13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

C.J. Hobgood é o grande vencedor do Billabong Azores Islands Pro presented by Nissan

Campeão mundial vence prova açoriana apoiando boas causas 

alt

 C.J. Hobgood é o grande vencedor do Billabong Azores Islands Pro presented by Nissan. O Prime masculino que decorreu na praia de Santa Bárbara (Ribeira Grande, ilha de S. Miguel, Açores) coroou hoje o ex-campeão mundial (em 2001) com o primeiro lugar nesta competição, um Prize-Money de 40 mil dólares e 6500 pontos par o ranking mundial. O “christian surfer” venceu o heat com 17.53 pontos (em 20 possíveis), batendo Nathan Yeomans numa final 100% norte-americana, em que este último liderou até cerca de um minuto do fim. O segundo lugar valeu a Nathan um Prize Money de 20 mil dólares e 5200 pontos para o ranking.

 Depois de 26 minutos em que C.J. Hobgood esteve bastante morno na bateria, o norte-americano (situado em 42º lugar no ranking) fez um aéreo incrível e muito alto... pontuado com 9.03 pontos (em 10 possíveis). Yeomans respondeu com um 8.33 imediatamente a seguir, mas Clifton James, que quer voltar ao World Tour, de onde saiu há um mês, não desistiu e, a um minuto do fim, conseguiu 8.50 pontos, sagrando-se vencedor do heat e campeão do evento.

 “Não me perguntem como venci esta final, porque sinceramente não sei. As coisas não me estavam a correr bem, eu não estava a acertar nada e, de repente, aconteceu!”, disse o atleta, que está pela primeira vez nos Açores. Aliás, o surfista confessou que, depois de ter perdido para Nathan nos quartos-de-final da etapa de Trestles, achou que a derrota se ia repetir. “Não ganho muitas vezes, por isso é uma honra estar aqui e ter conseguido esta vitória”, concluiu o atleta que, enquanto “christian surfer” se associa a várias causas, uma delas de apoio a jovens com adições e tendências suicidas – To Write Love On Her Arms, disponível em www.twloha.com. Hobgood utiliza roupa e autocolantes nas suas pranchas a promover esta organização, liderada por um grande amigo, nos lugares onde habitualmente se encontram os de um patrocinador principal, que não tem actualmente.

 Depois de, nos quartos-de-final, enfrentar o jovem norte-americano Kolohe Andino (17 anos), Hobgood, de 32 anos, confessou que não estava cansado e que estava preparado para a fase seguinte. “Gostei de competir com o Kolohe, tenho-lhe bastante respeito, por isso é sempre bom entrar no mar com ele”, disse, assim que saiu da água, referindo-se à diferença de idades entre os dois. Na fase seguinte, defrontou Thiago Camarão, num heat muito renhido, em que o brasileiro acabou por ser eliminado, também em cima do toque da buzina. Já sobre a final com o californiano Nathan Yeomans, o “christian surfer” admitiu que enfrentou “um dos melhores atletas e um dos surfistas mais em forma de todo o evento”.
 
alt

Nathan Yeomans, apesar de ter estado doente nos últimos dias, eliminou o jovem brasileiro Miguel Pupo – uma das surpresas deste Billabong Azores Islands Pro presented by Nissan – nos quartos de final, e o neo-zelandês Jay Quinn nas meias-finais. Aliás, o atleta norte-americano de 30 anos já tinha enfrentado estes mesmos dois surfistas no quarto round.

 Assim, em terceiro lugar no evento ficaram Jay Quinn e Thiago Camarão, ambos no melhor resultado das suas carreiras até agora. Na fase dos quartos-de-final ficaram para trás os brasileiros Miguel Pupo e Leonardo Neves, o havaiano Frederick Patacchia e o norte-americano Kolohe Andino, todos classificados em quinto lugar mas ainda assim com pontos importantes conquistados para o ranking mundial.

A melhor onda da prova ficou mesmo a pertencer ao australiano Adam Melling, com o único 10 do evento (a maior pontuação possível), logo na primeira fase da etapa. O atleta com o melhor somatório (18,47 pontos em 20 possíveis) foi mesmo o norte-americano Gabe Kling, seguido do jovem neo-zelandês Richard Chistie.

 Já o tahitiano Alain Riou acabou por não se sagrar campeão europeu, deixando assim o título nas mãos do francês Romain Cloitre, que acrescenta este ao do Pro Junior, conquistado em 2007. “Estou obviamente muito feliz”, comentou o jovem da Ilha Reunião. “Depois de ter vencido a etapa de 6 estrelas em Inglaterra, em Agosto, fiquei muito mais confiante e comecei a acreditar no título. Mas é claro que hoje fiquei muito nervoso com a bateria do Alain, que podia tirar-me o primeiro lugar, se chegasse aos quartos-de-final. Isso não aconteceu e por isso conquistei o título europeu. Agora vou comemorar e focar-me nas próximas etapas do circuito mundial!”, confirmou.

Este evento foi transmitido via internet, através do endereço www.aspeurope.com, e também na televisão, através dos serviço MEO Interactivo. O FUEL TV transmitiu este último dia de competição masculina em directo.

O Billabong Azores Islands Pro presented by Nissan foi organizado pela DAAZ Eventos e pela USBA (União de Surfistas e Bodyboarders dos Açores), contou com o patrocínio do Turismo dos Açores, Billabong, Nissan, Câmara Municipal da Ribeira Grande, Sumol, Tmn, Meo e Buondi, bem como com os apoios da SATA, Hotel Vip Açores, Monster Energy, RFM, FUEL TV, RTP, Jornal i, SurfTotal, SurfPortugal, ONFIRE Surf, Men’s Health, Sportlife e Takeoff Viagens.



ASP PRIME Billabong Azores Islands Pro

Round 5

Heat 1: Miguel Pupo (BRA) Def. Heitor Alves (BRA) (Heitor, entretanto lesionado, não competiu)

Heat 2: Jay Quinn (NZL) 13.67 Def. Alain Riou (PYF) 10.73

Heat 3: Thiago Camarão (BRA) 11.50 Def. Brett Simpson (USA) 9.80

Heat 4: Kolohe Andino (USA) 15.67 Def. Travis Logie (ZAF) 11.27



Quartos-de-final

Heat 1: Nate Yeomans (USA) 14.23 Def. Miguel Pupo (BRA) 13.77


Heat 2: Jay Quinn (NZL) 12.67 Def. Leonardo Neves (BRA) 8.87 


Heat 3: Thiago Camarão (BRA) 13.56 Def. Fredrick Patacchia (HAW) 11.40


Heat 4: C.J. Hobgood (USA) 14.60 Def. Kolohe Andino (USA) 10.94



Meias-finais

Heat 1: Nate Yeomans (USA) 11.23 Def. Jay Quinn (NZL) 10.67


Heat 2: C.J. Hobgood (USA) 11.46 Def. Thiago Camarão (BRA)



Final
 

C.J. Hobgood (USA) 17.53 Def. Nate Yeomans (USA) 15.33



  

Periodicidade Diária

domingo, 19 de maio de 2019 – 16:22:09

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

Reportagens fotográficas em preparação

- Lisboa Belém Open

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...