18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Chuva, lama, toques e distâncias curtas definem resultados em Montalegre

 
As emoções da primeira ronda do Campeonato de Portugal de Ralicross e Kartcross acabaram por ser ainda maiores este domingo dadas as fracas condições climatéricas que se fizeram sentir no Circuito Internacional de Montalegre.
 
Especialmente durante a manhã para as Qualificações 2 e 3. A chuva, que marcou presença durante a manhã, deixou a pista muito escorregadia e enlameada, levando a vários toques e "atravessadelas" nas várias Categorias que animaram ainda mais o público presente no traçado de Terras do Barroso.
 
Após a pausa de almoço e para as Meias-Finais e Finais a chuva parou permitindo que a pista secasse e, com isso, melhorar no geral os tempos e performances.
Adão Pinto começa época como terminou... A vencer nas 2RM.
 
Com uma final muito disputada, o campeão nacional em título das Duas Rodas Motrizes começou a época de 2023 tal como havia terminado a de 2022 – a vencer. Com um fim-de-semana muito consistente e uma condução assertiva nas diversas condições climatéricas, foi com naturalidade que Adão Pinto assinou a pole para o arranque da final da categoria. Sem percalços e sempre na liderança Adão levou o seu Opel Astra ao lugar cimeiro do pódio cumprindo as 7 voltas ao traçado de Montalegre em 5:21,823s. Desta forma Adão carimba os primeiros pontos e a primeira vitória da época.
 
A 5,070s o Suzuki Swift de Bruno Ferreira que, com a mesma consistência na abordagem a esta primeira prova do Campeonato, segurou o segundo lugar à geral sendo o primeiro da divisão 1. A fechar o pódio Manuel Pinto (Peugeot 206) a mais de 11 segundos do vencedor e segundo da divisão 1.
Curva 1 de Montalegre define vitória para Barbosa na S1600.
 
Partida estonteante nos Super 1600 com Sérgio Dias (Renault Twingo), a sair da pole, mas a cair de imediato para a quarta posição na travagem do pelotão para a curva um. Quem aproveitou de imediato foi Mário Barbosa. Depois de um fim-de-semana de prestações pouco consistentes, que lhe valeram a saída da última linha da grelha, Mário protagonizou um arranque canhão e uma travagem muito bem medida, permitindo o “salto” para a liderança onde permaneceu até à bandeira axadrezada. Barbosa mostrou de forma perentória o porquê de ser o Campeão em título. Com um tempo total de 5:17,130, soma desta forma os primeiros pontos do Campeonato 2023.
 
A 01,973s e no intermédio do pódio, ficou André Sousa (Audi A1), com uma prestação consistente tendo palmilhado o seu caminho desde o 5º lugar da grelha ao cair das luzes. A fechar o pódio, Jorge Machado (Citroen C2) a 04,038. Já Sérgio Dias, o homem da pole, lograria apenas o 4º posto à geral.
Oliveira em plena diversão à chuva nos Supercar
 
José Oliveira, Campeão em título, foi o único piloto da categoria SuperCar a alinhar em Montalegre. Oliveira cumpriu as qualificações, meia-final e final sempre num ritmo muito competitivo e bastante virado para o espetáculo. Sem oposição, e quase como se de um teste-drive se tratasse, o campão nacional de 2022 sai de Montalegre na frente desta categoria.
Kartcross com contas de outro Rosário em Montalegre
 
A encerrar este primeiro fim-de-semana, a final do Kartcross com 10 máquinas infernais a alinhar na grelha, para o que foi uma verdadeira luta sem quartel.
 
Pedro Rosário dominou de fio a pavio, mas sempre com a concorrência direta nos retrovisores do seu Semog Bravo. Partindo da Pole, os 5:04,978s “gastos” por Rosário para percorrer as 7 voltas ao Circuito Internacional de Montalegre foram “contas bem medidas” já que ao cruzar a linha de meta Luís Almeida (LBS RX01), estava apenas a uns meros 00,223s e João Medina (Semog Bravo) a 00,636s.
 
Contas à parte, Rosário agarra em Montalegre a primeira posição do Campeonato e deixa excelentes indicações para uma temporada que se espera muito competitiva.
 
Fora desta luta, para já, ficam Alcides Calçada, Sérgio Castro e Pedro Marques que se viram obrigados a abandonar a Final após uma carambola conjunta na curva 1.
 
Uma última nota para Alexandre Borges (vice-campeão em título), que ao longo do fim-de-semana se perfilhou como um potencial vencedor desta primeira prova do campeonato, mas que viu goradas as suas intenções após um aparatoso acidente na última curva do circuito durante a sua manga na Qualificação 3.
 
Borges bateu forte no rail deixando o seu Planet Kartcross parcialmente destruído e abandonou com alguns problemas físicos felizmente sem gravidade.
A caminho de Mação
 
O Campeonato Portugal de Ralicross e Kartcross segue agora para Mação nos dias 20 e 21 de Maio.
 

Periodicidade Diária

sábado, 18 de maio de 2024 – 07:13:19

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...