12 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Corrida de Belém

 

Ganhei o dorsal num passatempo oferecido pelo Running Magazine e graças aos "Gostos" que alguns amigos colocaram na foto com que participei. A todos eles, e especialmente à Alexandra Pestana, que me deu a conhecer a oportunidade, muito agradeço. Comecei por votar nela (e nos amigos que também participavam) e depois, porque não tentar a minha sorte? E a brincadeira acabou por me levar a conhecer a Corrida de Belém.


Na véspera foi dia de levantar o dorsal, que não havia entregas no dia da prova e lá rumámos ao Estádio do Restelo. Entrega rápida e fácil. T-shirt técnica, bonita, uma revista Running Magazine, dorsal, chip e alfinetes. Confesso que me surpreendeu e entristeceu um pouco como o Estádio do Restelo, desta equipa com que muito simpatizo, logo a seguir ao Benfica que esse corre-me nas veias, o estado em que se encontram os espaços exteriores. De aspecto abandonado, com ervas e mato a crescer como se não houvesse amanhã. Impressão (?) que (re)confirmei no dia da prova quando quis usar as casas de banho e o cheiro que não era de hoje por certo, era...perfeitamente justificável quando descobri que não havia água, nem nos autoclismos nem nas torneiras...


Tirando isso, todo o ambiente é muito agradável. Excluindo o estado da pista, (pronto hoje acordei para reparar no menos bom) mas já vi aquela pista mais azul, e se isso é um pormenor, então o Sol e a geada estragam, é compreensível..., já o facto de haver erva a romper pelo meio da pista, levantando algumas partes, não me parece que o seja.


Remetendo estes pormenores ao escasso valor que eles têm para a Corrida em si, a Corrida de Belém esteve muito bem e não digo isto só para rimar, mas sim porque é verdade.

 

É organizada pela Junta de Freguesia de Belém, em colaboração com o Clube de Futebol “Os Belenenses”, o Clube de Atletismo Amigos de Belém, com a Câmara Municipal de Lisboa e tem o apoio técnico da HMS Sports Consulting, Lda.

 

Oferece uma corrida de 10 km, uma caminhada de 4 km e várias corridas para crianças dos 5 aos 13 anos, procurando de forma activa incentivar a prática desportiva, e teve todo o sucesso. Ver a pequenada a esforçar-se a praticar desporto, conviver e divertir-se é sempre muito salutar. Pena que o número de participantes não fosse bem maior. E se a inscrição dos pequenos também se pagava (EUR 3,00) considero esse valor bem melhor empregue pelo que é proporcionado à criança do que muitos brinquedos ou guloseimas que os pais providenciam sem pensar duas vezes. Pena não serem mais mas quem esteve, não saiu defraudado pelo que vi.

 

A prova principal tinha um custo de EUR 8,00 na fase inicial e é minha opinião também ser valor devidamente retribuído pelo que a Corrida proporciona.

 

Parece-me que a Corrida de Belém não terá grandes pretensões. Não há altetas de elite nem prémios monetários, ou sequer prémios por escalões, medalhinhas nem troféus ("iguais" a tantos outros). Apenas premeia os 3 primeiros da geral, esses sim com troféus, e vouchers dos Hotéis Vila Galé para uma noite de alojamento nessa cadeia de hotéis. Todos os outros, além do que receberam no levantamento do dorsal, recebem à chegada à meta, água, uma maçã e um voucher para utilização de um dia no Ginásio Infante de Sagres .

 

Não vamos esquecer que receberam um percurso para correr completamente cortado ao trânsito, com alguma dureza, bem controlado pela polícia e pela organização, bem sinalizado, com abastecimento de água, num cenário belíssimo (aquela descida com a Torre de Belém ao fundo e o Tejo é magnífica), uma prova cronometrada, com partida e chegada dentro do Estádio (espectacular), com pórticos insufláveis, com classificação muito rapidamente disponibilizada, com diploma personalizado, com dinamizadores a ajudar a fazer o aquecimento antes da partida e os alongamentos no final, muita animação e com tudo isto uma estupenda manhã de desporto e convívio.  

 

Está pois por isso a Corrida de Belém de Parabéns, pois creio ter atingido os seus objectivos e os seus objectivos são, a meu ver, a essência da Corrida. Por isso, mesmo que aparentemente desprovida da ambição de querer vir a ser uma "grande" prova, é uma prova magnífica que recomendo.

 

Um pontinho menos bom, é a estreita saída do Estádio, que para quem saiu de lá de trás, como eu, acabou por afunilar um pouco, pelo que pessoalmente, o 1º km foi praticamente de aquecimento, mas isto, é como em outras provas, se queremos ir fazer tempos, há que nos posicionarmos "bem" logo na partida, o que claramente não era o meu caso.

 

A minha prova:

 

Quero dar o meu melhor. Tenho treinado, a lesão tem dado tréguas, estamos em paz portanto, e queria ir ali correr o mais que conseguisse aos 10 Km, sem saber muito bem o que isso significaria hoje. Não tinha ideia do percurso nem do desnível, para além dos 10 km de distância. Apesar da organização o ter disponibilizado no site, não me dei ao trabalho de o "estudar". Parti do meio para trás do pelotão. A pista está cheia. Dá-se praticamente uma volta à pista e corre-se lento. Muita gente. Sigo com a Alexandra que queria baixar da hora, o que conseguiu e muito a alegrou. Feito pelo qual lhe dou os parabéns genuinamente pois a prova não era propriamente a mais indicada para bater records. Algum congestionamento para sair do estádio e por fim mais libertas para correr. Por ali deixo-a para trás, pois acredito que seguramente estarei (bem) abaixo da hora (5 ou 10 minutos...uma diferença enorme, portanto... :) ) mas queria ver o que conseguiria e sigo para a frente, "rápida" e bem. Tão bem que me aguentei como gente grande logo nas primeiras subidas. E nas descidas. Ver a Torre de Belém ao fundo com o Tejo, foi sem dúvida uma das melhores sensações da prova! E assim fui, a passar gente, forte e feliz. Até...sensivelmente aos 5 km. Nessa altura há uma recta ao lado da linha do comboio, em direcção ao Padrão dos Descobrimentos, que fica muito longe de nós para o apreciarmos como merece, e nessa altura, há uma quebra. Física e mental que estes dois estão quase sempre de mãos dadas. Há um sol abrasador e um ponto de retorno lá à frente. Há já atletas em sentido contrário. Sou passada por alguns. O ritmo segue agora mais lento e com um esforço sobremaneira acrescentado. Esforço físico e mental. Vontade de parar. Muitas vezes já corri ali. Boas e más recordações. É a cabeça, são as pernas e a caixa. Tudo me pesa. Já não vou muito bem... Mas sigo. Ponto de retorno e uma brisa fresca varre-me por completo e dá-me ânimo. Sigo. Sou passada por atletas que lá atrás passei. Péssima experiência essa. Paciência! Tivesses juízo ao princípio! Armaste-te em boa ao início não foi?! Agora aguenta e não chora! Ou chora se for preciso. Não, não é preciso. É manter, só manter, só quero manter. E mantenho! Lá pelo km 8 e tal, depois dos magníficos Jerónimos, nova e comprida subida e aí meus amigos, eu quis manter mas tive de caminhar um pouco, retomar a Corrida e caminhar de novo, para logo que a subida termina, voltar a correr, como posso e o Estádio é já ali! Entro no Estádio, há uma volta a dar à pista e eu vou novamente no modo "Mantém". Até avisto uma rapariga a pouco mais de 1,5 m de mim à minha frente e deixo-a ir, sem qualquer reacção da minha parte. Tomara eu manter... E lá mantenho até à meta. Corto-a com 9,800 Km percorridos em 54´40" numa média de 5:33/Km, a ver aqui, registado pelo Strava e fui o 298º atleta a cortar a meta de um total de 689.

 

Recebo o saco, abrando, respiro fundo, caminho e tento recuperar. Um jovem, algo ameaçador, de alicate na mão (acredito que fosse a minha percepção algo distorcida devida ao esforço), pergunta-me se quero ajuda para tirar o chip. Sim, quero...mas não me cortes os atacadores! Agradeço e sorrio. Reencontro o meu pai, a Alexandra que entretanto chegou, alongámos na relva onde não devíamos estar. Ela super feliz pelo record, e eu, longe de estar no meu melhor...estou muito contente por esta vivência que a Vida me proporcionou. Os tempos, os desempenhos, isso é um terreno fértil para me motivar e me fazer melhorar.

 

Ana Pereira

http://mariasemfrionemcasa.blogspot.pt/

 

 


 

quarta-feira, 23 de agosto de 2017 – 13:46:06

Destaques

Pesquisar

Reportagens fotográficas em preparação

A decorrer até 20 de agosto

- 24ª Concentração Internacional de motos em Góis

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...