagem à 10ª volta, que o obrigou a uma saída de pista, retomando a corrida em 14º lugar.

 

#44 Miguel Oliveira - “Foi uma corrida um pouco inglória, estive bastante bem durante todo o fim de semana, senti-me bem, tive um grande ritmo durante todos os treinos e toda a corrida e senti que podia lutar pela vitória, mas infelizmente a passar o Pasini não consegui trocar de caixa, a moto ficou em ponto morto e tive de ir muito largo para poder voltar à pista; ainda voltei a recuperar algumas posições, voltei a fazer bons tempos, mas logicamente que já não havia muito a fazer. Tentei minimizar os danos deste erro, mas há que ficar com o positivo deste fim de semana, fomos muito competitivos e agora é olhar para a frente, para Misano.”

 

Mantendo um dos melhores ritmos até ao final, o piloto português de Moto2 continuou a rodar dentro dos 2min07s, recuperando 6 posições e terminando com um sólido 8º lugar.

 

Miguel Oliveira mantém a 4ª posição na classificação geral do campeonato, a 14 pontos de Alex Marquéz, que ocupa a última posição do pódio.

 

A próxima batalha irá decorrer em solo italiano, no circuito de Misano, a 10 de setembro.

 

 

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...