13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

GP Leião-Troféu CMO 2015: uma crónica de 8 de Março em homenagem às mulheres

A localidade de Leião (freguesia de Porto Salvo), acolheu no domingo, dia oito, deste mês de Março, a 5.ª prova pontuável para o Troféu CMO-Corrida das Localidades 2015.

 

Em data histórica comemorativa do Dia Internacional da Mulher, decidimos escrever esta crónica na óptica da presença feminina na corrida organizada pelo Grupo Recreativo Cultural e Desportivo de Leião que juntou 189 atletas, desde o escalão de Benjamins até F60, um número de participação de cerca de trinta por cento em relação ao sector masculino, mesmo em dia de inúmeras iniciativas apelando ao género feminino em todas elas.

 

E começando pelos novos, o destaque vai para a vitória de Maria Tomé no escalão de Iniciados. Este ano com a camisola do Sporting, a nova “leoa” somou o terceiro triunfo na presente edição do torneio oeirense.

Maria Tomé conquista terceira vitória no troféu CMO-2015

 

Elisabete Filipe. Duas gerações na corrida, seguindo a mesma pista

 

Elisabete Filipe já tem seguidores. Lidera escalão F35

 

O pelotão das corridas em Portugal está cheio de histórias de vida, de dedicação, de persistência. Mães que começaram a correr por causa dos filhos, e filhos que começaram a correr por causa das mães.

 

Elisabete Filipe representa actualmente o GRD Ribeira da Lage, mas foi no concelho de Sintra que se iniciou na prática da corrida já lá vai mais de uma década.

 

Este ano, a família de atletas aumentou com a entrada da pequena Lara (uma entusiasta também do BTT), e do Bruno. Resta acrescentar que o marido (treinador na área do futebol) também faz uma “perninha” sempre que pode.

 

Elisabete Filipe comanda o escalão F35, seguida de Odília Gomes (NúcleOeiras), e Elisabete Fonseca (Montes Saloios).

 

Ekaterina Kramenkova de regresso à estrada e aos lugares do pódio.

 

Ekaterina Kramenkova e a filha, Kcénia. Juntas no pelotão feminino no Troféu CMO

 

Quem anda no atletismo há bastante tempo, lembra-se de Ekaterina Kramenkova. Em 1990 deixou a Rússia para ingressar no Sporting tendo-se notabilizado ao serviço dos leões de Alvalade durante várias épocas.

 

Decidiu regressar à estrada impulsionada pelo desejo de “matar saudades e melhorar fisicamente”, mas que também não deve ser alheio o facto da sua filha, Kcénia Bougrova ter vindo a progredir bastante desde juvenil, passando este ano para o escalão de Sub 23.

 

Vestem ambas a camisola do Valejas Atlético Clube e são sérias candidatas à vitória final do torneio. Ekaterina no F55, e Kcénia, em Sub 23.

 

Maria Tavares (F40) na segunda vitória em Leião

 

Maria Tavares vence em Leião.  Fernanda Camacho, 3.ª classificada

 

Outra atleta do Valejas Atlético Clube, neste caso, Maria Tavares, subiu ao lugar mais alto do pódio na corrida de Leião, somando a segunda vitória em outras tantas presenças.

 

A sua irregularidade fá-la cair bastante na classificação acumulada e dificilmente superará Carla Freitas (Unidos de Leceia) que lidera o escalão.

 

Todavia, a facilidade com que venceu as suas adversárias coloca-a no lugar de destaque nesta crónica, seguida de Fernanda Camacho (Ribeira da Lage) que tem vindo a consolidar a segunda posição em ano de estreia com a camisola do clube liderado por João Marques e António Carrasco.

 

De resto, este escalão foi o mais participado em Leião, com 22 atletas classificadas.

 

Maria da Conceição Lopes de pedra e cal no F45

 

Maria Conceição Lopes, Paula Soares e Susana Gomes, as melhores em F40

 

É uma das mais veteranas do pelotão oeirense e a sua “estaleca” pede meças a qualquer uma. Perdeu a prova inaugural em Valejas para Célia Paiva (Leião) e tem aproveitado da melhor maneira a ausência da sua adversária que recupera de um acidente de moto.

 

Soma quatro vitórias seguidas e ganhou folgadamente em Leião, liderando já com significativa vantagem o escalão F45.

 

Foi acompanhada no pódio por Paula Soares (O Cartaxeiro), e Susana Gomes (Valejas AC), atletas que a precedem na tabela acumulada de pontos.

 

Duas notas finais para as vitórias de Susana Cunha (Linda-a-Pastora SC) nas seniores, a 5.ª consecutiva, um feito igualado por Manuela Folgado (“Os Fixes” em F60.

 

Em jeito de rodapé, e num olhar para as restantes corridas do programa, de relevar a prova de João Bértolo (NúcleOeiras), e Ruben Silva (Juventude Vidigalense), ambos do escalão de sub 23, na prova rainha destinada aos homens. Chegaram juntos á meta com a vitória a ser atribuída ao atleta da equipa laranja. Bértolo, só perdeu a primeira. Depois, foi sempre a somar no topo da classificação. Brilhante!

 

NúcleOeiras soma e segue na tabela colectiva

 

Em Leião, o NúcleOeiras-ADNO voltou a distanciar-se da concorrência, ganhando com um total de 256 pontos sobre o 2.º classificado, o Linda-a-Pastora Sporting Clube. Mas nesta classificação, o melhor é ordenar o “top-10” em Leião.

 

Texto e fotos: Ventura Saraiva

 

1.ª NúcleOeiras-ADNO, 656 pontos

2.ª Linda-a-Pastora SC, 406

3.ª GRD “Os Fixes”, 298

4.ª GRD Ribeira da Lage, 232

5.ª GCRD Leião, 212

6.ª Casa Benfica no Algueirão, 185

7.ª Valejas AC, 155

8.ª “Os Unidos de Leceia”, 110

9.ª AP Tejo-Norte, 96

10.ª AMB Cruz Vermelha (Lumiar), 78

Periodicidade Diária

terça-feira, 20 de novembro de 2018 – 23:33:48

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...