18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Tiago Pereira em 11º lugar na final do triplo-salto dos Mundiais de Budapeste

Tiago Pereira foi o único português em finais no terceiro dia dos Campeonatos Mundiais de Budapeste (Hungria).
 
O atleta português, que se tinha apurado com uma melhor marca do ano (16,77 m), entrou determinado na final, mas a corrida de balanço não foi a melhor e registou 16,26 metros. Depois, dois saltos nulos ditaram o seu afastamento dos três saltos finais, colocando-o em 11º lugar duma competição em que o campeão foi Hughes Fabrice Zango, do Burkina Faso, com a marca de 17,64 metros, o quatro mais curto salto de sempre de um campeão mundial.
 
«Foi um dia difícil, tentei dar tudo no primeiro salto, mas bati na tábua do salto em comprimento e quando assim é altera o meu salto, porque é oco por baixo. Depois tentei arriscar porque estava tudo ali a saltar perto dos 17 metros e senti que podia estar ali. Não foi o ideal, mas dei tudo o que tinha», referiu o atleta que registou o facto de apesar «do muito trabalho faltou um bocadinho de sorte».
 
O atleta, que entrou «supertranquilo, muito descontraído, num palco e num ambiente fantástico, em que tentei corresponder, apenas posso dizer que não correu bem. Ainda assim estou satisfeito, porque apesar de ter tido muitos problemas consegui vir à final», concluiu.
 
Antes, Fatumata Diallo correu nos 400 metros barreiras. Colocada na quarta série da primeira ronda, a atleta ficou em 7º lugar, com a marca de 56,03 segundos. Foi a segunda das não apuradas para a final.
 
Na zona mista, Fatumata refere “não saber bem o que se passou. Fiz ali alguns erros na passagem das barreiras e não consegui fazer melhor. Não sei se ter corrido os 400 metros na estafeta teve influência, mas essa até me correu bem.”, referiu antes de acrescentar que “estou muito feliz por estar aqui, entre as melhores, por ser a minha estreia em Campeonatos Mundiais. Queria muito bater o meu recorde pessoal e o recorde nacional, mas não aconteceu. Agora tenho de olhar em frente, trabalhar ainda mais, especialmente a técnica de barreiras, e regressar aos grandes campeonatos já para o ano nos europeus e nos Jogos Olímpicos».
 
Amanhã é o dia da final do lançamento do disco, com a presença da recordista nacional, Liliana Cá, com início às 20h20 (19h20 em Portugal).
 
Foto Sportmedia / FPA
 

Periodicidade Diária

domingo, 14 de julho de 2024 – 20:20:20

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...