Embate entre Noruega e Brasil aquece meias do Espinho Open

 

 

Apesar de o tempo (encoberto) não estar apelativo a uma ida praia e já não haver duplas portuguesas em prova, os espinhenses mostraram que são, sobretudo, apreciadores de bons espectáculos de Voleibol, tendo preenchido todos os assentos do estádio erguido na Praia da Baía a partir do jogo «quente» entre as duplas brasileira e alemã e que terminou com o triunfo (2-0: 21-16 e 21-19) dos sul-americanos.


Os brasileiros George Wanderley e Vitor Felipe Gonçalves deram uma imagem muito positiva do seu valor na competição portuguesa, conquistando o exigente público no jogo com a dupla alemã Schumann/Thole [na foto].

 

Hoje, a dupla bielorrussa Kavalenka/Dziadkou tornou-se a grande sensação dos oitavos-de-final ao eliminar (2-1: 18-21, 30-28 e 15-13), após 58 minutos de luta, os polacos Rudol e Szalankiewicz, cabeças-de-série da competição e grandes favoritos à vitória final.

 

Pelo contrário, os noruegueses Anders Berntsen Mol / Mathias Berntsen, vice-campeões europeus de Sub-22 e segundos cabeças-de-série no Espinho Open, continuaram a passear a sua classe, tendo-se desembaraçado, no caminho rumo às meias-finais, dos finlandeses Pekka Piippo e Jyrki Numinem (2-0: 21-14 e 21-16), carrascos de duas duplas portuguesas.

 

Nas meias-finais, Mol e Berntsen vão enfrentar George/Vítor Felipe (11h00), enquanto os seus compatriotas Sorum e Solhaug defrontam (12h00) Júlio/Ahmed, do Catar, uma dupla que também já caiu no goto dos espectadores.

O jogo de atribuição dos 3.º e 4.º lugares (15h00) e a Final (16h00) serão transmitidos em directo pela televisão pública RTP.

 

 

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...