15 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

António Mesquita e Cristiana Valente vencem Duatlo BTT Jamor

António Mesquita e Cristiana Valente foram os mais fortes no piso enlameado da prova sprint do VIII Duatlo do Jamor, que se realizou este domingo na mata do Estádio Nacional, Oeiras. O sol e a chuva marcaram presença alternadamente durante a dura prova, que marcou o arranque oficial da temporada, e foi ganha coletivamente pelo Garmin Olímpico de Oeiras, organizador e atual detentor da Taça de Portugal PORterra, competição de que este evento foi a primeira etapa. Bruno Pais não recuperou da gripe, sentiu muitas dificuldades, mas acabou a prova.

 

António Mesquita ganhou este domingo o VIII Duatlo do Jamor, que decorreu na mata do Estádio Nacional, Oeiras. O atleta do McDonalds/TriBraga, que está há apenas um ano na modalidade, esperava um lugar no top 5, mas acabou por ser mesmo o vencedor, com o tempo de 1:05:52.

 

João Pereira, atleta de Abrantes que se dedica mais ao BTT e às corridas “Cross Country” foi segundo, com 1:07:15, melhorando o terceiro lugar do ano passado. João Ferreira, que trocou esta época o Sporting pelo Garmin Olímpico de Oeiras, foi terceiro na sua prova de estreia no novo clube, com 1:08:08.

 

Bruno Pais, que passou a última semana a tentar recuperar de uma forte gripe, começou a sentir dificuldades ainda no primeiro segmento de corrida e não teve força para aguentar o ritmo, terminando a prova fora dos lugares da frente.

 

Por equipas, naquelas que foi a primeira etapa da Taça de Portugal PORterra, venceu o Garmin Olímpico de Oeiras, atuais campeões, seguidos pelo Ateneu Artístico Cartaxense e o Oeiras Sport Clube.

 

Em femininos, Cristiana Valente, do Galitos, atual campeã nacional de duatlo, venceu em 1:19:52, seguida por Melissa Maia, do SC Golegã, a distantes 9:15 (1:29:07) e Maria do Céu Nunes, que correu como individual e passou a meta aos 1:30:56

 

Declarações dos protagonistas da prova sprint do VIII Duatlo BTT do Jamor, primeira etapa da Taça de Portugal PORterra. A prova consistiu em 5 km de corrida, 14,5 km BTT e 2,5 km de corrida.
 
 António Mesquita (SEN) – 1.º classificado
 McDonalds/TriBraga
 Empregado de uma empresa de materiais de construção
 
 “Foi uma prova muito dura, mas o percurso foi espetacular, com muita adrenalina. Vinha à espera de ficar nos primeiros cinco classificados. Segui as dicas do meu treinador, sabia que estava muito bem no ciclismo, e correu tudo muito bem. Afinal, estou só há um ano nesta modalidade. Só faço duatlo. Triatlo nem pensar, porque nem sei nadar. Para mim, água acima do joelho é logo um pânico [risos].
 
 João Pereira (SEN) – 2º classificado
 Individual
 Empregado de uma empresa de distribuição de bicicletas
 
 “Consegui melhorar o 3.º lugar do ano passado e, por isso, estou muito contente. Acho que há um ano o circuito até estava em pior estado do que hoje. O meu ponto forte é a bicicleta, pois sou atleta de BTT, faço as provas de “Cross Country”. Este ano cheguei melhor na corrida, mas foi sofrer até ao fim. Em 2014, um dos meus objetivos é ganhar outra vez o Duatlo de Abrantes, de homenagem ao João Campos, que era meu amigo.”
 
 João Ferreira (Sub-23) – 3.º classificado
 Garmin Olímpico de Oeiras
 Estudante de Medicina
 “Tentei dar o meu melhor e consegui um bom 3.º lugar. Não arrisquei muito no ciclismo, para não comprometer a época, pois a minha aposta é o triatlo, nomeadamente o Europeu e o Mundial. Fiz um bom teste na corrida, no BTT senti dificuldades na variação de velocidade. Parabéns aos adversários.”
 Bruno Pais
 Benfica
 Triatleta profissional
 “Ia bem no início, mas comecei a sentir falta de forças na subida mais íngreme do primeiro segmento de corrida. Não consegui recuperar da gripe, acho que até estou pior. A certa altura passou-me pela cabeça desistir, mas não quis. Lutei até ao fim para terminar a prova.
 
 Cristiana Valente (SEN) – 1.ª classificada
 Galitos
 Assistente dentária
 
 “É difícil já estar em forma nesta altura e, por isso, esta prova é sempre um grande desafio. Havia muita lama e o piso estava escorregadio. Gostei muito da vista que se tem quando se passa na tribuna de honra. É linda e, apesar do sofrimento, deu para desfrutá-la. Os meus objetivos este ano são conseguir o apuramento para o Mundial de Duatlo, melhorar o 18.º lugar do ranking mundial de duatlo, ficar no top 10 seria muito bom, e ainda conseguir o meu terceiro título de campeã nacional. Vou-me ficar pelo duatlo, acho que, nesta fase, já não vale a pena aprender a nadar. A água não é muito comigo.”
 

 

Periodicidade Diária

domingo, 17 de janeiro de 2021 – 15:55:33

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...