13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

1ª Corrida Cidade de Alverca

A 1ª Corrida Cidade de Alverca decorreu ao fim da tarde do dia 6 de Junho de 2015 e foi organizada pela Associação Portugal Talentus com a colaboração da Junta de Freguesia da Alverca do Ribatejo e Sobralinho, Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Força Aérea Portuguesa, OGMA, Escola Secundária Gago Coutinho e Xistarca (apoio técnico) e teve três hipóteses de participação:


Numa Corrida de 5 km denominada "Corrida Futuros Talentos da Aviação", para jovens dos 15 aos 18 anos;

Numa Caminhada também com a distância de 5 Km, para todos;


Ou na prova principal, na distância de 10 Km, na qual participei.

 

E eu corri os 10 Km da prova em 51m72s.


Fui o 159º atleta a cortar a meta, de um total de 442. No meu escalão (F45) fui 3ª, de um total de 11 mulheres.


Estou pois, de Parabéns, atrevam-se lá a dizer que não!


Agora vamos lá falar da prova:


Não, não é justo! Não é justo que por lá andares embeiçada de novo pelas serras que chamas de montanha, venhas para aqui dizer mal da 1ª Corrida Cidade de Alverca. Não é justo! Ora, ora, ora, vamos lá ver uma coisa: eu não digo mal mas que não gostei, não gostei! Mas encontraste a porra de muitos e graves defeitos, daqueles que mandam abaixo qualquer organização? Não, não encontrei! Então, caraças, como é que não gostaste? Olha, faltou-me a terra, as ervas e os arbustos, as teias de aranha e as cobras, o silêncio, a terra e o céu...só isso... Vai para o caraças...que querias?! Aquilo era para ser uma prova urbana, e foi! Pois...é  verdade! Lá por não haver terra e arbustos a prender-me a camisola quando corro em trilhos mais estreitos, a 1ª Corrida de Alverca esteve muitíssimo bem! Levou perto de 800 indivíduos a terem um fim de tarde desportivo, a mexerem-se e a conviverem! Achas pouco?! Numa 1ª edição?! Não, não acho... Está a organização de parabéns pois claro que está! Então como podes dizer que não gostaste?! Olha, desculpa ter-me inscrito pá, mas não delirei com a coisa...apesar de todos os pormenores bem cuidados em prol do atleta, do custo da inscrição (EUR 6,50 apenas), da entrega dos dorsais na véspera e no dia da prova, da t-shirt técnica, da possibilidade de troca e escolha da cor e tamanho, da simpatia e de todos os elementos da organização com quem contactei, do cumprimento do horário, do ambiente festivo, da animação e do aquecimento antes da Partida, do percurso bem marcado e perfeitamente seguro em relação ao trânsito, de ver os vários aviões estacionados ao largo da pista de aviação, dos pirilampos no chão (que conheço bem e me distraíram ao longo dos infindáveis quilómetros na pista) enquanto ao longe o asfalto derretia com a temperatura e distorcia a paisagem em miragens fantasmagóricas. Gostei do abastecimento de água, suficiente para a distância, do chuveiro dos bombeiros pelo meio do percurso, da maçâ, da banana e da água no final, da exactidão da distância anunciada (10 km), da entrega de prémios rápida, da igualmente rápida divulgação das classificações, das flores que não recebi por não ter esperado pela subida ao pódio (afinal fui 3ª classificada no meu escalão!) e gostei de muita coisa, como se constata afinal. Não gostei de correr na pista pois ao contrário das elevadíssimas expectativas, esta experiência revelou-se enfadonha e a fazer-me recordar que as pistas de aviação são boas para...aviões, quem diria? Com a sua estonteante velocidade e que a mesma pista percorrida em segundos pelas máquinas, se revela infernalmente longa e monótona para quem a percorre em passinhos de Corrida, agravando-se o cenário com os mais de 30ºC vividos no momento. Mas que raio tem a organização a ver com a temperatura que fez?! E já todos sabiam que grande parte da prova decorria aí, na pista de aviação precisamente num cenário que tornava e torna a prova única e original! Pois...é verdade, mas aqui para a rapariga, a experiência vale sim senhor, mas não a deslumbrou como esperava. Pelo contrário, enfadou-a sobremaneira. E se a rapariga não adorou, não pode dizer que adorou. Vale o que vale a opinião de cada um e a da rapariga é que a prova merece os nossos aplausos e está a organização de parabéns, isso é ponto assente! Se a rapariga pensa voltar ou não, isso é somente por questões e gostos pessoais e esses, dizem, não se discutem. Que venha pois a 2ª edição e seja igualmente um grande sucesso, são os votos sinceros desta rapariga.

 

Ana Pereira

http://mariasemfrionemcasa.blogspot.pt/

 


 

segunda-feira, 15 de outubro de 2018 – 13:03:44

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...