15 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Rampa Porca de Murça - Segunda subida de prova causou mais alguns estragos

Paulo Nogueira (Citroen Saxo) deu um toque que o colocou fora da classificação desta subida. E obrigou à repetição de Sérgio Nogueira.

 

Mas falando de azar, então o que dizer da prova de José Correia, que bateu com o Seat Leon e mais parece que a equipa tem mesmo que “ir à bruxa”. O toque aconteceu num dos ganchos e deixou a frente do carro algo mal tratada, pelo que certamente já não alinhará na última subida.

 

Joana Barbosa viu-se a braços com problemas mecânicos no Abarth 500 e ficou pelo caminho.

 

João Fonseca assinou de novo o melhor tempo, de uma subida em que quase ninguém conseguiu baixar relativamente à subida inicial. Mesmo assim o piloto do Norma M20FC foi o mais rápido e ao ganhar 1,4 segundos a Rui Ramalho (Juno SSE) consolidou a liderança. Mas tudo está ainda muito longe de ficar decidido.

 

Paulo Ramalho (Juno CN09) seguiu a tendência de piorar o tempo e definitivamente o piso esteve mais lento nesta subida . Foi terceiro.

 

Sem novidades Tiago Reis (Ford Fiesta RS2000) mantém o quarto posto e continua invicto na frente da Categoria 3.

 

Nuno Guimarães foi um casos raros que conseguiram baixar o crono nesta subida. Retirou 1,9 segundos  e mantém o quinto posto.

 

Manuel Pereira foi outro dos casos de melhoria, mas terá certamente mais a ver com o facto do tempo anterior não ter ainda estado no segundo que devia, devido aos problemas eléctricos sentidos no motor do Mitsubishi. Assim, foi sexto, segundo da Categoria 2.

 

Luís Nunes coloca-se na sétima posição, terceira da Categoria 3 e tem Joaquim Teixeira (Porsche 997 GT4) a uma décima, no tempo acumulado das duas subidas disputadas. O piloto de Murça é de novo o primeiro classificado na Categoria 2.

 

Luís Silva levou o BMW M3 até ao nono posto, à frente de Manuel Correia (Skoda Fabia S2000), o segundo na Categoria 2.

 

Ricardo Gomes conseguiu recuperar o Seat Leon e alinhou, mas adoptou um andamento mais cauteloso. O carro não está bem alinhado e é fundamental assegurar os tempos para ficar classificado.    

 

Na categoria 4, José Pedro Gomes levou o Ford Escort MKII para parque fechado e anunciou que já não vai fazer a derradeira subida, pois tem os dois tempos que lhe garantirão a vitória.

 

Flávio Saínhas (Ford Escort MKI) subiu em 2m 37,325s, 2,3s mais lento que José Pedro Gomes e é já também um segundo classificado “pré-anunciado”.

 

Cândido Monteiro (Datsun 1200) faz o terceiro tempo e tem, também já praticamente garantida a vitória na Taça Nacional de Montanha Clássicos 1300.

 

Periodicidade Diária

domingo, 16 de maio de 2021 – 09:05:24

Pesquisar

Como comprar fotos

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...