14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

GP de Valejas

30.º Edição do Troféu C.M.O. Corrida das Localidades começa em Valejas
  NúcleOeiras/SportZone na defesa do título
  

  Com a realização do Grande Prémio de Atletismo de Valejas no dia 1 de Novembro (feriado nacional), arrancou a 30.ª edição do Troféu C.M.O. Corridas das Localidades, o mais antigo quadro competitivo de corridas pedestres em Portugal.
 
 
Vencedores por equipas em 2010, o NúcleOeiras/SportZone, e Casa do Benfica em Algueirão-Mem Martins (Extra Concelho) começaram da melhor maneira a defender os respectivos títulos ao vencerem as respectivas classificações.
  
  Valejas com recorde de presenças
 

  Com a pequena localidade de Valejas a “rebentar pelas costuras” devido à quantidade de atletas e clubes que marcaram presença na corrida inaugural de 2011/2012, o quadro competitivo oeirense volta a prometer novos recordes de participação.
 
 
Mais clubes e mais participantes, apesar de ser feriado nacional. Novas caras em muitas das categorias que pontuam para o troféu, e dois novos escalões (Sub-23 e M35) que prometem aumentar a competitividade em cada prova.
 
Em Valejas, já deu para perceber que os melhores continuam fortes, quer colectivamente, quer individualmente. 
 
Olhando para as classificações finais lá estão os candidatos do costume a marcar pontos para não deixar fugir a concorrência: NúcleOeiras (1.º), Linda-a-Pastora Sporting Clube (2.º), Leões de Porto Salvo (3.º), “Os Fixes” de Queluz de Baixo (4.º), e GRD Ribeira da Lage (5.º), alinharam-se por esta ordem, praticamente a mesma da época transacta.
 
A seguir, na classificação geral final, lá está a Casa do Benfica em Algueirão-Mem Martins (6.º), a primeira classificada “Extra Concelho”, numa classificação, onde a “Mente Traquina” do Casal do Cotão (S. Marcos), União Recreativa da Abrunheira (URCA), Clube Desportivo Cá Te Espero, Atibá, Cruz Vermelha do Lumiar, e a JOMA (entre muitos outros), também marcam os primeiros pontos.

  Registe-se que nos principais escalões (seniores), as vitórias em Valejas foram para Mónica Moreiras (NúcleOeiras), e Telmo Silva (A.M. Atibá).
  
  Distâncias mais curtas “entopem” funil de chegada

  Até ao final do mês de Dezembro, as distâncias a percorrer não podem – no caso dos seniores e veteranos masculinos- exceder a distância de 4.000 metros. Uma exigência da FPA/AAL o que no caso das corridas pedestres com as características do Troféu C.M.O. com elevada participação acaba por causar inúmeros transtornos à organização, leia-se, Câmara Municipal de Oeiras, e aos atletas que são obrigados a permanecer durante largos minutos em fila indiana no funil de chegada.
 
 
Por acaso, em Valejas, a manhã esteve agradável e a saúde dos corredores não foi muito exposta à mudança de temperatura. Mas até Dezembro quem garante que num final de uma prova, não esteja um daqueles temporais, ou frio de rachar, colocando em risco a saúde dos atletas?

  A sugestão seria, por exemplo, e tendo em conta que as distâncias são mais curtas, logo com menos dispêndio de tempo dividir os seniores/sub23 e M35, numa corrida, e os escalões de Veteranos (M40 a M60 noutra. De certeza que melhoraria a qualidade da organização, e também da participação dos atletas, que duvido volte a registar, nas provas que se seguem a mesma adesão em caso de instabilidade meteorológica.
 
 Ventura Saraiva  
 
 
alt
 
alt
 
alt
 
alt
 
alt

Periodicidade Diária

domingo, 9 de agosto de 2020 – 20:45:34

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...