14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Federações Olímpicas apoiam recandidatura de José Manuel Constantino

 

Os presidentes de 22 Federações Desportivas, de um total de 29 do universo das federações olímpicas, manifestaram apoio à recandidatura de José Manuel Constantino à presidência do Comité Olímpico de Portugal (COP) para o quadriénio de 2017/2020.

 

O presidente do COP já recebeu o Manifesto de apoio à sua continuidade à frente dos destinos do COP.

 

José Manuel Constantino irá reunir com a Comissão Executiva do COP, no dia 27, onde apresentará o relatório de balanço da presença nos Jogos do Rio 2016, após a qual deverá divulgar, se o entender oportuno, o nome das Federações subscritoras da sua recandidatura.

 

António José Silva

 

Presidente da Federação Portuguesa de Natação

Um dos presidentes federativos subscritores do Manifesto

 

Manifesto de apoio

Recandidatura de José Manuel Constantino à presidência do COP

 

Um conjunto de Federações desportivas consideram da mais elementar justiça que José Manuel Constantino, presidente do Comité Olímpico de Portugal, apresente, à Comissão Executiva, a sua disponibilidade para um novo mandato à frente dos destinos do COP, até Tóquio 2020.

 

José Manuel Constantino cumpriu com lealdade e elevado sentido de missão, os quatro anos que agora concluiu como presidente do COP.

 

Homem de cultura, conhecedor profundo do fenómeno desportivo, respeitou os princípios da carta olímpica, mantendo-se sempre atento aos reais problemas do desporto federado, procurando junto do poder político o cumprimento e respetiva execução do Projeto de Preparação Olímpica para o Rio 2016.

 

Apesar dos graves constrangimentos económicos que o nosso país atravessou nos últimos quatro anos, nunca um ciclo olímpico foi executado com tanto rigor e eficácia, junto de atletas, treinadores, clubes, federações desportivas e mais agentes desportivos.

 

José Manuel Constantino, detentor de um vasto currículo no dirigismo, nunca ignorou os problemas reais e os constrangimentos do desporto nacional. Por isso, assumiu desde a primeira hora, como presidente do COP, a total responsabilidade dos resultados obtidos nos Jogos do Rio 2016, valorizando, em simultâneo, as excelentes prestações obtidas pelos atletas no Rio de Janeiro, elogiando o empenho, o esforço, a dedicação, como toda a missão viveu estes Jogos.

 

Após os Jogos do Rio 2016, José Manuel Constantino sabe hoje, mais do que há quatro anos, os desafios que o desporto português terá de enfrentar e os caminhos que teremos de traçar para chegar a um patamar mais elevado de excelência em Tóquio 2020.

 

Por tudo isso, consideramos que o país, o movimento olímpico e o desporto nacional devem contar com a presidência de José Manuel Constantino no próximo ciclo olímpico.

 

 

Periodicidade Diária

terça-feira, 28 de janeiro de 2020 – 01:05:40

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...