14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Voleibol de Praia - Europeu de Sub-23: Portugueses no 9.º lugar

O terceiro dia de competição do Campeonato da Europa de Sub-23, em masculinos e femininos, que termina hoje na praia do Edifício Transparente, no Porto, clarificou tudo, desvendando as duplas que são realmente candidatas ao título de campeãs europeias, ao mesmo tempo que dissipou definitivamente os sonhos de muitas outras pretendentes ao ceptro ou «apenas» a um lugar no pódio.
 
Em masculinos, o destaque vai para as duas duplas russas, que continuam a lutar pelo título após uma maratona de jogos..., mas os favoritos continuam a ser os actuais campeões europeus. Michal Kadziola e Jakub Szalankiewicz apuraram-se ontem para as meias-finais, mas tiveram de suar para poderem continuar a manter incólumes as pretensões de revalidar o título - vitória, por 2-1 (21/19, 12/21 e 15/5), frente aos russos Sergey Kostyukhin e Ruslan Bykanov.
"Queremos ganhar o Europeu, mas teremos de jogar o melhor possível, pois, apesar de sermos os detentores do título, há muitas duplas que pretendem ser campeãs europeias", reconheceu Kadziu.
 
Hoje, os adeptos da modalidade poderão assistir a espectáculos com qualidade garantida, pois os jogos colocam frente a frente  os alemães Lars Flüggen e Stefan Köhler e os russos  Sergey Kostyukhin e Ruslan Bykanov, numa meia-final, enquanto, na outra,  os russos Alexey Pastukhov e Maksim Hudyakov tentam vingar-se da pesada derrota (0-2: 15/21 e 10/21) sofrida na segunda ronda frente a Michal Kadziola e Jakub Szalankiewicz.
 
Em femininos, as duplas russas Abalakina/Markova (9.º lugar) e Ushkova/Karapischenko (13.º) ficaram pelo caminho, as austríacas Lena Plesiutschnig e Katharina Schutzenhofer (9.º) também e, depois da poeira da batalha ter assentado, restaram apenas quatro pretendentes ao título...
 
Hoje, as polacas Kinga Kolosinska e Monika Brzostek defrontam a «sensação» do Europeu, a dupla formada pelas  suíças Tanja Goricanec e Joana Heidrich, que ontem relegaram (2-1: 13/21, 21/12 e 15/11) as alemãs Cinja Tillmann e Teresa Mersmann para o 5.º lugar na classificação, enquanto as alemãs Chantal Laboureur e Kira Walkenhorst enfrentam as holandesas Rimke Braakman e Michelle Stiekema, que eliminaram (2-0: 21/15 e 21/13) a aguerrida dupla da Letónia Anete Krastina/Jaudzema Jana.
 
A Sport TV, televisão oficial da competição, transmite em directo os jogos de atribuição dos 3.º e 4.º lugares às 11h30 (femininos) e às 12h30 (masculinos), bem como as finais.

A final de femininos está agendada para as 14h00 e a de masculinos para as 15h00.
 
Relativamente aos portugueses, no primeiro jogo, Rui Moreira e Ricardo Silva sentiram-se como peixes na água. Debaixo de chuva intensa e algum vento, os portugueses pressionaram desde o primeiro momento os búlgaros Delcho Raev e Ivan Latunov, destruindo o seu jogo de contra-ataque, e foram recompensados com uma vitória clara como... água: 2-0 (21/9 e 21/10).

 Seguiu-se o jogo com os russos Sergey Kostyukhin e Ruslan Bykanov (vice-campeão mundial de Sub-19, em 2009). Os portugueses venceram o primeiro set (21/16) para gáudio do público, que fez questão de apoiar a dupla lusa apesar das condições atmosféricas não serem nada benevolentes. Mas a dupla de Leste recompôs-se, ganhou o segundo parcial por 21/14 e manteve-se em prova ao vencer (15/11) na «negra», relegando para o 9.º lugar final os portugueses, que assim repetiram a classificação alcançada no Europeu de Sub-23 em 2010, na Grécia...
 
"Temos de considerar a nossa prestação positiva, pois igualámos a classificação do ano passado... Queríamos mais um bocadinho e acho que o merecíamos, mas honrámos o nome de Portugal e isso é para nós o mais importante.
 Jogámos contra duplas de elevado nível e demos o nosso melhor. No ano passado, na Grécia, havia três duplas mais fortes: 
Kadziola/Szalankiewicz (Polónia), os irmãos Ingrosso (Itália) e Penk/Walkenhorst (Alemanha). Aqui, no Porto, há 12 duplas muito iguais e acho que pertencemos a esse lote de duplas.
 Creio que, no global, as duplas portuguesas estiveram bem nesta competição, pois, tendo em conta o nível da prova, ninguém esperaria que duas duplas passassem à segunda fase. Isso é fruto do valor dos nossos atletas e do bom trabalho que estão a realizar
", salientou Rui Moreira.
 
Luís Puga e Fernando Silva lutaram muito, mas não conseguiram contrariar o favoritismo (0-2: 26/28 e 17/21) dos austríacos Lorenz Petutschnig e Christoph Dressler e classificaram-se no 13.º lugar.

"Como é a primeira participação numa competição deste nível e a primeira vez que jogamos juntos, o 13.º lugar sabe a «muito», pois ficámos à frente de muitas duplas fortes.
 Contudo, analisando com mais calma a nossa participação, tivemos sorte no sorteio. A partir daí, demos sempre o nosso melhor. É verdade que poderíamos ter evitado alguns erros, mas sendo a primeira vez creio que foi muito positivo, para mim e também para o Fernando, que tem apenas 19 anos e ainda pode disputar esta competição por mais três anos
".
 
 

Periodicidade Diária

domingo, 25 de agosto de 2019 – 16:04:58

Pesquisar

 

20 de agosto

2005 - 2019, são 14 anos


- quase 3 milhões de fotos

de cerca de 60 desportos diferentes

 

- aproximadamente 46.000 notícias

de cerca de 225 desportos diferentes

 

- e muito mais
 

tudo

Ao Serviço do Desporto em Portugal

Obrigado aos nossos leitores!

 

 

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...