14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

WTS Madrid marca o fim da qualificação para Londres

É já no próximo domingo que, em Madrid, se decidide quem serão os 55 homens e as 55 mulheres que vão marcar presença nos Jogos Olímpicos de Londres. É o fim de um longo processo que arrancou em Junho de 2010 e que, movidos pelo sonho olímpico, levou os triatletas a percorrer todo o globo em busca de pontos para o Ranking de Qualificação.

Para os portugueses a prova vai ser decisiva. João Pereira é actualmente o terceiro português no ranking de qualificação e o seu resultado vai determinar se Portugal é um dos 8 países com direito a ter em Londres a quota máxima de atletas masculinos: três.

A etapa de Madrid do Campeonato do Mundo de Triatlo (World Triathlon Series) marca definitivamente o fim do percurso para todos quantos sonham com uma presença entre os 55 atletas masculinos e 55 atletas femininos que vão irão uma das duas provas de triatlo integradas no programa olímpico.

Foi precisamente na capital espanhola que, em Junho de 2010, arrancou o processo de qualificação para Londres. Ao longo de dois anos, divididos em dois períodos, os atletas tiveram a oportunidade de somar pontos para o Ranking de Qualificação Olímpica mediante a obtenção de resultados nos Campeonatos Continentais (Europa, Ásia, Oceânia, África e Américas), nas provas da Taça do Mundo e nas etapas do Campeonato do Mundo.
 
A lista de participantes nos Jogos de Londres é encabeçada pelos 8 atletas que garantiram aos seus países um acesso directo, isto é, os 5 Campeões Continentais e os 3 primeiros classificados do evento de teste no percurso Londrino (disputado em Agosto passado). Seguem-se os 39 melhores classificados no Ranking de Qualificação Olímpica, um ranking em que são considerados os 14 melhores resultados (6 do primeiro período e 8 do segundo período) obtidos por cada atleta. Os lugares 49 a 53 são atribuídos a 5 países (1 por continente) que, não estando representados por via dos critérios anteriores, sejam os melhores posicionados no Ranking de Pontos ITU (tabela onde são já incluídas provas da categoria do Triatlo Internacional de Quarteira). A lista fica concluída com a atribuição, por parte da Comissão Tripartida (ITU, COI e ACO), de 3 nomeações.

Para além das regras acima descritas há outra questão que é de vital importância para Portugal: apenas 8 países têm direito a colocar 3 atletas no pontão de partida dos Jogos Olímpicos. A posição de cada país é determinada pelo posicionamento do seu terceiro atleta no Ranking de Qualificação Olímpica. Isto significa que não basta ao país ter os seus atletas bem colocados, é necessário que 3 deles estejam colocados à frente dos terceiros elementos dos adversários.

À data de hoje, e no sector masculino, Portugal tem João Silva na 10ª posição (4879 pontos). Seguem-se Bruno Pais na 31ª (com 2911 pontos), João Pereira na 37ª (com 2558 pontos) e Duarte Marques na 76ª (com 1311 pontos). Estas posições significam que, se qualquer um destes atletas fosse o único representante nacional na lista, ele estaria presente em Londres. Havendo mais portugueses na contenda o nível eleva-se e obriga João Pereira a procurar anular em Madrid a desvantagem para os adversários directos na luta pelo top8 de nações, o Canadá e a Austrália.

Para o fazer, o terceiro português terá de cumprir um de dois critérios: terminar na 14ª posição e ultrapassar no ranking o canadiano Simon Withfield ou o australiano Courtney Atkinson, que não marcam presença em Madrid, ou, alternativamente, anular os 149 pontos de desvantagem para o também canadiano Brent McMahon que, ele sim, marca presença em Madrid. Essa diferença pontual corresponde a um 22º lugar final, desde que o próprio McMahon não suba na classificação. Algo que só acontece caso McMahon termine acima do 22º lugar.

Estão assim lançados os dados para uma prova que promete competitividade até ao último instante. Marcado por uma natação algo física, um ciclismo duro e uma corrida rápida o percurso de Madrid vai ver competir com as cores nacionais dois atletas: Bruno Pais e João Pereira.

No lado masculino, o grande candidato ao triunfo é o mais novo dos irmãos Brownlee, Jonathan, que vem de uma vitória na etapa de San Diego da WTS. Muito motivado para o bater está um pelotão de enorme qualidade do qual fazem parte os franceses David Hauss e Laurent Vidal, os russos Bryunkhankov e Polyansky, o suíço Sven Riederer, o espanhol Mário Mola e os também britânicos Tim Don e Will Clarke.

A prova masculina disputa-se no domingo, às 12:56, portuguesas. Já a competição feminina será disputada às 16:46 do dia anterior.

  

Periodicidade Diária

terça-feira, 14 de julho de 2020 – 07:17:00

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...