12 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Challenger Cup: Meias-finais (República Checa x Estónia)

 

República Checa x Estónia, 3-1 (29-31, 27-25, 25-18 e 25-21)
 
1.º Set
Checos e estónios repetiram a final da Final Four da Golden European League, que na altura foi favorável (3-0) à equipa orientada por Gheorghe Cretu. Hoje, também a Estónia começou melhor (6-2, 21-17), mas os checos recuperaram a tempo (22-23) e passaram para a liderança com o sétimo ponto no ataque conseguido por Jan Hadrava (24-23). E mantiveram a vantagem com um bloco do mesmo jogador (27-26). Nesta lotaria de pontos, a sorte acabou por sorrir à Estónio, que fechou o set com um serviço directo do seu capitão, Kert Toobal: 31-29. 
 
2.º Set
Com os checos melhor no ataque e no bloco e os estónios no serviço, a equipa capitaneada por Jakub Janouch adiantou-se (13-8, 18-14), mas um bloco de Robert Täht a Jan Hadrava aproximou os estónios (20-19), que igualaram com um ataque ao primeiro toque (23-23).
Valeu aos checos a experiência do artilheiro Jan Hadrava, que concluiu o set com o seu 17 (!) ponto individual: 27-25.
 
3.º Set
Novamente disputado sob o signo dos equilíbrio, com igualdades constantes (16-16), este set era também marcado pelos erros no serviço e no ataque por parte das duas equipas. No entanto, mostrando-se mais consistente em todos os aspectos do jogo, os checos rubricaram quatro pontos consecutivos, que lhes deram vantagem na entrada para a recta final do parcial (20-16). Erros no serviço e no ataque dos estónios ainda facilitaram mais a vida aos checos: 25-18. 
 
4.º Set
Com Robert Täht e Jan Hadrava a assumirem a missão de pontuar nas respectivas equipas, este set foi semelhante aos anteriores, com equilíbrio até aos 11-11. Depois, a República Checa «descolou» (14-11, 16-14) e rumou à Final da Challenger Cup, com mais um ponto de Hadrava: 25-21. 
 
Jan Hadrava e Robert Täht foram os melhores pontuadores das suas equipas, respectivamente com 27 e 22 pontos.
 
Michal Nekola, treinador da República Checa:
"Estou muito satisfeito com a forma como jogámos. Servimos muito bem, pressionámos a recepção da equipa checa e estivemos seguros na nossa defesa baixa.
Amanhã é um novo jogo, mas, e independentementedo nosso adversário na Final, estamos aqui para vencer e subir à Liga das Nações".
 
Oliver Venno, jogador da Estónia:
"Foi um jogo muito difícil para nós. Vimos de um percuso (campanha) competitivo muito longo e está muito calor em Matosinhos... Estamos desapontados, mas no Voleibol é assim, no início dos jogos todos estão em igualdade e podem ganhar. Hoje
ganharam os checos por que jogaram melhor. No jogo para o terceiro e quarto lugares, vamos ver o que acontece. Entre hoje e amanhã vamos estudar melhor o nosso adversário e tentar vencer o jogo".
 

 


 

quinta-feira, 19 de julho de 2018 – 23:27:20

Pesquisar

Reportagens fotográficas em preparação

- Rolex TP52 World Championship 2018 - Cascais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...