14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Voleibol de Praia - Europeu de Sub-23 - Sortes diferentes para as duplas lusas

O sorteio realizado ontem na unidade hoteleira onde estão alojadas as duplas participantes no Campeonato da Europa de Sub-23, masculinos e femininos, em Voleibol de Praia ditou sortes diferentes para as duplas portuguesas.

O Europeu de Sub-23, organizado pela Federação Portuguesa de Voleibol (FPV) e pela Câmara Municipal do Porto – através da empresa municipal Porto Lazer –, inicia-se hoje, pelas 9h00, na praia adjacente ao Edifício Transparente, no Porto, e os masculinos integram grupos com equipas "teoricamente mais acessíveis", como reconheceu Francisco Fidalgo, Coordenador Nacional dos Centros de Alto Nível de Voleibol de Praia da FPV.

 Na Poule A, Rui Moreira/Ricardo Silva, a dupla portuguesa mais experiente, medirá forças com Louk/Kopech (Israel), Vilimas/Savostenok (Lituânia) e Petutschnig/Dressler (Áustria), enquanto, na Poule C, Fernando Silva e Luís Puga terão de defrontar os super-favoritos Michal Kadziola e Jakub Szalankiewicz (Polónia), mas têm em Viljamaa/Borichev (Finlândia) e Georgiou/Hadjidamianou (Chipre) adversários menos ruins de roer.

"O sorteio foi-nos favorável, pois só uma das grandes potências do Voleibol de Praia é que faz parte de uma das poules. O Kadziola e o Szalankiewicz possuem um currículo impressionante, com grande rol de vitórias desde 2007, mas as outras duplas não têm nem o seu nome nem a sua força, pelo que o Luís e o Fernando, que ainda são jovens, terão oportunidade de lutarem pela qualificação para a fase de dupla eliminatória com duplas mais acessíveis.
 Na Poule A, o Rui e o Ricardo, que são os nossos jogadores mais experientes, têm boas hipóteses de se apurarem para a fase seguinte, o que conseguiram fazer no ano passado, quando terminaram no 9.º lugar a sua participação no Europeu de Sub-23.
A parte que não dependia de nós (sorteio) foi-nos favorável; agora tudo depende de as nossas duplas conseguirem dar o seu melhor", salientou o antigo treinador da dupla Miguel Maia/João Brenha.

Em femininos, o panorama não é tão famoso... Na Poule A, Joana Resende e Tânia Oliveira encontrarão pela frente duas duplas de países com tradições no Voleibol de Praia: Paszek/Bekier (Polónia) e Braakman/Stiekema (Holanda) e uma dupla eventualmente menos forte, a formada pelas israelitas Lotan e Gluck, ambas com apenas 17 anos de idade.
 Na Poule D, Marta Hurst e Rosa Couto têm a tarefa um pouco menos difícil, excepção feita a Laboureur/Walkenhorst, a primeira dupla da Alemanha, pois defrontam Krastina/Jana (Letónia) e Koljonen/Pekkarinen (Finlândia).

"A Joana e a Tânia jogam juntas há três anos e são a nossa dupla mais experiente e madura. Terão de enfrentar duas duplas já conhecidas, casos da holandesa e da polaca, mas também já terão o ganho o respeito das adversárias. Se conseguirem fazer bons resultados nos jogos com as polacas e as holandesas, poderão assegurar a passagem à fase seguinte. Penso que nesta poule o apuramento vai depender muito das vitórias e das derrotas pela margem mínima.
No caso da Marta e da Rosa, creio que tudo dependerá da forma como se conseguirem soltar, desinibir e desenvolver o seu jogo. Penso que vai ser um bom grupo para elas mostrarem o que valem. A dupla da Alemanha é forte, mas as outras serão, eventualmente, mais acessíveis", acrescentou Francisco Fidalgo.

Quanto a favoritas, "serão os países que têm investido mais no Voleibol de Praia. A Áustria tem feito um trabalho muito sério e que está agora a dar frutos [Lena Plesiutschnig e Katharina Schutzenhofer, ambas de apenas 17 anos, são já campeãs europeias de Sub-20 e vice-campeãs mundiais de Sub-19, títulos alcançados este ano], enquanto Polónia, Rússia, Alemanha e Holanda são países que apresentam duplas muito fortes e candidatas ao pódio em qualquer competição".

Esta é a terceira edição do Europeu de Sub-23 organizada em Portugal: em 2001, realizou-se em Esposende e teve como vencedora a dupla lusa José Pedrosa/José Teixeira; em 2008, em Espinho, os polacos Gzergorz Fijalek e Mariusz Prudel e as russas Maria Bratkova e Evgenia Ukolova sagraram-se campeões europeus.

Nos masculinos, os grandes adversários a bater são os os polacos Michal Kadziola e Jakub Szalankiewicz, que registaram vitórias no Mundial de Sub-19 (2007), no Mundial de Juniores (2009) e no Europeu de Sub-23 (2010).

Em femininos, as austríacas Lena Plesiutschnig e Katharina Schutzenhofer, ambas de apenas 17 anos, mas já campeãs europeias de Sub-20 e vice-campeãs mundiais de Sub-19 (2011), bem como as alemãs Chantal Laboreur (campeã mundial de Sub-19 em 2008), que forma dupla com Kira Wlakenhorst, e Cinja Tillmann (campeã europeia de Sub-20 em 2010), que tem Teresa Mersmann como parceira, a par da russa Maria Ushkova (vice-campeã europeia de Sub-20), encabeçam um lote de potenciais vencedoras no Europeu de Sub-23.

  

Periodicidade Diária

terça-feira, 17 de setembro de 2019 – 10:17:26

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...