14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

7º Mundial Universitário de Canoagem Montemor-o-Velho: Domínio polaco com portugueses de “Prata”

 

Realizou-se esta quinta-feira, 9 de junho, o segundo dia de competição do Campeonato Mundial Universitário de Canoagem, com a pista de Montemor-o-Velho a “entregar” os primeiros sete títulos mundiais da prova. A forte delegação polaca alcançou seis medalhas de Ouro, deixando apenas uma para a Hungria. A seleção portuguesa universitária terminou o dia com o maior número de segundos lugares, ao todo três medalhas de Prata e ainda apurou mais dois estudantes atletas para as finais do último dia de competição.

 

 

Pawel Szandrach fica para a história como o primeiro campeão mundial da jornada, gastou pouco mais de 3 minutos 30 segundos para cumprir os 1000 metros da pista de Montemor-o-Velho, em kayak. “Portugal dá-me sorte e esta é já a quarta medalha que consigo ganhar!”, começou por dizer o polaco, visivelmente satisfeito. Para depois explicar: “Treino com os melhores atletas do meu país e por isso consigo bons resultados.” A pouco mais de um segundo ficou a primeira medalha de prata portuguesa do dia conseguida por David Varela. O pódio dos K1 1000 ficou completo com o bronze de Joseph Beevers do Reino Unido.

 

 

 

Portugal foi a seleção que mais medalhas de Prata conseguiu esta quinta-feira. A segunda foi conseguida por Nuno Silva e Bruno Afonso que gastaram mais quatro segundos que a dupla vencedora, os polacos Wiktor Glazunow e Vicent Slominski em C2 1000. Para os portugueses não havia melhor forma de verificar a condição física que atravessam: “É bom que a concorrência seja forte, queremo-nos medir com os melhores e os polacos são vice-campeões no mundo!”, explicou Nuno Silva. Os estudantes de Medicina e Engenharia Informática da Universidade de Coimbra não podiam estar mais satisfeitos: “Foi um segundo lugar numa distância olímpica que temos vindo a preparar e é uma boa motivação para as provas de Sub 23 que são o principal objectivo desta época”, rematou Nuno Silva.

 

 

A única final feminina deste segundo dia de prova ficou reservada para o final da competição e, uma vez mais, a Polónia não perdoou! As “douradas” Dominika Wlodarczyk e Anna Pulawska,quepertencem à equipa principal sénior, não facilitaram a vida à dupla Maria Cabrita e Francisca Laia que alcançaram a terceira medalha de Prata do dia para os portugueses. “Sabíamos que este era o nosso lugar! O barco das polacas era o mais forte, mas quisemos dar luta até ao fim.”, disse Maria Cabrita. Na terceira posição do pódio de K2 200 ficaram as italianas Francesca Capodimonte e Francesca Genzo.

 

 

Montemor-o-Velho está na rota de treino e competição de grande parte das seleções presentes neste mundial de velocidade. Com o fim da competição em vista, Mário Santos, Presidente do Comité Organizador do evento, admite que desde o primeiro minuto“o grande objetivo da organização é que tudo corra bem, para todos, e que sejam cumpridos os requisitos técnicos da competição.” E não esconde:“É evidente que é sempre bom para nós que isto seja acompanhado do sucesso desportivo e isso aconteceu hoje, o que nos traz uma enorme alegria.”

 

O terceiro, e último, dia de competição tem início esta sexta-feira, feriado 10 de junho, às 10h no Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho. O dia será preenchido com um total de 17 finais divididas pelas distâncias de 500 (durante a manhã) e 200 metros (durante a tarde), para homens e mulheres, em Kayak 1, 2 e 4, bem como Canoa 1, 2 e 4 apenas para homens.

 

 

Periodicidade Diária

sábado, 7 de dezembro de 2019 – 18:43:11

 

 
Feliz Natal e um
 
Próspero Ano Novo
 
 
Boas Festas!
 

 

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...