15 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Joaquim Rino ficou com o carro destruido na Penha

Joaquim Rino esteve muito perto duma tragédia no passado fim de semana por ocasião da Rampa da Penha 3.

 

Na primeira subida de treinos, o piloto da Batalha não ficou muito longe do Juno de Rui Ramalho, por isso na segunda subida o objectivo seria tentar aproximar-se do líder, só que na conhecida curva da Morte, tudo esteve perto duma grande tragédia, pois o BRC ao fazer a curva imobiliza-se, e começa a pegar fogo.

 

A partir deste momento, Joaquim Rino conta-nos o que se passou “ eu vinha a andar muito bem, e quando faço a curva para a esquerda, ouço um estalido no motor e vi logo que havia problemas no interior do motor, pois partiu uma biela. De imediato começa a pegar fogo, e eu com a pressa, tirei os cintos, e nem sequer tive tempo de activar  o sistema dos extintores que tenho no carro, pois como é lógico naquele momento a minha preocupação era sair do carro. A atrapalhação foi de tal ordem, que acabou por me cair a chave do meu BMW,que estava no bolso do fato, e que tinha me esquecido de deixar na carrinha de assistência com que me desloquei para a Rampa da Penha. Qual o meu espanto, logo que saio do carro tiro o capacete, e vejo o fumo, e  chega logo um comissário, com o extintor, e no sentido de facilitar a tarefa, resolvemos tirar o capot traseiro. Para meu  espanto, o extintor não funciona, chegando ao ponto  de indicar zero espuma.De seguida, um minuto depois chega um segundo comissário com outro  extintor que também não funciona, o que me deixou aterrado, pois as labaredas começaram a tomar conta do carro. Penso que dois ou três minutos mais tarde, chega um carro de bombeiros, que por ignorância dos mesmos, para apagar o fogo atiram água, o que veio piorar ainda mais a situação, até que depois surgem extintores dos bombeiros, e o fogo é apagado, mas já era tarde demais, pois o BRC já estava muito estragado, com muitos danos”.

 

Perante este cenário, com o carro destruído, Joaquim Rino acrescentou “ já falei com o meu advogado, nem sei quanto é o prejuízo, como se pode ver em muitas fotos o carro tem muitos danos, e agora só na fábrica da BRC em Espanha,  é que se poderá aquilatar o montante. Não sei ainda o que vou fazer, o que eu não entendo, é se por acaso eu não conseguisse sair do carro como era ? Se eu ficasse preso como seria ? Morria lá queimado? Por mais esforço que faça não entendo, nós pilotos sabemos os riscos que corremos, pagamos para ter segurança, e quando precisamos dessa segurança, nesse caso extintores os mesmos não funcionam? Como é?

 

Sobre os passos a dar acrescentou “ apresentei o caso no sábado à noite junto dos Colégio de Comissários Desportivos, onde expus toda a situação, tive de participar junto das autoridades locais, e agora com o meu advogado iremos ver os passos seguintes a dar, pois gostava de saber quem me irá pagar estes prejuízo todo. Para já não há mais nada a fazer, e vamos aguardar”, disse-nos.

 

Periodicidade Diária

domingo, 13 de junho de 2021 – 23:53:43

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...