18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Fafe recebe Coro do Teatro Nacional de São Carlos e Orquestra Sinfónica Artave para estreia da versão moderna da Opereta “Maria da Fonte”

 

Comédia em 3 atos, numa versão moderna, integra-se nas celebrações dos 50 anos do 25 de abril e relembra os ideais de liberdade e emancipação feminina. Encenação está a cargo de Ricardo Neves-Neves e direção musical de João Paulo Santos


No próximo dia 6 de abril, pelas 16h00, o Pavilhão Multiusos de Fafe recebe o Coro do Teatro Nacional de São Carlos e a Orquestra Sinfónica Artave, bem como alguns dos mais reconhecidos solistas da atualidade - Cátia Moreso, Luís Rodrigues, Marco Alves dos Santos, Inês Simões, Eduarda Melo, João Merino e Tiago Matos - para a apresentação, a Norte, da Opereta Maria da Fonte.

 

Escrita por Augusto Machado, a partir de um libreto original da autoria de Batalha Reis, Gervásio Lobato e João Francisco de Eça Leal, a Opereta Maria da Fonte estreou no Teatro da Trindade (Lisboa) em 1879 e teve um enorme sucesso.


A versão moderna a apresentar em Fafe conta com a direção musical do maestro João Paulo Santos e encenação de Ricardo Neves-Neves, autor do libreto atual, e desenvolve-se em torno da heroína popular como uma mulher intensa, corajosa que não se demite de uma certa consciência social.

 

No âmbito das celebrações dos 50 anos da Revolução de 25 de Abril de 1974, esta opereta vem relembrar os ideais de liberdade, de emancipação feminina e de luta. Maria da Fonte é um fenómeno muito importante da alvorada do Constitucionalismo em Portugal. Trata-se da primeira e única revolta no feminino na nossa História, uma revolta da mulher minhota cujo aproveitamento político a catapultou para uma dimensão nacional que ainda hoje perdura no imaginário coletivo.

 

Este teatro musicado é uma comédia em 3 atos, escrita em português, com uma intriga que envolve a própria personagem Maria da Fonte, o seu amante Ludovino (um agricultor rico) e a sua irmã Joana, baseado em fortes suspeitas de traição e de uma conspiração entre o administrador local, Vilar, e o abade Cortições, que se imagina ser pai da Maria da Fonte e da Joana, para enviar os rapazes para o exército e combaterem o povo.

 

A partir da recuperação da opereta escrita pelo compositor Augusto Machado em 1879, Maria da Fonte, o Laboratório de Ópera Portuguesa, depois de sala lotada no Centro Cultural de Belém, a 12 de Novembro 2023, leva agora ao Minho, o segundo espetáculo desta moderna opereta, no Pavilhão Multiusos de Fafe, no dia 6 de Abril, às 16h00. No dia seguinte, será feita a desconstrução do processo criativo da opereta, no Teatro Clube da Póvoa de Lanhoso, pelas 16h00, em formato de conversa.

 

Os bilhetes podem ser adquiridos a partir do link: https://ticketline.sapo.pt/evento/opereta-maria-da-fonte-de-augusto-machado-81756

 

Periodicidade Diária

sábado, 13 de abril de 2024 – 09:46:02

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...