16 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Joana Crisóstomo luta pelo Bronze esta Tarde no European Judo Open Women - Odivelas 2020

 

O segundo dia do European Judo Open Women - Odivelas 2020 está a decorrer este sábado, 2 de fevereiro, nos tatamis do Pavilhão Multiusos de Odivelas. Recordamos que a competição internacional, que permite pontuar para o Ranking Mundial, reúne 142 Judocas Femininas em representação de 24 Países, emOdivelas Cidade Europeia do Desporto 2020. Portugal, anfitrião do evento, participa com 17 Atletas.

 

Neste último dia da prova, competem 48 Judocas das categorias -70 kg, -78 kg e +78 kg, incluindo 5 Portuguesas:

 

Joana Crisóstomo (-70 kg) eliminou a francesa Alison Linon, por ‘ippon’, no seu primeiro combate. Nos Quartos-de-final, não conseguiu superar a britânica Kelly Petersen Pollard, que pontuou dois ‘wazari’. A jovem portuguesa garantiu um lugar no Bloco de Finais, onde vai lutar pelo Bronze, após dominar o confronto com a russa Elvira Kamalova, onde pontuou duplo ‘wazari’.

 

Na categoria -78 kg, Yahima Ramirez estreou-se na segunda ronda, mas cedeu contra a italiana Lucia Tangorre, por acumulação de ‘shidos’. Na repescagem também não conseguiu superar Vanessa Dureau, sofrendo o ‘ippon’ através de uma imobilização da francesa. Com este resultado, Yahima Ramirez termina na 7ª posição.

 

Nos seus combates inaugurais, Carolina Paiva (-70 kg), Andreia Serrão (-70 kg) e Filipa Sousa (+78 kg) não conseguiram ultrapassar as suas primeiras adversárias.

 

Com o final do evento a aproximar-se, esperam-se momentos repletos de emoção no Bloco de Finais desta tarde, disputado entre algumas das melhores judocas do mundo. Os combates decisivos começam às 14h30, com transmissão em direto n’A Bola TV.

 

Declarações

 

Catarina Rodrigues – Diretora Desportiva da União Europeia de Judo

Em termos desportivos, temos a consciência que esta prova não pode ter o nível de um Grand Prix ou de um Grand Slam, especialmente numa altura como esta, com a qualificação olímpica a terminar. Este tipo de eventos é utilizado para atletas novas que tentam alcançar os resultados que justifiquem ir aos Grand Prix e Grand Slam, ou, como tivemos aqui, Campeãs e Vice-Campeãs Olímpicas, que por algum motivo, seja recuperação de lesões ou outro, aproveitam para fazer um teste e se prepararem para depois ir às principais provas do Circuito. Não deixa de ser importante, uma vez que temos muitas Atletas medalhadas em Campeonatos Mundiais e Continentais de Juniores e Cadetes. Não nos podemos esquecer que há dois anos, a Catarina Costa venceu aqui a Medalha que a lançou para uma série de vitórias e medalhas em Grand Slams e Grand Prixs e que, neste momento, está numa posição de qualificação olímpica e até de potencial cabeça-de-série. É uma competição muito importante para o lançamento de novas atletas. Era também isso que desejávamos para a Seleção Portuguesa. Neste momento temos a Joana Crisóstomo em competição, ainda júnior, que pode alcançar a Medalha que todos queremos.

A comitiva da União Europeia de Judo que veio até Portugal, muitos deles são presença frequente nas várias provas internacionais que organizamos, continuam satisfeitos e gostam de vir, até porque sabem que têm o trabalho facilitado porque a nossa preparação é bem feita. Um dos aspetos que reflete as boas condições que oferecemos tem a ver com o número de árbitros internacionais presentes. São árbitros que têm de ter um nível mínimo no ranking e podem escolher quais os European Opens que pretendem participar e nós temos vindo a aumentar esse número de ano para ano. Penso que isto está precisamente relacionado com o facto de saberem que têm boas condições em Portugal e são bem recebidos.

 

Periodicidade Diária

domingo, 19 de setembro de 2021 – 11:01:06

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...