14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Mundial 2014: Selecção de femininos preparada para fazer história

A Selecção Nacional de Seniores Femininos viaja na próxima quarta-feira (22 de Maio) para a cidade belga de Kortrijk, onde vai disputar, de 23 a 26 de Maio, a Poule C de Qualificação Europeia para o Campeonato do Mundo de 2014.

Em Kortrijk, a selecção orientada por Fernando Luís e Filipe Lacerda, vai defrontar a Suíça, a Bélgica e a Irlanda do Norte, procurando fazer história

Filipe Lacerda eleva a fasquia:
“O nosso objectivo é simples: vamos tentar fazer alguma história, pois o Voleibol feminino precisa de êxitos urgentemente.
Estas jogadoras sabem que têm de conquistar algo para conseguirem ter o seu espaço, pois, no Voleibol, como noutros desportos, são sempre exigidos resultados; a estatística é que conta.
Na Bélgica, o panorama será um só: temos de jogar para ganhar. São três jogos consecutivos e não poderá haver grandes falhas.
Não estamos para continuar a tentar sem conseguir. Em relação a outras convocatórias, esta selecção está muito mais consistente em alguns sectores, casos das liberos, das passadoras e das zonas 3, que são os três sectores mais importantes para nós.
A equipa está mais próxima do ponto que queríamos porque temos estes sectores mais bem preenchidos”.

A poucos dias da entrada em competição, o Treinador Adjunto da equipa das quinas faz o ponto de situação das suas pupilas:
“Os primeiros treinos acusaram alguma lentidão, pois algumas atletas estavam paradas há algumas semanas. Agora, que estão já adaptadas aos treinos, o ritmo está já muito bom e mostra-nos que estão no bom caminho.
O verdadeiro teste será feito durante a competição. Nos treinos, a equipa chega ao ponto que pretendemos, mas o que interessa verdadeiramente é a competição e como as nossas jogadoras se comportam frente a atletas mais experientes.
Estamos mais consistentes a nível de equipa, do jogo jogado.
Claro que vai depender também do próprio comportamento e rendimento dos nossos adversários”.

Contudo, Filipe Lacerda prefere que a Selecção Nacional dependa de si própria:
“A Bélgica e a Suíça serão as equipas mais fortes, mas independentemente disso, a nossa casa terá de estar arrumada, pois gostamos de depender só de nós e não temos o hábito de olhar muito para o campo contrário para ver o que vai acontecer.
Queremos ter a nossa equipa organizada e consistente para, se conseguirmos andar à frente no marcador, ganharmos outro ânimo".

Joana Resende é uma das liberos mais experientes em Portugal:
“O tempo de preparação foi curto, mas temos efectuado quase sempre treinos bidiários e estamos a recuperar terreno.
Não conheço a Irlanda do Norte, mas joguei com a Bélgica em juniores. É uma selecção que tem uma boa formação de base e estamos à espera que seja uma selecção forte. A Suíça também costuma ter selecções razoáveis.
A Bélgica é uma selecção alta, pelo que temos de ser muito agressivas no serviço, principalmente, e a nível de recepção e side-out. A recepção e o serviço são os pontos mais importantes do nosso jogo”.

Paralelamente, Joana Resende tem integrado a Selecção de Voleibol de Praia.
“Estive três semanas nos Centros de Treino de Alto Rendimento de Voleibol de Praia, orientados pelo Prof. Francisco Fidalgo, e interrompi os treinos quando integrei os trabalhos da Selecção Nacional de Indoor.
Creio que vou conseguir conciliar as duas coisas e espero ter bom rendimento tanto na vertente de pavilhão como na de praia, que são esses os meus objectivos pessoais”.

Joana Neto é a municiadora do jogo das lusitanas.
Presença habitual nos trabalhos das selecções nacionais, tanto de Indoor como de Voleibol de Praia, Joana Neto, vice-campeã europeia de Sub-18 de Voleibol de Praia em 2010, desvaloriza os momentos de stress que antecedem o início de uma competição tão importante como a qualificação para o Campeonato do Mundo.
“Encaramos estes últimos treinos como os primeiros; dedicamo-nos ao trabalho desde o princípio ao fim do treino e apesar de haver alguma ansiedade, vamos sempre para as competições de cabeça levantada, sabendo que trabalhámos e fizemos tudo para estarmos bem preparadas para competirmos à altura das outras selecções.
Temos trabalhado forte e duro em todos os treinos e eu, pessoalmente, estou satisfeita com a forma como os treinos estão a correr. Creio que estamos a aproveitar bem estes momentos de preparação, pelo que acredito que, com consistência e cumprindo os princípios básicos que nos foram incutidos, vamos conseguir desempenhar um bom papel e, quem sabe, conseguirmos alcançar bons resultados na Bélgica”.

Para que isso se torne realidade...
“Temos de ser fortes no serviço e consistentes na recepção, de modo a fazermos um bom jogo de ataque, e também no bloco. Creio que serão esses os pontos principais pelos quais terá de passar o nosso jogo.
Os treinos na praia são diferentes, mas ajudaram, pois no final da época não estivemos paradas e ajudou a manter algum ritmo para podermos iniciar os treinos no indoor já com outra condição física.
Gosto de jogar tanto Voleibol como Voleibol de Praia, pelo que me sinto sempre bem em qualquer selecção nacional e posso dar sempre o meu máximo”.
 
Portugal-Suíça abre Poule C

No primeiro dia de competição da Poule C da 1.ª Ronda de Qualificação Europeia para o Campeonato do Mundo de 2014, a Selecção Nacional de Seniores Femininos vai defrontar a sua congénere da Suíça.

Seguir-se-ão os jogos com a Bélgica (24 de Maio) e com a Irlanda do Norte (26 de Maio). 

A Poule C, organizada pela Bélgica, contará com a supervisão de Pierre Mulheims (Luxemburgo), Delegado Técnico da Confederação Europeia de Voleibol (CEV), e com a arbitragem de Marc Bloemhard (Holanda), Ute Fisher (Alemanha), Marcos Folgar Fraga (Espanha), Nick Heckford (Inglaterra) e Lars Rydland (Noruega).
O português Vítor Gonçalves também estará presente em Kortrijk, mas como elemento da equipa de arbitragem nomeada para o evento de masculinos – Poule D (Bélgica, Áustria, Roménia, Irlanda do Norte) –, que decorrerá simultaneamente (23 a 26 de Maio) naquela cidade belga da Flandres.

As poules da 1.ª ronda de Qualificação Europeia – Femininos estão assim definidas:
Poule A (Herceg Novi, MON) – Croácia, Bósnia-Herzegovina, Montenegro e Macedónia
Poule B (Mogilev, BLR) – Israel, Bielorrússia, Finlândia e Dinamarca
Poule C (Kortrijk, BEL) – Bélgica, Portugal, Suíça e Irlanda do Norte
Poule D (Lutsk, UKR)– Ucrânia, Hungria, Albânia e Moldávia
Poule E (Poprad, SVK) – Eslováquia, Grécia, Áustria e Liechtenstein
Poule F (Daugavpils, LAT) – Estónia, Islândia, Letónia e Lituânia
Poule G (Cospicua, MLT) – Luxemburgo, Chipre, S. Marino, Malta e Escócia

Os vencedores das poules apuram-se directamente para a 3.ª Ronda, a disputar em Janeiro de 2014, enquanto os 2.ºs classificados se qualificam para a 2.ª Ronda, agendada para os dias 2 a 6 de Outubro de 2013. 

Periodicidade Diária

segunda-feira, 6 de julho de 2020 – 19:58:55

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...