14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Acção Social no Centro Paroquial da Vitória

A manhã está fresca, mas o entusiasmo e o calor com que os miúdos do Centro Social Paroquial de Nossa Senhora da Vitória (CSPNSV), no coração da Cidade Invicta, acolhem a «delegação» da Federação Portuguesa de Voleibol (FPV) aquece imediatamente o ambiente.

Entre risos e olhares curiosos, as crianças do Centro de Actividades de Tempos Livres vão desfilando no cumprimento aos recém-chegados, sob as indicações de Raquel Mendes, Educadora Social do Centro e anfitriã na nossa visita à instituição de solidariedade social vitoriana.
É inegável que, nesta tenra idade, as prendas são o motivo de maior curiosidade, mas as palavras do atleta Miguel Maia, resumindo o seu percurso de iniciação ao Voleibol com 6 anos de idade, na Académica e no Sporting de Espinho, até à sua projecção internacional e à participação, com o seu amigo de infância João Brenha, em três edições dos Jogos Olímpicos são seguidas com enorme atenção, em silêncio e com olhares espantados, motivando, no final da palestra, algumas questões dirigidas àquele que é o mais famoso voleibolista português de sempre.

A alegria contagiante, mesclada com cânticos de Natal, com que somos recebidos no Jardim de Infância do CSPNSV é a melhor prenda que a FPV poderá alguma vez receber como resultado do seu trabalho de carácter social, porventura com êxitos menos mediáticos do que na área desportiva, mas igualmente ou ainda mais recompensadores...

Irene Moreira, Pivot do Conselho Executivo do CSPNSV destaca:
“Esta visita da Federação é muito importante para nós. Porquê? Porque as crianças que hoje tiveram esta oportunidade são oriundas de meios familiares com baixo poder económico, que é uma das suas várias características e, se calhar, não é a mais importante, pois são crianças provenientes de famílias com competências sociais e académicas muito baixas e que não têm muitas oportunidades de ter outro tipo de experiências além daquelas que nós aqui proporcionamos.
Um dos objectivos daquilo que fazemos é proporcionar-lhes experiências diferenciadas que lhes permitam um desenvolvimento integral, em todas as dimensões, e a dimensão do desporto também faz parte deste crescimento.
Na nossa instituição, não temos só crianças; temos idosos e sem-abrigo, num total de 250 clientes. Constituem o público-alvo de todas as nossas acções. Somos todos iguais, pois todos temos vida, todos queremos crescer. Uns são jovens há mais tempo, outros são jovens há menos tempo.
É importante que a Federação esteja cá hoje, não só pela prática de desporto, mas também porque são pessoas, pessoas dispostas a partilhar e no momento de crise que atravessamos, mesmo na quadra natalícia que vivemos, a alegria está ausente, é um valor que só se partilha se tivermos alguém com quem partilhar. Ninguém é alegre sozinho.
Por isso, a mensagem que gostaria de deixar é uma mensagem de um Natal feliz, com alegria e partilhado com os outros”.

Sobre a forma entusiasmada como as crianças reagiram à presença dos elementos da FPV e de Miguel Maia, a responsável do CSPNSV explicou:
“Estão muito espantados. Como o Miguel disse, não é muito habitual dar-se ênfase ao Voleibol, pois o Futebol ocupa quase todo o espaço de desporto. Quando falamos de desporto, na nossa mente vemos o Cristiano Ronaldo e não o Miguel ou outros como ele que lutaram e levaram o nome de Portugal tão longe. E hoje vemos essa realidade e isso para nós é muito importante.
Outra questão é o facto de o Miguel ter começado a jogar desde muito pequenino, com seis anos. Os pais acham que os dedinhos dos seus filhos não vão poder com a bola, mas isto para as crianças é visto assim: se o Miguel podia praticar, eu também posso jogar. Com esforço e perseverança, as características que o Miguel indicou para chegar ao sucesso. Essa mensagem com certeza que vai mexer nas cabecinhas deles e vai ser um testemunho muito válido para o crescimento deles.
Depois, há o entusiasmo. Se formos à raiz da palavra, do grego ”en + theos”, literalmente significa ter Deus dentro de nós, ter uma alegria dentro de nós, e acho que hoje ela chegou a esta casa com a visita da Federação”.

Por seu turno, Miguel Maia salientou:
“Sentimo-nos muito honrados por estarmos presentes em mais uma acção social da Federação e podermos alegrar a vida destas crianças. Dar-lhes um momento de felicidade e também mostrar-lhes um bocadinho do que é o Voleibol. Quem sabe se, no futuro, não conseguiremos ver algumas destas crianças a praticarem desporto, que é o mais importante para nós, ou seja, conseguir que estas crianças tenham uma actividade desportiva, se for Voleibol, tanto melhor.
Esperamos que todos tenham um bom Natal, pois é um momento que é muito valorizado pelas crianças, por várias razões. E nós sentimo-nos muito honrados por podermos, de alguma forma, contribuir para a sua felicidade.
Creio que a Federação Portuguesa de Voleibol tem tido, há já alguns anos, um sucesso enorme em termos sociais porque tem levado alguns momentos de felicidade a algumas crianças carenciadas junto de instituições de solidariedade que precisam cada vez mais do apoio de todos nós”.

O atleta olímpico, que não se cansou de dar autógrafos, tanto às crianças, como às funcionárias da instituição, foi obsequiado pelas crianças com uma «doce» lembrança...
“Foi uma prenda para mim e para todos os elementos da Federação presentes pois reparei que todos estavam com vontade de provar o docinho com que fomos presenteados e que foi a forma que estas crianças encontraram de nos darem um sorriso, algo que é importante na vida de qualquer pessoa, sobretudo nas crianças”.

Como disse Goethe: "Só é possível ensinar uma criança a amar, amando-a". E é isso que procura fazer o Centro Social Paroquial de Nossa Senhora da Vitória, uma Instituição Particular de Solidariedade Social – IPSS fundada em 1986 e fruto da determinação do Padre Jardim, que chegou à paróquia da Vitória em 1977, iniciando então a sua obra.

O CSPNSV começou por dar uma Resposta Social aos mais idosos, com um Centro de Convívio.
Esta foi a primeira, mas actualmente são 9 as Respostas Sociais:
. Creche para 15 crianças;
. Jardim de Infância para 44;
. Centro de Actividades de Tempos Livres para Extensão de Horário e Interrupções Lectivas com um total de 30 crianças, “para a qual a instituição recebe um pequeníssimo apoio financeiro, que não cobre, nem de longe, o custo desta resposta e para a qual necessitamos de pedir apoio junto da Sociedade Civil”;
. Centro de Actividades de Tempos Livre com Funcionamento Clássico para 40 crianças que frequentam o 2.º e 3.º Ciclo do Ensino Básico;
. Comunidade de Inserção – Casa da Amizade para 40 sem-abrigo;
. Centro de Convívio para 35 jovens há mais tempo;
. Centro de Dia para 25 ainda mais jovens há mais tempo;
. Lar para dez bonecas com uma média de idades de 85 anos!;
. Serviço de Apoio Domiciliário com serviço de Alimentação, Higiene Pessoal, Higiene de Roupa e Higiene da Habitação para 15 Agregados.
 

Periodicidade Diária

quarta-feira, 27 de maio de 2020 – 06:25:51

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...