13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Douro Triatlo 2018

 

No dia 26 de agosto realizou-se o Douro Triatlo 2018, uma prova marcada pelo calor e pelo bonito percurso. 

 

Nesta prova disputou-se o Campeonato Nacional Individual de Média Distância, o Campeonato Nacional de Média Distância de Grupos de Idade e o Campeonato Nacional Individual de Média Distância de Paratriatlo.

 

Com um percurso muito bonito e acessível, tendo em conta o nível de dificuldade de um triatlo longo, o principal obstáculo foi mesmo o enorme calor que se fez sentir logo de manhã. «O percurso de natação, com um plano de água semelhante a uma piscina, foi idêntico ao do ano passado, mas com uma novidade: os triatletas foram a terra antes de entrarem na segunda volta» explica Fernando Correia, vice-presidente para o quadro de competições da FTP . O percurso de ciclismo incluía três voltas pelas margens do Douro, o que permitiu a alguns a atletas desfrutar da maravilhosa vista, esquecendo ou atenuando momentaneamente o elevado esforço competitivo. «A corrida era plana, realizada maioritariamente no parque verde existente, passando pela zona da tomada de passageiros para os afamados cruzeiros pelo Douro» continua o vice presidente.

 

Os resultados do Douro Triatlo

 

Ana Filipa Santos, do Rio Maior Triatlo, venceu o Campeonato Nacional Individual de Média distância, alcançando o título de Campeã Nacional. A atual campeã fez um tempo de 04:41:58, revalidando o título dos anos anteriores. «A prova correu muito bem, o percurso é muito bonito. Gostei da organização, com bons abastecimentos, e sempre com esponjas por causa do tempo muito quente. Apesar de tudo, claro que o calor que se fez sentir tornou a prova muito penosa, principalmente na parte da corrida, onde estive preocupada em controlar o ritmo na parte final, já que seguia sozinha», conta Flipa Santos. A sua maior adversária em prova foi Vanessa Pereira, tendo feito juntas a maioria do percurso, com Ana Filipa Santos a ganhar vantagem  no segmento da corrida. A triatleta faz um balanço muito positivo por ser tetra Campeã de Nacional de Triatlo Nacional na Média Distância, sendo o seu próximo objetivo o IRONMAN 70.3 Cascais.

 

A vice-campeã em título é a Vanessa Pereira do Triatlo Teleperformance Os Belenenses, que fez a marca de 04:44:12 e na terceira posição ficou Abigail Santana, da SFRAA-Triatlo, com 04:52:35.

 

Na competição masculina, não houve grandes surpresas, o atleta mais forte em prova foi João Francisco Ferreira, do Estoril Praia Triatlo, obtendo pela segunda vez o título de Campeão Nacional na Média Distância, com o tempo de 04:08:00. Sérgio Marques, do CNATRIL Triatlo, classificou-se na segunda posição, com o tempo de 04:11:01 e Márcio das Neves, do Peniche A. C., chegou em terceiro lugar à meta com 04:17:51.


«Foi uma prova muito dura, com muito calor como já era de esperar (correr com temperaturas que rondam os 40 graus torna-se bastante desgastante, com a agravante de ser durante um período longo de tempo)», explica João Ferreira. Na opinião do Campeão Nacional a prova foi muito tática desde o início. «Sabia que os adversários eram o Sérgio Marques e o Bruno Pais e outros… o top 10 estava bastante concorrido e eu queria revalidar o título conquistado no ano passado!» Bruno Pais imprimiu um ritmo muito forte desde o princípio do ciclismo, mas depois abrandou, pelo que foram alcançados por alguns elementos que tinham saído mais atrás na natação. «Sabia que estava a correr bem e que poderia jogar com qualquer tática que tivesse, o que aconteceu. O título disputou-se naquele grupo de seis atletas que começaram a correr todos juntos, comigo incluído, onde o Bruno Pais tentou aumentar o ritmo, até que por volta do 5ºkm eu imprimi um ritmo mais forte e consegui seguir sozinho.» O triatleta do Estoril Praia Triatlo ficou feliz com mais uma vitória na longa distância e com o título de campeão nacional. A solidez de resultados de João na longa distância em Portugal aumenta a motivação para treinar, competir e dar o seu melhor. O triatleta deixa os parabéns aos atletas que com ele disputaram a vitória, tornando esta conquista muito difícil.

 

O Campeão Nacional de Paratriatlo, na categoria PTS5, foi Luís Ferreira, do Lusavouga – BH Porto Triatlo, com a marca de 06:31:41, .

 

Na categoria de PTS2 o Campeão Nacional foi Pedro Basílio, do Clube Triatlo de Abrantes, com a marca de 07:35:31. 

 

De salientar o bom nível do triatleta Márcio Neves, aquele que já foi Campeão do Mundo de de IRONMAN no seu grupo de idade, regressando aos grandes resultados competitivos, após um período de afastamento.

 

Nas mulheres, a disputa pelo primeiro lugar prolongou-se quase até ao final da prova, enquanto a terceira posição foi assegurada por Abigail Santana, uma triatleta que já tinha demonstrado que num bom nível ao vencer o Triatlo de Caminha.

 

Esta foi uma competição integrada no Circuito do Ocean Lava Planet, num conjunto de provas que termina em Lanzarote, organizada pela Associação Triathlon Lamego Club que conta com o apoio das Câmaras de Peso da Régua, Armamar e Tabuaço. O apoio técnico foi da da Delegação de Triatlo do Norte e da Federação de Triatlo de Portugal.

 

Com o Campeonato Nacional Individual terminado, planeia-se o próximo ano, que terá um campeonato nacional em moldes semelhantes a 2018.

 

 


 

terça-feira, 16 de outubro de 2018 – 20:19:25

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...