13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

SATA Airlines Azores Pro 2012 - Messias Félix vence final totalmente brasileira

O surfista brasileiro Messias Félix, de 26 anos, bateu o compatriota Wiggolly Dantas, de 22, em ondas excelentes, de 1,5m a 2 m, na final do SATA Airlines Azores Pro 2012, que hoje terminou, aqui nos Areais de Santa Bárbara, Ribeira Grande, ilha de S. Miguel.
 
 Com este que foi o melhor resultado da sua carreira, conseguido numa prancha “mágica” mas já muito usada, com um ano e meio de vida, Messias conquistou 25.000 dólares de prémio monetário, bem como importantes 3500 pontos para o ranking mundial. Wiggolly conseguiu 12.500 dólares e 2640 pontos, que o colocam numa posição do ranking mundial muito próxima da qualificação para o circuito principal do ano que vem.
 
 Os dois surfistas mais consistentes da prova acabaram por se encontrar na final e ambos seguiram as suas estratégias vencedoras até ali. Wiggolly começou rápido e forte, com uma boa direita de backside (surfada de costas para a onda), que lhe valeu 8,5 pontos, à qual juntou outra de pontuação média, liderando na primeira metade da bateria.
 
 Mas Messias, que em todos os seus heats tinha conseguido notas altas com um forte aéreo 360 de frontside muito afinado, voltou a fazer das suas e, a meio da bateria, acertou uma dessas manobras, conquistando quase 8 pontos e passando à liderança. Pouco depois conseguiu outra boa onda, na casa dos 7 pontos, reforçando o primeiro lugar, que nunca mais largou.
 
 “Estou meio que tremendo ainda... nem acredito que venci o meu primeiro mundial de 6 estrelas,” afirmou o vencedor à saída da final. “Quero agradecer a todos os que me apoiaram, à minha família, amigos e patrocinador, por esse momento incrível! Parabéns também ao Wiggoly, que surfou muito bem em todo o campeonato, e à organização, que fez as escolhas certas, colocando o campeonato na água apenas com as melhores condições. Hoje as ondas estavam muito boas e deu tudo certo, graças a Deus! Nunca vou esquecer este evento, nem os Açores,” concluiu o surfista brasileiro, que assim pode sonhar com uma eventual qualificação para o circuito principal.
 
 Quem pode pensar seriamente nesse objectivo é agora Wiggolly Dantas, que está à porta de entrar para o WCT. “Eu sempre disse que esse evento devia ser Prime. As ondas que tivemos ao longo de toda a prova e as que hoje quebraram são dignas disso! Estou muito feliz por este segundo lugar, que me coloca mais perto do meu grande objectivo. Na final acho que vacilei numa onda, que era boa para manobrar e eu tentei o tubo, acabando por cair... mas parabéns ao Messias, que já estava merecendo um resultado desses,” comentou o vice-campeão da prova.
 
 Nas meias-finais, em terceiro lugar ex-aequo, ficaram o norte-americano Nat Young, que também está praticamente garantido no WCT do ano que vem com este resultado, e o basco Hodei Collazo, que fez uma tentativa de tubo nas meias-finais que poderia ter sido o único 10 da prova (não saiu!), protagonizando também um dos melhores heats do ano na perna europeia contra o seu amigo das Canárias Jonathan Gonzalez, nos quartos de final, num espectáculo de troca de tubos que deixou o muito público delirante e terminou separado por escassos 0,22 pontos.
 
 Hodei, que já venceu uma prova do circuito mundial em Portugal, foi assim o melhor europeu em prova, deixando Jonathan Gonzalez num honroso quinto lugar no SATA Airlines Azores Pro, a par do norte-americano Tanner Gudauskas e dos brasileiros Hizunomê Bettero e Thiago Camarão.
 
 “A aposta foi mais do que ganha,” afirmou Rodrigo Herédia, da organização, após a entrega de prémios. “Apesar do dia ter começado com chuva, o público apareceu em força e até superou as nossas expectativas. Com as ondas que estiveram hoje e o bom tempo que fez durante a tarde, o espectáculo foi muito grande e as pessoas responderam à chamada. Tenho notado um crescimento exponencial de novos e muito jovens surfistas nos Açores, o que faz parte dos nossos objectivos enquanto organizadores e nos deixa muito satisfeitos,” concluiu.
 
 O SATA Airlines Azores Pro é este ano uma oportunidade dupla para ver o melhor surf mundial em ondas portuguesas, com a prova masculina agora terminada, mas a feminina programada para 27 a 30 deste mês também, no mesmo local.
 
 O SATA Airlines Azores Pro é organizado pela DAAZ Eventos e pela USBA (União de Surfistas e Bodyboarders dos Açores), conta com o patrocínio da SATA Airlines, do Turismo dos Açores, Câmara Municipal da Ribeira Grande, Sumol, Moche, contando ainda com os apoios do Hotel Vip Executive Açores, FUEL TV como canal oficial, RFM, RTP, Jornal i, Surf Total, Surf Portugal e ONFIRE.
 
 FINAL:
 
 1 - Messias Félix (BRA) 14.93
 
 2 - Wiggolly Dantas (BRA) 13.27
 
 MEIAS-FINAIS:
 

 Heat 1: Messias Félix (BRA) 13.00 x Nat Young (EUA) 11.80
 
 Heat 2: Wiggolly Dantas (BRA) 15.90 x Hodei Collazo (ESP) 5.93
 
 QUARTOS-DE-FINAL:
 
 Heat 1: Nat Young (EUA) 14.83 x Hizunomê Bettero (BRA) 12.26
 
 Heat 2: Messias Félix (BRA) 14.66 x Tanner Gudauskas (EUA) 10.33
 
 Heat 3: Wiggolly Dantas (BRA) 13.63 x Thiago Camarão (BRA) 11.33
 
 Heat 4: Hodei Collazo (ESP) 15.66 x Jonathan Gonzalez (ESP) 15.24 

Periodicidade Diária

terça-feira, 23 de julho de 2019 – 11:26:23

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...