13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Apuramento para o Europeu 2019 provocou explosão de sentimentos

 

 

A Selecção Nacional de Seniores Femininos fez história ao vencer na Dinamarca pela margem máxima e assim assegurar, ainda com dois jogos por disputar na fase de qualificação, uma presença inédita no Campeonato da Europa da categoria.

 

Juliana Antunes Rosas, capitã da Selecção Nacional que cometeu esta proeza, recorda esse momento ímpar.

 

O que sentiste quando conseguiram a qualificação histórica?
"É difícil colocar em palavras o que se sente num momento tão singular.  Foi o culminar de muito trabalho, sacrifício e superação. E estes três substantivos nunca foram tão bem empregues nem são ditos de ânimo leve. Só nós é que sabemos o que passámos para chegar lá. E culminou numa explosão de sentimentos que ainda não «acalmou» porque fizemos realmente história no nosso Voleibol".

 

Como capitã, qual é a tua análise ao grupo de trabalho da Selecção?
"Como capitã deste grupo, só posso dizer que sinto muito orgulho naquilo que fizemos nestes últimos meses. Somos um grupo bastante heterogéneo e, ao mesmo tempo, um grupo muito competitivo e focado.
Foi necessária uma constante adaptação porque ao longo destes meses estivemos presentes em diferentes contextos competitivos e com algumas alterações do grupo de trabalho. Foram várias as aprendizagens: não só a nível técnico e táctico, mas também a nível emocional. Sinto que o grupo deu o que tinha e o que não tinha, superou-se até ao último treino, jogo e viagem! Sei que temos muito trabalho pela frente, e o que passamos até aqui foi uma preparação para o que vem a seguir.
Acredito na força deste grupo, sei o quanto cada elemento põe neste processo. Fomos família, nos melhores e piores momentos, e estes valores podem trazer muitos feitos. E aqui está uma prova: fizemos história"!

 

Embora ainda não se saiba quem vai enfrentar, o que pode fazer esta Selecção no Europeu?
"É difícil prever resultados sem saber cruzamentos, mas sabemos desde já que vamos cruzar com as 23 melhores da Europa! Já cruzamos com algumas equipas este Verão e sabemos o nível a que temos que jogar para conseguir debater um jogo com as mesmas. Contudo, cada jogo é único, para cada jogo há um plano, dentro do jogo as estratégias alteram-se e um jogo de um Campeonato da Europa também implica mais pressão. 
Temos que ser humildes para perceber que não somos as melhores, mas com o discernimento necessário para assumir a nossa posição em cada jogo e disputá-lo de igual para igual.  Jogo a jogo".

 

Que jogo destacas como o mais importante neste percurso «europeu»?
"Penso que todos tiveram o seu destaque, ou não estivéssemos a representar o nosso País. O que eu gostei mais foi o jogo com a Croácia, em Tarragona. 
Penso que elevámos o nosso nível de jogo e o sucesso vem quando conseguimos estar a esse nível mais vezes.
Essa será a nossa ambição, treinar e jogar mais vezes a esse nível. Se conseguirmos, o sucesso e as vitórias aparecem.
Queria agradecer a todos os que nos acompanharam neste percurso. Pedir que continuem a apoiar-nos porque são sem dúvida uma força extra para o nosso sucesso.
E agora uma palavra a este meu grupo: muito obrigado por estarem sempre lá e nunca desistirem. «Autxugueder» fizemos mesmo história"!

 

 

A Selecção Nacional de Seniores Femininos, orientada por Manuel Almeida, trouxe de Holte, na Dinamarca, uma vitória tão expressiva (3-0: 25-14, 25-23 e 25-21) quanto importante, já que significou o apuramento, inédito, para a fase final de um Campeonato da Europa de Seniores Femininos.

 

Quando faltam ainda dois jogos para completar a Poule D, Portugal ocupa a segunda posição, três pontos atrás da invicta França e seis à frente da Geórgia, pelo que, mesmo em caso de dupla derrota pela margem máxima nos jogos que faltam e vitórias pela margem máxima da Geórgia nos jogos agendados para Janeiro de 2019, Portugal ficará sempre em vantagem por ter melhor rácio de sets, o terceiro modo de desempate, em caso de igualdade de número de vitória e de pontos.


Os dois primeiros classificados da poule apuram-se directamente para a fase final do Europeu.


A fase final do Europeu será disputada em Setembro de 2019 em quatro países: Turquia, Polónia, Hungria e Eslováquia.


Para além dos organizadores, estão também apuradas as selecções de Itália, Sérvia, Holanda, Azerbaijão, Rússia, Bielorrússia, Alemanha e Bulgária.

 

 

V o t o s  de  B o a s  F e s t a s

Periodicidade Diária

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018 – 00:37:09

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...