14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

II Grande Prémio Emanuel Rolim

O II Grande Prémio Emanuel Rolim, integrado nas Festas da Nossa Senhora da Guia, decorre na Atalaia, terra do promissor e jovem atleta já com muitas e boas provas dadas, decorreu hoje 31 de Agosto de 2013.

 

Quem é Emanuel Rolim? Atleta do Benfica, jovem bonito e simpático, dá o nome a uma prova que vai na 2ª edição, mas certamente  mais importante que isso, é  que se a ideia era homenageá-lo, o que é mais que merecido, o evento promove, divulga e incentiva a Corrida para todos, destacando a importância do exercício físico para todos como melhoria da sua saúde e qualidade de vida, incluindo também na Prova uma Caminhada, e de salientear ainda as provas dos vários escalões jovens, onde vemos crianças de tenra idade a participar, e dessa forma a despertarem para a prática da Corrida. 

 

A inscrição para a prova principal, com a distância anunciada de 8 Km, embora se tenha verificado ter alguns metros a menos, tinha um custo que "já não se usa": EUR 2,00. Já nos escalões de Juvenil (incluído) para baixo, a incrição era gratuita.

 

A prova agradou-me sobremaneira: a começar pela própria iniciativa em si. A facilidade de inscrição, o custo, a disponibilidade e bom trato para com os atletas inscritos (envio de mail informativo nas vésperas da prova), e o levantamento de dorsais, na manhã da prova, a permitir ainda pagamentos e novas inscrições. Certamente por o número de participantes não ser elevado (não deve ter ido muito além da centena, na totalidade das provas), os dorsais foram entregues sem problemas, eram disponibilizados alfinetes, e com pontualidade as Partidas foram sendo dadas. As entregas de prémios dos escalões mais jovens foram sendo feitas com rapidez, enquanto iam decorrendo outras provas.

 

Na prova principal que foi a que corri, saliento que os escalões das Mulheres estavam divididos exactamente como os dos homens, o que enalteço mas depois  os prémios para os 2 primeiros de cada escalão, não eram exactamente iguais para ambos os sexos, com prejuízo, exactamente para quem? Para o sexo feminino! Dir-se-ia e dir-se-á (com razão) que nos escalões femininos nem sempre houve 3 atletas que ocupassem os lugares de pódio, pelo que se por um lado se quis igualar as coisas, por outro acabou por se seguir a velha filosofia que sendo em menor número as participantes femininas, logo merecem um prémio inferior! E isto levar-nos-ia a uma velha e sempre actual discussão, longe de consensos.

 

Prémios por classificação foram: Medalhas para os 3 primeiros de cada escalão e "Experiências Odisseias" e outros, mas só para os homens!

 

À parte isso, a entrega de prémios desta prova foi também bastante rápida.

 

A prova tem um percurso muito interessante: sai-se da Atalaia, envereda-se por estradões de terra batida, passa-se por arribas a ver o mar e retorna-se ao asfalto, numa subida razoável mas "a doer" para os menos preparados, regressando à povoação onde a Meta se encontra, exactamente no mesmo sítio de onde se deu a partida. Todo o percurso está bem marcado e sinalizado. Acresce ainda a indicação dos quilómetros, quilómetro a quilómetro.

 

A hora de partida foi um pouco tardia na minha opinião (hora marcada   11:15 hrs) , mas a proximidade do mar do Oeste, a distância relativamente curta e os 2 (dois!) postos de abastecimento (água) ao longo do percurso, não deixaram ninguém sofrer realmente com o calor.

 

No final, meta cortada, sombra e bancos (recinto da festa) para descomprimir. 

 

Dão-nos mais água, uma maçã de pequeno calibre mas verdadeiramente deliciosa, 2 livros infantis, 1 pin alusivo à Lourinhã, um íman alusivo à prova, que já está colado na porta do meu frigorífico e uma brochura turística da zona.

Pequeno reparo de importância insignificante é o material de que os dorsais eram feitos: papel simples, que com o suor e a água... o meu, por exemplo...desapareceu durante a prova, pois rasgou-se com a maior facilidade.

 

Já de gravidade acentuada foi o muito mau condicionamento do trânsito. Na parte final, vejo-me numa estrada, com carros em ambos os sentidos, e ter de escolher um dos passeios, ou o meio da estrada entre os carros, ou o minúsculo espaço entre os passeios e os carros, ou ainda levar os espelhos todos à frente, e não foi fácil. E se isso foi grave, mais grave seria se tivesse havido "um azar".

 

E se por dois euros não se pode exigir muito, a meu ver, pode falhar muita coisa numa prova, mas nunca o que ponha em causa a saúde, integridade física e a própria vida do atleta!

 

O policiamento esteve deficiente (ou seria ausente?), pois só vi 2 agentes no largo da Meta e nunca ao longo do percurso, onde seriam mais necessários e onde o trânsito ia circulando, embora com alguma contenção (ou seria sorte a minha quando passei?!)

 

Muito má nota para a Polícia.Valeram os vários membros da organização ao longo do percurso, e todas as diligências que fizeram, quer em relação ao trânsito, quer em relação às indicações dadas. Para eles o meu agradeciemento e reconhecimento do esforço e bom trabalho.

 

Tirando isso, eu adorei! Esta gente merece a minha presença e gostei do ambiente, do "speaker" sempre a animar, das pessoas, dos Rolim, da Atalaia, do percurso, de... tudo! (tirando o trânsito!)

 

Por isso lhes dou os parabéns, e faço votos que tenham vontade e condições para em 2014 termos o III Grande Prémio Emanuel Rolim, pois eu estarei lá para corrê-lo!

 

Ana Pereira

 

http://mariasemfrionemcasa.blogspot.pt/

 

Periodicidade Diária

sábado, 15 de agosto de 2020 – 20:51:04

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...