13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

SATA Airlines Azores Pro 2012 - Portugueses com boa prestação no primeiro dia de prova

Eram cerca de 7h45m da manhã quando se deu ontem início ao SATA Airlines Azores Pro 2012, nos Areais de Santa Bárbara, Ribeira Grande, com boas ondas de 0,5 m, bastante mais consistentes do que na véspera.
 
A primeira onda do evento deste ano foi surfada pelo português Frederico Morais, acabando por vencer a sua bateria da primeira fase, que viria a terminar com nova vitória nacional, graças à também boa prestação do luso-germânico Marlon Lipke.
 
Pelo meio, com a entrada em prova de nove portugueses nesta primeira fase, assistimos à passagem de cinco à seguinte, juntando-se assim aos três portugueses pré-classificados para o round de 96 atletas. Além de Frederico “Kikas” Morais, pudemos assistir às vitórias de Filipe Jervis e Marlon Lipke nos seus respectivos heats do primeiro round, com Vasco Ribeiro e Eduardo Fernandes a avançarem também, em segundo lugar. Eliminados ficaram, entre outros, João Guedes, José Ferreira, Ruben Gonzalez e Nicolau von Rupp.
 
Ainda nas 24 baterias da primeira fase, destaque também para o norte-americano Dillon Perillo e para os jovens brasileiros Ian Gouveia, Krystian Kymerson, Peterson Crisanto, Marco Fernandez, Flávio Nakagima ou Messias Félix, o responsável pela maior pontuação do dia (16,16 em 20 pontos possíveis).
 
Com a entrada no segundo round, do qual ainda se realizaram quatro baterias de tarde, entraram também em prova os cabeça-de-série e, com eles, o nível de surf voltou a subir, bem como o espectáculo.
 
Logo na primeira bateria assistimos a uma situação rara – a presença de três surfistas portugueses no mesmo heat desta fase, naquela que viria a ser a eliminatória mais concorrida e aplaudida pelo muito público que esteve ontem aqui presente.
 
Para além de Tiago “Saca” Pires, o único representante nacional na elite mundial, estava ainda pré-seleccionado Pedro Cordeiro, de apenas 17 anos, o vencedor local do campeonato de triagem, e o vencedor da primeira bateria da primeira fase, Frederico Morais.
 
Saca iniciou o heat logo ao ataque, com uma boa onda na casa dos 8 pontos (em 10 possíveis), acabando por vencer a bateria com uma pontuação altíssima e deixando os restantes adversários a necessitarem de uma combinação de duas ondas para o ultrapassarem.
 
“As primeiras baterias são sempre as mais tensas, mas esta correu muito bem,”afirmou o campeão português. “Foi fantástico fazer um heat com três portugueses e ter-mos passado dois. Espero continuar a vencer baterias aqui nos Açores e a ver mais portugueses darem-se bem,” concluiu o actual 20º classificado no ranking mundial.
 
Tiago referia-se assim ao segundo lugar conquistado pelo júnior Frederico Morais, que teve de esperar mais de 10 horas pelo seu segundo heat do dia, mas foi recompensado com a passagem ao round de 48 atletas, deixando o australiano Ryan Callinan eliminado, em terceiro lugar, e Pedro Cordeiro também para trás, na quarta posição.
 
Pedro foi, no entanto, um dos heróis do dia, apesar de não ter conseguido mostrar o surf que o levou a vencer o campeonato de triagem, aqui realizado no passado fim-de-semana. Com centenas de pessoas na praia a puxar por ele, Pedro acabou por sair da água eliminado mas de cabeça erguida, sob uma chuva de aplausos.
 
“Fiquei muito nervoso e tremeram-me as pernas, mas foi uma honra surfar com alguns dos meus ídolos e representar os Açores nesta prova,” afirmou o jovem micaelense, com um sorriso de orelha a orelha.
 
A prova ainda contou com mais três heats desta fase, com destaque para o dos irmãos norte-americanos Evan e Eric Geiselman, que entraram pela primeira vez juntos numa bateria de uma prova do circuito mundial e não deixaram que os seus adversários sequer se aproximassem das melhores ondas, acabando por avançar os dois para a fase seguinte. Evan fez mesmo a melhor onda do dia – 8,93 pontos.
 
Com 155.000 dólares de prize-money e importantes 3.500 pontos para o ranking do vencedor, esta é a penúltima etapa de 6 estrelas no circuito de 2012, bem como a antepenúltima a contar para o título europeu deste ano.
 
O SATA Airlines Azores Pro será ainda este ano uma oportunidade dupla para ver o melhor surf mundial em ondas portuguesas, com a prova masculina a decorrer até dia 9 de Setembro e a feminina programada para 27 a 30 deste mês também, na Ribeira Grande, ilha de S. Miguel, Açores. Amanhã o check-in está marcado para as 7h15m da manhã e prevê-se a conclusão do segundo round, bem como a realização das oito primeiras baterias da terceira fase.
 
O evento tem transmissão em directo para os assinantes do MEO por ADSL ou Fibra, na aplicação MEO Surf, através do botão azul no MEO Interativo; e na internet, através dos sites www.aspeurope.com e www.mochewildsports.sapo.pt/sata-azores/.
 
O SATA Airlines Azores Pro é organizado pela DAAZ Eventos e pela USBA (União de Surfistas e Bodyboarders dos Açores), conta com o patrocínio da SATA Airlines, do Turismo dos Açores, Câmara Municipal da Ribeira Grande, Sumol, Moche, contando ainda com os apoios do Hotel Vip Executive Açores, FUEL TV como canal oficial, RFM, RTP, Jornal i, Surf Total, Surf Portugal e ONFIRE.
  

Periodicidade Diária

domingo, 19 de maio de 2019 – 16:21:18

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

Reportagens fotográficas em preparação

- Lisboa Belém Open

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...