13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Partida lenta da 10ª etapa com a frota da Volvo Ocean Race rumo a Gotemburgo

 

A frota da Volvo Ocean Race teve um início lento da 10ª etapa, já que um sistema de alta pressão trouxe céus ensolarados e tempo quente, mas muito pouco vento para Cardiff na tarde de hoje.

 

Com quase nenhum vento no horário programado para o início, 15:00 UTC, a Comissão de Regatas fez um curto adiamento para permitir que a maré mudasse, de modo a que a forte corrente levasse a frota para o mar.

 

A parte costeira do início da etapa também foi cancelada, num esforço para retirar a frota do Canal de Bristol antes que a maré rodasse novamente na noite de domingo e os barcos teriam que lutar contra a corrente antes de sair do canal.

 

A equipa espanhola do MAPFRE liderou na linha de partida, num ballet em câmara lenta, com o Brunel, o Vestas 11th Hour, o AkzoNobel e o Dongfeng ao lado deles.

 

Tanto o SHK / Scallywag como o Turn the Tide on Plastic chegaram perto da linha de largada muito cedo, com a corrente empurrá-los. Enquanto eles manobravam para conseguir espaço, o Scallywag foi penalizado por não se ter conseguido desviar do Turn the Tide on Plastic, e precisou de despenalizar o que os colocou na cauda da frota.

 

A 10ª etapa tem 1.300 milhas náuticas - e vai levar os barcos de Cardiff para Gotemburgo, na Suécia.

 

Os resultados desta etapa podem ser críticos para determinar o vencedor da classificação geral. O Dongfeng Race Team, do skipper Charles Caudrelier, lidera com apenas um ponto de vantagem sobre o MAPFRE, com o Brunel, de Bouwe Bekking, com apenas mais dois pontos.

 

"Estamos satisfeitos com a nossa posição e animados com a próxima etapa", disse Caudrelier antes de deixar o cais.

 

“Vai ser um começo muito complicado, aqui no Canal de Bristol”, foi a opinião de Xabi Fernández, skipper do MAPFRE.

 

“Mas a equipa está confiante e nós apenas temos que navegar o melhor que pudermos. Nós confiamos na tripulação e o barco é rápido… Espero começar bem e desfrutar de uma boa etapa. ”

 

Passados 30 minutos com ventos extremamente leves, o MAPFRE liderava à frente do Vestas 11th Hour Racing e do Brunel, enquanto o Dongfeng Race Team sacrificava uma certa distância para os líderes, na tentativa de encontrar vento quase uma milha atrás dos seus adversários.

 

Apesar dos ventos fracos durante o início da etapa, mantém-se a previsão de chegada a Gotemburgo na quinta-feira à noite , ou sexta-feira de manhã.

 

O clima ameno e ensolarado fez com que muitos espectadores viessem à Race Village em Alexandra Head, Cardiff, com o número de espectadores a ultrapassar as previsões da organização.

 

Classificação da Volvo Ocean Race após a 9ª etapa:
1. Dongfeng Race Team - 60 pontos
2. MAPFRE - 59 pontos
3. Team Brunel - 57 pontos
4. AkzoNobel - 48 pontos
5. Vestas 11th Hour Racing - 36 pontos
6. SHK / Scallywag - 29 pontos
7. Turn the Tide on Plastic - 26 pontos

** Se houver empate na classificação geral da prova no final das etapas, a classificação das In-Port Race Series será usada como fator de desempate.

 

Classificação das In-Port Race Series da Volvo Ocean Race:
1. MAPFRE - 56 pontos
2. Dongfeng Race Team - 49 pontos
3. Team Brunel - 41 pontos
4. AkzoNobel - 39 pontos
5. Vestas 11th Hour Racing - 26 pontos
6. Sun Hung Kai / Scallywag - 21 pontos
7. Turn the Tide on Plastic - 17 pontos

 

 

V o t o s  de  B o a s  F e s t a s

Periodicidade Diária

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018 – 18:22:39

Pesquisar

Reportagens fotográficas em preparação

- 61º EDP Grande Prémio de Natal

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...